Câmaras

Canon anuncia sua compacta sem espelho, a EOS M

Acredito eu que depois dos rumores quanto à sucessora da mítica 5D mark II, a maior fonte de teorias, devaneios e comentários no mundo canonzeiro eram sobre o lançamento, ou não, de uma câmera compacta do tipo mirrorless por parte da Canon.

E eis que os rumores começaram a se concretizar por estes recentes dias, e hoje já é definitivamente realidade: a câmera, chamada EOS M, já tem suas imagens e especificações confirmados, mais de um review online e está em pré-venda, assim como seus acessórios. E ela é, sim, tudo de bom – para quem se dispor a pagá-la (tem o mesmo preço básico de pré-venda da recente e muito elogiada, inclusive por mim, PowerShot G1 X).

Vejamos o que ela tem de anunciado, em termos de recursos:

  • Sensor de 18MP, tipo CMOS híbrido, em proporções APS-C;
  • Múltiplas resoluções selecionáveis;
  • Controles para exposição manual;
  • Monitor de 3”, de toque (touch screen) – Clear View LCD Monitor II (1.040k pontos), com película anti-sujeira e suporte a gestos como pinch-to-zoom e swiping;
  • ISO de 100 a 6400, expansível para 12.800 em vídeo;
  • ISO 100-12.800 expansível a 25.600 para fotos;
  • Processador Digic 5 (mesmo da G1 X e da 1D X);
  • Ajuste manual do nível de  áudio;
  • Modo Video Snapshot com edição por toque (touch screen editing);
  • Modo EOS Full HD Movie com Movie Servo AF;
  • Modo inteligente para quem usa no automático, filtros criativos e etc.

O sensor é maior que o da recente G1 X, que é bastante conhecida pro possibilitar ótimas imagens mesmo em ISO alto, devido ao fator de corte de aproximadamente 1,82 (enquanto que o crop factor das DSLR Canon é de 1,6). Com um sensor maior, as imagens tendem a melhorar. Isso, claro, se os megapixels se mantiverem os mesmos – o que não é o caso: ela tem basicamente os mesmos 18MP da EOS 7D, da 60D e da Rebel T4i/650D (a G1 X tem 14.3 MP). Só isto não é prova de qualidade exemplar, claro, a arquitetura do sensor e os materiais envolvidos também influenciam, mas nào dá para negar que esse é um ótimo indício.

Já os recursos relativos a foco são uma ótima notícia para quem tinha ficado decepcionado com o sistema de foco da G1 X e esperava que a próxima compacta da marca tivesse um desempenho ao menos próximo do bom, preferencialmente algo do nível das últimas DSLRs (e mais ainda da T4i, com suas objetivas STM). Pois bem, a EOS M também segue o sistema STM, e com isto a Canon procura dar por finados quaisquer temores quanto ao AF de seu mais novo lançamento (se não o for, logo saberemos). No teste divulgado pelo Tech Radar ao menos parece ser bem ágil mesmo.

Assomando-se a isso temos um recurso chamado Multi-shot noise reduction que, presumo eu, deve ser bem interessante, se for o que estou pensando (combinação de mais de um clique em que as áreas mais negras seriam “limpas” e as claras mantidas). Além das imagens em geral em ISO alto, espero ver amostras disso, que deve consolidar, mais uma vez, o nível de qualidade em imagens feitas por compactas premium da Canon – e deixando mais para trás as premium de poucos anos atrás, que já não são tão premium assim…

E aí vem uma cereja para o bolo: ela é compatível com todos cartões SD (SD, SDHC e SDXC), incluindo os Ultra High Speed (UHS-I – que por sinal devem estar muito bem, obrigado, ao contrário dos XQD), com todos acessórios Speedlite da marca (incluindo o flash 600EX e o transmissor ST-E3-RT) e ainda com o GPS Receiver GP-E2.

