Um dia pra nunca mais esquecer – Fotografando um Parto 5/5 (5)

Oi amigos e leitores do Fotografia-DG!

Sou Milena Rodrigues, publicitária por formação, fotógrafa, apaixonada por gente e pela arte de registrar sentimentos. Também leitora do portal, imaginem vocês a minha alegria ao receber a proposta de escrever sempre para o Fotografia-DG! Que honra!

Trabalho na fotografia de casamentos, ensaios de casais, famílias, crianças, e de uns tempos pra cá; partos. E é sobre isso que irei falar hoje, vou dividir com vocês como é fotografar um parto!

Fotografar partos no Brasil, não é algo muito fácil. A maioria dos hospitais permite apenas a entrada de um acompanhante no centro cirúrgico, geralmente o pai. No parto do Alex Gabriel, pra nossa sorte, foi diferente. O hospital autorizou a minha entrada pra registrar o primeiro parto que fotografei. Quanta emoção!

Um trabalho atípico, posso dizer, no qual tive que dedicar aproximadamente seis horas fotografando dentro do hospital. Mas, como disse na minha apresentação, sou apaixonada pela arte de registrar sentimentos. O nascimento (e toda a espera que o envolve) é algo único onde o amor é exalado pelos poros!

Acordei mais cedo que de costume, às quatro horas da manhã. Rumo à maternidade, a expectativa dos pais era grande! Apenas um bebêzinho, mas tão desejado, tão amado muito antes de nascer. No hospital todos os procedimentos de entrada foram realizados, vesti meu uniforme verde (rs), e com o equipamento a postos me dirigi ao centro cirúrgico. E daí pra frente, foi só emoção.

O parto que fotografei foi uma cesariana, e o processo todo é muito rápido. A parte mais demorada é chegar até o útero. Em seguida, já ouvi aquele chorinho lindo, que faz as pernas bambearem. Daí pra frente não descolei um segundo do Alex Gabriel, é a hora da pesagem, medição, e demais procedimentos. Fui a primeira pessoa a pegá-lo no colo, depois da equipe médica, é claro. Que privilégio, como fotógrafa!

Durante a minha experiência, percebi que os segredos para fotografar um parto, são basicamente três:

1- Se envolva! (Na verdade isso é pra qualquer trabalho que esteja relacionado a pessoas)

Se sinta parte da família, converse com os pais, entenda a história por trás do nascimento desta criança. Se emocione! Sinta o amor que transborda dentro do centro crirúrgico, e entre os familiares presentes. E registre esta emoção de todas as formas possíveis; a hora do nascimento marcada no relógio, batimentos cardiácos, a lágrima no rosto do pai, os instrumentos crirúrgicos… e por aí vai.

2-  Esteja atento

Acredite, a emoção é tanta, que você poderá se distrair e, sem querer, esbarrar em tecidos esterelizados e levar bronca da equipe médica (aconteceu comigo!). É muito importante estar atento a cada detalhe. Pergunte às enfermeiras a ordem dos fatos, pra que você esteja familiarizado com o que vai acontecer. E ao se emocionar, não deixe de fotografar. É lagrima em um olho e câmera no outro!…rs.

3- Menos é mais

Não entre na sala de parto com tripé, flash, rebatedor, LED e afins. Sei que pode soar óbvio, mas vamos simplificar: uma lente e o corpo da câmera, basta. No meu caso usei uma lente 35mm 1.8, perfeita pra registrar o que eu precisava e com abertura suficiente pra aproveitar ao máximo a luz do ambiente.

Espero que o conteúdo deste artigo possa inspirá-lo e encorajá-lo a fotografar partos. E quando fotografar, me conte como foi!

Um abraço, e até a próxima.

Pra quem quiser conferir todas as fotos deste grande dia, estão no meu blog: http://milenarodrigues.com/blog/um-dia-pra-nunca-mais-esquecer/

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

  • LUCAS CHAVES

    FUI CONVIDADO HÁ FAZER ESSE TRABALHO DE INICIO ME ACHEI INCAPAZ …. MAS COM O SEU DEPOIMENTO ME ENCORAJOU !!! VALEW MILENA

  • CRISTINA

    EU TENHO UMA NIKON D7000, E VOU FOTOGRAFAR UM PARTO. COMO USO A CAMERA SEM FLASH? QUAL O ISO E A VELOCIDADE, MELHOR? OBRIGADA

  • Bianca

    Gostaria de obter um orçamento para vc fotografar meu parto. Vc pode me enviar por e-mail?

