EB 2011

Por dentro do Estúdio Brasil – parte 1

Do dia 05 a 10 de novembro aconteceu em São Paulo o Estúdio Brasil, mais um grande evento da fotografia promovido pela, sempre competente, Editora Photos.

O Estúdio Brasil foi dividido em duas etapas, sendo a primeira de 05 a 07 de novembro com os Workshops no BurtiHD e a segunda etapa do congresso, realizado no Teatros das Artes do Shopping Eldorado.

Fui para o congresso para fazer a cobertura para os leitores aqui do Fotografia DG, mas com um certo receio que fosse ver somente palestras com temas estritamente ligadas à fotografia de estúdio. Engano meu!

O congresso além de extremamente diversificado nos assuntos, abordando desde fotografia noturna, flashs remotos até fotografia de retratos foi muito técnico, com informações precisas e dicas valiosas de grandes profissionais renomados do Brasil e do exterior.

Teatro das Artes lotado para o Estúdio Brasil

O primeiro palestrante a subir no palco do Teatro das Artes foi o experiente fotógrafo Emídio Luisi, que iniciou sua apresentação com a frase: “seja fotógrafo de espetáculo, seja invisível”. Obviamente o tema da palestra era a fotografia de espetáculo, tema também do livro que o fotógrafo lançou no congresso pela Editora Photos.

Além de orientações sobre o melhor posicionamento no palco, Emídio falou sobre os diferentes tipos de luzes em espetáculos teatrais e de shows e falou sobre fotometria, aspecto dos mais delicados e complicados neste tipo de fotografia.

Emídio Luisi

Após o intervalo do almoço o evento continuou com a presença de um fotógrafo já muito conhecido pelos congressistas: Tony Genérico. Famoso pelos seus splashs e por sua palestra no Estúdio Brasil de 2010, Tony também lançou um livro na ocasião do evento e trouxe ao palco do congresso o segredo dos estúdios bem sucedidos.

Narrando sua experiência em Nova York e no Brasil, Tony falou sobre os termos utilizados na fotografia de publicidade e sobre os profissionais envolvidos numa produção fotográfica, além de mostrar um pouco como faz o uso de luzes contínuas para fotografar produtos (o que deixou todos curiosos para ver e comprar o seu livro).

Tony Genérico

Seguindo o primeiro dia, de grandes nomes da fotografia nacional, subiu ao palco o fotógrafo Thales Trigo para falar sobre “Os desafios do digital”. Thales desconstruiu alguns mitos sobre a fotografia digital, como por exemplo, a de que o termo “full frame” utilizada pelos fotógrafos é um conceito errado e de que o backup da fotografia em RAW é um erro, uma vez que o arquivo RAW possui um proprietário, podendo vir a “sumir” futuramente (Thales aconselhou o backup dos arquivos em TIFF)

Falou sobre os primórdios da fotografia digital, sua evolução até os dias atuais e sobre o futuro (um pouco assustador) da fotografia digital, onde em pouco mais de uma década teremos câmeras com bilhões de pixels de resolução, e não mais milhões como temos hoje.

Thales Trigo

Após esta verdadeira “machadada” na cabeça, sobre a fotografia digital, foi a vez de Newton Medeiro mostrar na prática a fotografia de estúdio. Com uma breve apresentação teórica, Newton logo mostrou como fotografar desde vidros, metais, jóias até modelos.

Uma palestra muito técnica, seguindo o que havia sido durante todo o dia, e que trouxe novidades até para fotógrafos de estúdio mais experientes. Newton conseguiu segurar os congressistas até o final da noite com sua brilhante explanação e demonstração prática.

Newton Medeiros

Amanhã você confere como foi o segundo dia de Estúdio Brasil! Continue acompanhando o Fotografia DG pelo portal e pelo Twitter.

Meu agradecimento especial ao amigo Ale Carnieri e toda equipe do Studio Gaea, por gentilmente cederem as fotos para ilustrar o artigo.

Até amanhã, um abraço!

Diogo Ramos

Diogo Ramos, 26 anos, é fotografo e advogado, especialista em Direito de Imagem e Autoral. Desde criança esteve envolvido com a fotografia, vendo os trabalhos da coleção de seu pai. O interesse em fotografar surgiu somente após concluir a faculdade de direito, há dois anos atrás, quando realizou uma pesquisa sobre o Direito a Imagem e a Liberdade de Imprensa. A paixão pela fotografia foi tamanha que hoje se sente mais fotógrafo do que advogado, e exerce ambas as profissões conjuntamente.

2 Comentários

Clique aqui para comentar

Siga-nos nas Redes Sociais

Carrinho

Click Camera

O nosso Canal no YouTube

Artigos em Destaque

Anúncio

Links Úteis

Receba 15 livros de fotografia

Aprenda DE GRAÇA os principais segredos dos experts em fotografia com os nossos livros digitais.
Insira aqui o seu melhor email

Aprenda DE GRAÇA os principais segredos dos experts em fotografia

Insira aqui o seu melhor email