E ela veio sozinha? Não. Além da 40mm STM anunciada em conjunto com a EOS T4i, que eu já tinha como prova de que sairia uma mirrorless, surgiram na cena:

  • Uma 22mm f/2 STM, que é a “lente de kit” da nova câmera;
  • Uma nova 18-55mm com IS, mas esta menor (e, claro, EF-M);
  • Um flash ultracompacto, o 90EX (menor até que os 270EX);
  • Nova bateria, a LP-E12 (que deve ser utilizada numa próxima câmera SX, a exemplo da LP-10L para a G1X e a SX40);
  • E a melhor parte, outra deliciosa cereja: um adaptador para objetivas EF! Sim, com ele o dono de uma EOS M poderá usar suas objetivas EF em sua compacta, não deixando na mão quem investiu tanto, especialmente nas amadas L (como eu e minha 70-200).

Só o que “amarga” um pouco a notícia é a tabela de preços de pré-venda. Apesar da câmera custar o mesmo que a Canon G1 X (o que é bom, tendo em vista as vantagens da EOS M), os acessórios não são de preços tão convidativos, eu diria (vide links aqui) – porém estou certo que terão seu público, que não será pequeno. Há também quem seja muito fã de clicar sem zoom, logo uma EOS M com a 22mm está muito boa para isso.

Nota:Canon EOS M pode ser adquirida nas cores preto, branco e vermelho.

fonte: Canon Rumors e Comunicado de imprensa da Canon

Alexandre Maia

Clico, viajo, olho, analiso, converso, e repito — em qualquer ordem!

Também estou no Atelliê Fotografia.

9 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Ressuscitando esse post… alguém saberia me dizer pq essa câmera, a EOS-M, saiu de linha? Está vindo outra mirrorless da Canon por aí?

    • Não saiu de linha, apenas é um sistema pouco consolidado, com pouquíssimas lentes e acessórios. Inclusive foi lançada a EOS-M2 no Japão. A Canon não dá a devida importância a este sistema mas ele ainda está vivo. Moribundo, mas vivo.

  • Isso cheira a mais uma tática de marketing da Canon pra morder um pedaço maior da fatia do mercado. Que conhece equipamentos, suas características, funções… sabe do que estou falando. Trata-se, na minha opinião, de lançamento desesperado de modelo com objetivos mercadológicos forçado pela concorrência de outas marcas (Nikon, por exemplo). O que a Canon está oferecendo, caro amigo leitor, é um novo modelo com a mesma tecnologia de modelos já lançados, como por exemplo o censor Digic 5, presente na 4Ti. Pesquisem um pouco mais e verão que tudo se trata de uma jogada de Marketing. Sejam críticos, pesquisem, informem-se para não cair em armadilhas.

    • Sim, a EOS M tem recursos que já estavam em outras câmeras, mas isso não significa que a Canon não lançou esta câmera para quem, por exemplo, prefere a portabilidade de uma mirrorless a usar uma DSLR, como a T4i que citou (ainda que erroneamente como "4Ti").

      E daí que recursos dela ja estão estavam em outras câmeras? Pesquise bem e verá que as marcas não lançam um processador novo a cada câmera lançada. Aliás, sabe a diferença entre processador e sensor (com S, não como escreveu, com C)? Pesquise, informe-se!

    • Sim, a EOS M tem recursos que já estavam em outras câmeras, mas isso não significa que a Canon não lançou esta câmera para quem, por exemplo, prefere a portabilidade de uma mirrorless a usar uma DSLR, como a T4i que citou (ainda que erroneamente como "4Ti").

      E daí que recursos dela ja estão estavam em outras câmeras? Pesquise bem e verá que as marcas não lançam um processador novo a cada câmera lançada. Aliás, sabe a diferença entre processador e sensor (com S, não como escreveu, com C)? Pesquise, informe-se! – See more at: http://www.fotografia-dg.com/canon-eos-m/#IDComme

    • Eu só não pedi uma para mim porque tenho já uma G1X, com zoom sem objetivas extras. Mas essa EOS M é mesmo muito tentadora, por poder trocar lentes, usar EF, usar filtros sem adaptador (a G1X tem essa "frescura"), um foco (me parece) mais rápido…

Receba 15 livros de fotografia

Aprenda DE GRAÇA os principais segredos dos experts em fotografia com os nossos livros digitais.
Insira aqui o seu melhor email

Aprenda DE GRAÇA os principais segredos dos experts em fotografia

Insira aqui o seu melhor email