  • Adriana

    Olá, que emoção, só de ler já fiquei arrepiada, rs
    Como algumas pessoas já perguntaram por aqui, estou com essa dúvida também…
    Tenho uma lente 50mm 1.8.
    Também sou novata no mundo da fotografia e talvez eu tenha a oportunidade de registrar o primeiro parto daqui alguns dias.
    Como não pode usar flash, será que a lente mais indicada então seria a 50mm? Pois só tenho essa de lente fixa, fora a 18 135mm e a 18 55mm.
    Grata

    • rayysartori

      estou passando pelo mesmo caso que você, sou novata e recebi recentemente o convite de uma amiga para fotografar o parto dela e só tenho a lente 50mm !

  • Letícia

    É vdd que não se pode usar flash em parto, né? Parece óbvio, mas quero ter certeza. Vou fotografar um, usar uma lente 50mm 1.8, mas estou morrendo de medo pelo fato de não ter zoom, o que me parece ser fundamental nessa hora.

  • Gisele Maia

    E no caso usa se a câmera no automático ?

  • Gisele Maia

    Eu acabei de fazer um curso no senac e tenho imensa vontade d trabalhar com partos e gestantes e consequentemente new born !Porém queria uma dica da experiência, d vcs, no caso de iluminação, flash,como funciona e o que não se deve ser feito pra não atrapalhar os procedimentso cirúrgicos. Tenho uma Nikon 5200, obrigada

  • Na sua opiniao, qual lente é melhor pra fotografar parto em centro cirurgico, 50mm 1.8 ou 18-115? Sem flash dedicado na camera, pq nao posso levar.

  • Márcio Roberto

    Sou Márcio Roberto do Rio de Janeiro trabalho com o corporativo no seguimento de energia apaixonado por gente acontecimentos, partos e eventos em geral . Essa iniciativa das imagens acima são divinas .

  • Samuel Gomides Tamiris Cunha

    Olá Milena, adorei sua postagem… sou uma adimiradora da arte de fotografar! Acredito q a fotografia tem o poder de deixar vivo os sentimentos do momento!
    Agora, falando como futura mamãe … gostaria de saber que hospital vc fotografou!? Vc é de São Paulo? Tem um canto para poder mw passar um orcamento!? Fico no aguardo Tamiris

  • Leticia

    Boa Tarde, Setembro fará um ano que fotografei um parto, é realmente lindo! na hora que o bebe nasce o nervosismo dá lugar a emoção. Estou acompanhando o bebe até hoje e fechando seu book de um aninho!

  • Milena,

    Primeiramente, parabéns pela experiência, sem dúvida, inesquecível!
    Bom, seu artigo deveria se chamar "Fotografando um NASCIMENTO", pois cesárea, embora muitos não saibam, não é parto. Parto vem de parir, e só se pari por via vaginal. Não é uma crítica, apenas uma informação.
    Eu comecei a fotografar há pouco tempo, mas quero me especializar em parto (partos mesmo), só fotografei 3 partos até agora. Pela burocracia e vendas casadas dos hospitais particulares de São Paulo, e por ser militante do parto humanizado, escolhi fotografar partos domiciliares, pois o meu parto do filho também foi domiciliar.
    As dificuldades para fotografar esse tipo de parto são absurdas!!! Fotografar em condições extremas mesmo!! Baixíssima luminosidade. O último que fotografei foi num quarto escuro, apenas com a luz do outro cômodo acesa.
    Em compensação, poder fotografar o ambiente, a interação e cumplicidade da mãe e o pai durante o trabalho de parto, o cuidado da equipe com a mãe, e uma criança nascendo num ambiente seguro, confortável, tranquila, no tempo certo, sem ser aspirado, sem pingar colírio, sem ninguém vir amarrar pulseirinha, pentear o cabelo, sem pressa de pesar, medir,…. e ao invés, disso, vir diretamente para os braços da mãe, antes mesmo da equipe e mamar pela primeira vez… Olha, a emoção, com certeza é muito maior, e poder registrar esses momentos é a melhor coisa que existe!!!

