Home » Atualidade » Câmeras » Canon apresenta EOS 60Da

Canon apresenta EOS 60Da

A Canon ampliou a sua série EOS com o lançamento da EOS 60Da – uma Digital SLR (DSLR) de alta resolução desenvolvida para astrofotografia.

Baseada na especificações do modelo EOS 60D e sucedendo à EOS 20Da, a nova EOS 60Da foi concebida para captar cores avermelhadas ricas produzidas por nebulosas de emissão, com um filtro de baixa passagem modificado que a torna mais sensível aos comprimentos de onda da luz de hidrogénio-alfa (Hα).

A EOS 60Da é ideal para fotografar fenómenos astronómicos como nebulosas difusas – as favoritas dos astrofotógrafos devido à cor vermelha distinta provocada pela ionização do hidrogénio. Numa DSLR standard, um filtro de infravermelhos (IV) limita a quantidade de luz Hα que passa para o sensor da câmara, reduzindo a transmissão de sinais vermelhos para evitar efeitos de cor indesejados na imagem final. No entanto, a EOS 60Da possui um novo filtro modificado, que oferece três vezes mais transparência para a luz Hα do que a EOS 60D. Este, em conjugação com o sensor CMOS de 18 megapixels, processamento DIGIC 4 e a elevada sensibilidade do ISO oferece imagens nítidas de nebulosas de emissão de cor vermelha.

Alta resolução, elevada sensibilidade e baixo ruído

A EOS 60Da proporciona aos astrofotógrafos performance elevada e flexibilidade criativa. O seu sensor CMOS APS-C de 18 Megapixels é ideal para captar o detalhe de constelações e o avançado desempenho em sensibilidades do ISO elevadas até 6.400 de ISO (expansível até 12.800) assegura imagens com baixo ruído, reduzindo a necessidade de longas exposições e a utilização de suportes “star tracker”. Trabalhando em conjunto com o potente processador DIGIC 4 de 14 bits, o sensor também oferece uma excelente relação sinal-ruído nos dados finais, produzindo imagens com cores naturais e gradações de tom suaves – ideal para captar, por exemplo, a subtileza das transições de cor das nuvens de gás interestelar.

Controlo fácil

Com a mesma ergonomia da EOS 60D, a EOS 60Da foi desenhada para ser fácil de manusear e altamente personalizável. As suas linhas curvas integram um layout de botões fáceis de alcançar, com os controlos de uso frequente agrupados para um acesso mais fácil. Os controlos podem ser rapidamente ajustados e personalizados de acordo com as preferências de cada utilizador. O seu ecrã LCD retroiluminado proporciona uma flexibilidade adicional para monitorizar e ajustar os parâmetros da imagem a meio do disparo. Adicionalmente, um botão Quick Control dedicado, facilita o acesso instantâneo às várias definições da câmara durante o disparo.

A EOS 60Da possui ainda um ecrã LCD de ângulo variável de 7,7cm (3.0”) e suporte Live View – ideal para compor disparos usando um tripé. Este ecrã LCD articulado oferece maior flexibilidade, enquanto o modo Live View permite um controlo preciso e cómodo para ajustar a composição e as definições da câmara. A resolução do LCD de 1,040k-dot proporciona níveis excepcionais de detalhe no ecrã durante e após o disparo, permitindo aos astrofotógrafos compor e visualizar os seus disparos com total confiança.

Para maior flexibilidade, a EOS 60Da é compatível com o disparador remoto TC-80N3[i] opcional – um controlo remoto programável que permite o ajuste das definições sem alterar a posição da câmara. O TC-80N3 proporciona a flexibilidade para captar imagens remotamente em intervalos personalizáveis ou longas exposições, tornando-se ideal para gravar vídeos com lapso de tempo dos céus nocturnos. Um alimentador de corrente ACK-E6 AC fornecido, permite disparos contínuos– ideal para longas exposições – e o software EOS Utility permite aos utilizadores controlar as definições ou ver o enquadramento da imagem num PC ou MAC através de uma ligação USB a meio do disparo.

Fazendo parte do Sistema EOS, a EOS 60Da é compatível com a mais extensa gama de objectivas intermutáveis do mundo, desde 8mm a 800mm – proporcionando uma oferta criativa potente e excepcional aos astrofotógrafos.

EOS 60Da – principais características:

  • Maior sensibilidade à luz IV
  • Sensor CMOS APS-C de 18 megapixels
  • Ecrã LCD Clear View de ângulo variável de 7,7cm (3.0”) e formato 3:2
  • ISO 100-6.400 (expansível até 12.800)
  • Disparos com lapso de tempo com EOS Utility ou Disparador Remoto TC-80N3 opcional

[i] Ligado através do Adaptador para Controlo Remoto RA-E3 fornecido

Ajude-nos, avalie este artigo:

Diogo Guerreiro

Diogo Guerreiro é o fundador do Fotografia-DG e tem como objetivo a divulgação prática e profunda de técnicas, dicas e recomendações de novas tendências da área do mercado.

3 Comentários

Clique aqui para comentar

  • procure um pouco sobre a regra dos 600.

    se com 8 segundos as estrelas ficam rastros e porque voce esta usando um comprimento focal muito grande!

    experimente fotografar usando distancias focais menores
    exemplo 15mm fisheye / 16-35 f2.8L / 17-40 na 5d mark III
    em sensores do tipo APS-C tente com a lente 10-22 canon

    se sua intencao é usar lentes do tipo TELEobjetiva ex. 300mm 200mm faça o que nosso amigo alexandre recomendou. abra o diafragma ao maximo use isos elevados fotografe em RAW e softwares para reduçao de ruido na finalizacao.

    abraço

  • Gostaria de saber como tirar fotos melhores do céu noturno. Na minha experiência, exposições acima dos 8 segundos fazem com que as estrelas se tornem riscos, devido a rotação da terra.

    • Se sua intenção é tirar fotos de mais de 8" e você já viu que não dá certo, só posso te sugerir que suba um pouco o ISO e dê uma reduzida no ruído depois. Outra coisa além disso acho que nào tem.

  • 30 fotos grátis na 1a compra