Fotografia Social para Iniciantes – Parte 5

 

Caro leitor, esta é a ultima parte da série Fotografia Social para Iniciantes. Caso não tenha lido as partes anteriores segue os links em baixo para ler antes de continuar.

Hoje vou dar uma série de dicas para facilitar a vida do fotógrafo social em início de carreira e ensinar como se monta um orçamento simples. Farei ainda a conclusão da série.

Dicas gerais para facilitar a vida do fotógrafo social

Para facilitar a vida do fotógrafo iniciante, seguem uma série de pequenas dicas que auxiliarão tanto na prática durante a cobertura de eventos, como na busca por uma identidade fotográfica.

Abuse da luz ambiente

Se o local tiver boa iluminação, aproveite. Veja se o local oferece janelas ou portas por onde a luz pode entrar e utilize-as para criar efeitos diferenciados de iluminação.

Evite flash direto

Se o teto for baixo, é o melhor rebatedor que você vai encontrar durante sua carreira como fotógrafo social. Abuse das luzes rebatidas para criar uma iluminação mais suave. Quando não for possível rebater no teto, tente utilizar um difusor no próprio flash.

Verifique as imagens no LCD

Uma das grandes vantagens da tecnologia digital é permitir ao fotógrafo uma visualização imediata do resultado. Após cada clique, dê uma rápida espiada para ver se está tudo de acordo. Caso não esteja, corrija o que for necessário e repita a foto.

Leve um segundo fotógrafo

Cada profissional tem um olhar diferenciado, um estilo particular de ver as coisas pelo visor da câmera. Quando possível, leve um segundo profissional com você, e deixe ele fazer o mesmo trabalho, mas de ângulos diferentes. Você terá todas as cenas com inúmeras variações. Além disso é uma segurança: caso ocorra qualquer problema, pessoal ou com o equipamento, ele pode continuar o trabalho até você voltar à ativa.

Atualize-se

Para o fotógrafo em início de carreira no meio social a atualização é obrigatória. Saiba quais as tendências, o que os melhores do mercado estão fazendo, enquadramentos, iluminação, acessórios utilizados… A internet é um prato cheio, uma grande biblioteca de portfólios de fotografia social. Dedique um tempo à pesquisa.

Ofereça até o que não tem

Não, não é para enganar o cliente. Faça uma boa rede de relacionamentos com profissionais de outras áreas como cinegrafistas, editores de vídeo, laboratórios, encadernadoras, diagramadores e tantos mais forem necessários. Você não precisa fazer de tudo, apenas conhecer as pessoas certas para terceirizar os serviços.

Fotografia Social4 Fotografia Social para Iniciantes – Parte 5

Como montar um orçamento

Agora que você já tem um roteiro simples para guiá-lo, deve estar se perguntando: e quanto eu cobro por isso?

Existem várias formas de fazer um orçamento. Cada fotógrafo tem seu jeito, sua forma de calcular. O primeiro passo é saber os custos. Do combustível utilizado no deslocamento até o valor da edição final do álbum, incluindo todos os serviços terceirizados.

Outra fator importante é saber quanto os profissionais da sua região cobram, para você não ficar nem muito abaixo, nem muito acima destes valores. Para um cálculo simples, use uma fórmula simples: pegue o valor do custo e adicione uma porcentagem sobre ele. Por exemplo:

Custo: R$ 2500,00
Porcentagem: 60%
Valor final: R$ 4000,00
Lucro: R$ 1500,00

Esta é apenas uma sugestão de cálculo. Conheça antes o mercado da sua região para saber como utilizar os valores.

Na hora da negociação, evite baixar seus preços. Procure trabalhar com parcelamento. O lucro será o mesmo, mas para o cliente fica muito mais fácil fechar negócio.

Conclusão da série

A fotografia social não é um bixo de sete cabeças, mas requer cuidados. Este guia é apenas uma referência, um início para quem nunca fez este tipo de trabalho. Mas há muito a ser aprendido e explorado, e estudar é fundamental.

Amplie seus conhecimentos sobre iluminação, composição e direção de modelos. Pesquise e adquira equipamentos e acessórios para dar uma maior gama de possibilidades aos seus cliques. Com o tempo e a prática seu estilo pessoal vai aflorar e você será guiado por este estilo na compra de novos equipamentos, na escolha dos profissionais que trabalharão com você, e no controle de qualidade do resultado final.

Para acelerar seu aprendizado preste atenção em outros profissionais durante os eventos. Veja como eles fazem, de que ângulo, com que equipamentos, como iluminam… Tente entender o processo para poder reproduzi-lo posteriormente.

E o mais importante: cada cliente é único. Em breve você terá feito dezenas, centenas de eventos. Mas para o cliente é o primeiro e, se quiser fazer sucesso, trate-o como tal.

... e agora ajude-nos e compartilhe com os seus amigos.


     

 

Sobre Thiago Antunes

Thiago Antunes é jornalista e fotógrafo esportivo há mais de 10 anos. Graduado em Comunicação Social - Jornalismo, atua também como freelancer em outros segmentos da fotografia como publicidade e social, e ministra cursos e workshops nos três estados do sul do Brasil.

10 comentários

  1. Excelente essa série!! Vai sair um eBook?? abraço!

  2. Galahad, obrigado pela visita. Vai sim. Acho que quinta-feira já vai estar disponível pra download.
    abs

  3. Muito bom!!!!
    Parabéns!

  4. Muito bom! Agora vou baixar o e-book =D

  5. Muito bom Thiago Antunes, valeu pelas dicas. Abraço.

  6. Mandou muito bem na série. Gostei. Já que vai virar ebook corrige o bicho com x. Abs

  7. posso fazer fotos de um evento como aniversario por exemplo e cobrar pelas fotos usando uma nikon d3100?

  8. Excelente! Dicas valiosas…adorei!

  9. Obrigado por compartilha conhecimento. Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>