    Olha as fotos de um dos partos que fotografei:

  • Se fotografar um parto de um familiar, conhecido ou de um cliente imagine fotografar o parto do seu próprio filho?
    Realmente é um dia para não se esquecer nunca….
    Fazem exatamente 22 dias que fotografei o parto do meu mais novo herdeiro…..
    http://www.flickr.com/photos/dehhco_carvalho/8642
    http://www.flickr.com/photos/dehhco_carvalho/8642
    http://www.flickr.com/photos/dehhco_carvalho/8685

  • ola vc tem programa de diagramação de casamento se tiver quanto fica

  • Aí está uma coisa que dificilmente (para não dizer nunca) fotografarei na minha vida.
    Nem das minhas filhas faria isso.
    Muito bom que exista pessoas com essa sensibilidade.

  • Antonio Guidugli Jr

    Excelente dicas!! Me deu ótimas idéias…

    Estou começando agora nesse mundo maravilhoso da fotografia e daqui 2 meses estarei com a minha câmera registrando o nascimento da minha primeira filha, Valentina.

    Além de no meu coração e na minha memória, espero conseguir registrar ao menos os principais momentos pela minha lente… Só não sei se terei a frieza e competência necessários no meio de tanta emoção.

    Obrigado por compartilhar conosco essa experiência, Milena.

    • Que alegria Antonio! Registrar o nascimento da própria filha deve ser uma emoção sem tamanho! E que nome lindo vocês escolheram! Acredito que a emoção só tem a agregar, use-a a seu favor e terá imagens de tirar o fôlego! :)

  • Belas imagens, Milena! E ótimas dicas! Eu costumo fotografar com alguma lente zoom 24-70mm é uma otima opcao!) que me dá versatilidade sem vc precisar se mover na hora do parto e levar uma lente de pequeno porte no bolso (50mm). A roupa tem uns bolsoes ótimos! E após o nascimento, é possível trocar tranqüilamente e conseguir algumas imagens interessantes.

    Eu amo fotografar partos! É o meu trabalho favorito! Mas no Brasil ainda é um pouco complexo a questão da autorização. Mas, caso a gestante queira a presença de um profissional da fotografia, vale a pena vender a idéia para o obstetra. Porque se ele entrar na briga, não tem maternidade que consiga impedir! É assim que minhas clientes conseguem as autorizações: batendo o pé! rs

    Ta aqui o meu trabalho:
    http://vimeo.com/monicahetti/samuel http://vimeo.com/45810115

    • Oi Monica!
      Obrigada por compartilhar com a gente um pouquinho da sua experiência fotografando partos. Seu trabalho é lindo. Sucesso pra você! :)

    • Samuel Gomides Tamiris Cunha

      Olá, estou gravida e gostaria do seu contato! Tamiris

  • Cris

    Eu tb fotografo parto! Acho uma emoção sem igual! Só não concordo com o "seguerdo" 2! Não acho legal a posição de se sentir da família. Devemos envolver na emoção do momento para captar as imagens e não com as pessoas. Por mais que na maioria das vezes eu já tive o primeiro contato com a sessão de gestantes. Na hora do parto muitos pais estão inseguros, principalmente os de primeira viagem! Parto normal então, nem se fale, temos que ser mais discretos ainda!

    • Cris, acho sua posição muito válida. Acredito também que cada caso é um caso. Em meus trabalhos sempre busco conhecer um pouquinho da vida dos clientes. Em casamentos gosto muito de saber a história dos noivos, como se conheceram… Isso ajuda bastante tanto nos ensaios como no evento em si. Posso ir muito além quando conheço mais da pessoa a ser fotografada. Com partos não é diferente, mas como falei no início do comentário; cada caso é um caso. Existem clientes mais reservados e o fotógrafo deve ter tato ao lidar com pessoas, e saber se portar de acordo com cada situação. Se envolver é justamente isto: entender como aquele cliente se sente e agir de acordo.

      • Alexandre Nogueira

        Ótima resposta!

  • Rodrigo Tavares

    Adorei…
    Fui convidado recentemente para tirar fotos de um parto. Faltam 2 messes para o nascimento do João Vitor.
    Abraço.

    • Oi Rodrigo! Que bom que gostou! Fotografe e depois conte pra gente como foi o parto!

      • Thalita Mouro

        Oii milena, eu tenho uma Nikon D3200 com lente 18-55mm será que consigo fazer fotos de um parto?, fui chamada pra fazer, faltam 7 semanas..

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar