Minhas fotos no modo manual pioraram! E agora? 4.57/5 (108)

Calma amigo! Você não está sozinho!

Talvez o que direi lhe cause grande surpresa, mas isso acontece com todo o mundo. Aconteceu comigo também!

Comecei a me interessar pela fotografia como forma de expressão artística em 2012. Antes disso, não via sentido algum em uma exposição fotográfica! Pensava: “ora, que graça tem isso? Onde está a arte? O cara só tem que apontar a câmera e apertar um botão.”

Que vergonha eu tenho do meu antigo eu!! No entanto, graças ao Deus da Luz (Foto/grafia… Deus da Luz.… entendeu o trocadilho?), em um determinado dia, comecei a entender de verdade o mundo da fotografia!!

Era o ano de 2013, minha sobrinha levou uma máquina semi-profissional que havia ganhado de presente do pai a uma festa em que estava e me mostrou o que ela era capaz de fazer. Na semana seguinte, comprei uma Sony HX-300 (na época custou uns R$ 800,00) com zoom ótico de 50x e digital de 800x (cobrindo desde 24mm até 1200mm); abertura máxima f/2.8 e mínima de f/8.0. Dava pra tirar qualquer tipo de foto com ela… e tirei fotos bastante aceitáveis, como essas abaixo, todas nos modos automáticos que a câmera possuía… e sem qualquer pós-produção.

Fiquei com aquela máquina durante uns dois anos… E comecei a estudar… e praticar…. e cada dia que passava percebia que aquele equipamento restringia minha criatividade, e concluí que o modo manual seria a minha libertação.

Sabe como é, chega o dia em que o cara reflete e decide: Isso é o que quero ser quando crescer. E, no dia seguinte (um dia qualquer no ano de 2015), juntei minhas economias e comprei minha Canon 6D. Uma câmera profissional! E disse a mim mesmo: – Agora sim! Minhas fotos evoluirão enormemente!

Coitado de mim. Meus primeiros 6 meses em modo manual quase me fizeram desistir da fotografia. Veja algumas das fotos dessa fase:

Sentia-me um incompetente, um incapaz… comparava com as fotos de antes, as do modo automático, e não conseguia entender o porquê de estarem tão inferiores.

Foi aí que me lembrei do que disse o grande mestre Henri Cartier-Bresson:

“As suas primeiras 10 mil fotos serão as suas piores”

E entendi.

Aquelas fotos, do modo automático, apesar de terem sido feitas por mim, não eram minhas de fato. Eram da máquina. Ok, ok, a composição e ângulo foram decisões minhas, mas a luz não. Eu fui apenas um sócio minoritário com funções subalternas….

As minhas fotos pioraram porque, só naquele momento, eu havia de fato iniciado o processo de aprendizagem de interpretar e captar a essência da cena que queria retratar, ou seja, a luz.

E, num belo dia, as fotos começaram a melhorar.

E é um processo árduo mesmo, meu amigo, portanto, não se subestime, não seja tão duro consigo mesmo. Você verá que, a qualquer momento, voltará a se orgulhar de suas fotos. É certo que nem todas serão objeto de orgulho, mas, aquelas que acertar lhe trarão enorme satisfação, pois serão realmente fruto de seu suor, de sua sensibilidade, serão a expressão da sua alma.

Porque fotografar é muito mais do que o simples ato de apontar a câmera e apertar um botão!

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

  • Eugenio Faked

    O artigo é interessante e serve para encorajar quem está desesperado com as suas fotos. Mas concordo plenamente com o comentário do José Américo Mendes. Me pareceu meio forte afirmar que a foto ” não era minha” por não estar no modo manual.
    Escolher o momento certo, o enquadramento e os elementos da foto já têm um valor imenso para mim.

    Uma dúvida: minha T5i tem aqueles modos da “zona criativa” (P, Tv, Av e M)… Quando se fala em “modo manual” seria qualquer modo desses ou só vale o M que permite o controle independente de tempo e abertura?

    • Nato Bigio

      Tem razão Eugênio, quis dizer que eu não era o único autor da imagem. Quanto à sua pergunta, eu considero manual apenas o modo M , mas é verdade que TB há muito espaço para personalização nos modos de zona criativa. Há muitos fotógrafos profissionais que usam estes modos em seu trabalho com resultados excelentes. Tudo vale. O importante é ser feliz com a fotografia! Abs

  • Dani Malucelli

    Poucas foram as fotos que tirei em modo automático.Apesar disso,o modo manual é um grande desafio,e às vezes ouvir comentários que de que você não serve para tirar fotografias,que não tem talento me fizeram parar por um longo tempo até eu encarar meu processo de aprendizado como hobby,sem a pressão de me tornar uma profissional.
    Obrigada pelas dicas!

    • Nato Bigio

      Olá Dani. Bom dia. Que bom que as dicas lhe foram úteis! Ótimo saber que pude contribuir de alguma forma. Não se deixe levar pelas críticas não-construtivas… Já recebi algumas assim também…. A gente se abala, não tem como ser diferente, mas, quando elas vierem,, olhe aquelas suas fotos que considera especiais e diga para si mesma ” eu sou boa nisso!” Abs

  • José Américo Mendes

    A meu ver, a avaliação eletrônica que a câmera faz com o auto focus não tira o mérito do fotógrafo. Há toda uma sensibilidade a ser considerada para o enquadramento, a composição, a escolha das cores e até das melhores horas do dia, isso sem contar outros ajustes que não diminuem o valor do fotógrafo. Achei sua afirmação de que as fotos não eram suas, muito duras. Discordo também com o conceito de que a luz é a essência da foto. A luz é apenas um veículo e pode ser trabalhada em todo o espectro de cores, desde a ultravioleta, até o infra vermelho. A essência da foto é a mensagem que ela leva, é o seu recado, que faz o observador aceitá-la, ou rejeitá-la. E não atribua tanta importância pelos erros ao manual focus. No passado, na era da fotografia analógica, só havia uma focagem: a manual. E as fotos eram lindas. O defeito muitas vezes não está no manual, mas nos olhos do fotógrafo que não ajusta sua dioptrias e , por vezes nem sabe o que é isso.

    • Nato Bigio

      Olá José Américo. Como vai? Quando disse que naquela época as fotos não eram minhas, referi-me à ausência de um controle total da imagem que captava. Você tem razão ao dizer que a luz e seu domínio não é a essência da fotografia. De fato, há grande mérito em fotógrafos que fazem uso de celulares totalmente automáticos e obtêm belíssimas imagens, por comporem bem a foto e escolher o momento correto, mas o que eu quis realçar é que o controle da luz e das sombras, por vezes, tem o poder de alterar totalmente uma foto, mesmo que a composição e o momento decisivo tenham sido uma escolha correta do fotógrafo. A prova disso é, justamente, o que você citou em relação à época analógica. Eram os fotógrafos que precisavam determinar, eles mesmos, a tríade básica ( abertura, velocidade e ISO), além de se preocupar com os demais fatores, como composição, profundidade de campo, equilíbrio de cores e, assim mesmo, sem que pudessem ter a confirmação de que estavam no caminho correto durante uma sessão (não havia como verem o arquivo no LCD) faziam ( e ainda fazem) fotos belíssimas. Quanto aos erros, ao menos no meu caso, não foi o foco manual que os promoveu, mas a dificuldade que tive em determinar, sem ajuda da máquina, portanto, totalmente no modo manual ( e não apenas foco manual), como deveria captar as imagens. Abraços.

  • joão evangelista farias

    experimentar sempre, erra-se muito até achar o traquejo…

    • Nato Bigio

      E nunca parar de estudar!! Abs

  • Luiz Costa Leite

    Ainda passo pelo mesmo estágio, mas percebo que já há uma melhora nas minhas fotos.

    • Nato Bigio

      Siga em frente amigo e xará!! Abraço

  • Ronil Dos Anjos

    Realmente, o mesmo aconteceu comigo. Hoje, 3 anos após minha primeira DSLR, começo a fazer mais fotos que merecem ser vistas. Senti o mesmo quando sai da Sony HX1 para um T3i da Canon. Após muito estudo de composição, luz, lightroom e afins posso dizer o mesmo. Minhas fotos já valem a pena serem compartilhadas e causarem aquele delicioso “OHHHHH”!

    • Luiz Renato

      Olá Ronil. Antes de mais nada, feliz ano novo! Muitas fotos “Ohhh” para você !

      Pois é, poucos entendem o que nós passamos quando saímos do automático. Mas quando começamos a ter sucesso com nossas fotos no modo manual, concluímos que valeu a pena. Um grande abraço!

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar