Home » Atualidade » Câmeras » O lado vermelho das full-frame de entrada: Canon EOS 6D

O lado vermelho das full-frame de entrada: Canon EOS 6D

Normalmente eu diria que esta câmera Canon EOS 6D é resposta da marca à Nikon D600, mas dada a simultaneidade dos rumores e a grande proximidade de tempo entre o lançamento de uma e da outra, estou considerando um disparate dizer que uma é resposta à outra. Logo, tomo ambas como lados diferentes da mesma moeda, que é o recém-inaugurado mercado das câmeras fotográficas de quadro cheio de entrada (entry level full-frame). Moeda esta que pode tornar-se um prisma, se outras marcas decidirem seguir esta abordagem (a Sony mesmo poderia seguir por aí, para ter um contraponto à sua cara mas compacta FF RX1).

Mas o que tem a Canon 6D, afinal, além de um sensor maior, sem fator de corte, como as câmeras topo de linha da marca rubro-negra? Vejamos:

Tipo de corpo: SLR de corpo médio (mid-size)
Pixels efetivos: 20.2 megapixels
Dimensões do sensor: 36 x 24mm
Tipo de sensor: CMOS
Processador: Digic 5+
Viewfinder: cobertura de 97%, magnificação de 0,71x
Monitor: Clear View II TFT LCD fixo de 3,2” e 102.400 pontos
ISO: Auto, 100 – 25600 in 1/3 stops, expansível para 50, 51200 e 102400
Compensação de exposição: ±5 EV (graus de ⅓ EV e ½ EV)
Nº de pontos de AF: 11
Tipos de autofoco: detecção de contraste, de fase e de rosto, multi-área, ponto único selecionado, simples, contínuo e Live View
Velocidade: de 1/4000 a 30 segundos – modo contínuo de 4,5fps
GPS, WiFi: sim, incorporados (marcações de GPS por tagging ou tracking)
Vídeo: sim, Full HD de 24 a 30fps; HD a até 60fps
Selamento: sim, contra poeira e respingos de água
Controle remoto: sim, via controle com contato N3, controle sem fio LC-5 e controle remoto RC-6
Gravação time lapse: sim, por cabo ou PC
Flash embutido: não
Microfone e auto-falantes: mono
Bateria: tipo LP-E6
Cartões de memória compatíveis: SD, SDHC e SDXC
Dimensões: 145 x 111 x 71 mm
Peso: 680g (corpo)

Mais técnicas da Canon 6D podem ser vistas no Canon USA

Em resumo: a Canon EOS 6D tem o último processador da marca, apenas um pouco menos megapixels que o modelo também full-frame mais acima (ou seja, a EOS 5D mark III), não possui flash embutido (assim como as de linhas superiores, e diferente da EOS 7D), apenas 02 pontos de AF a mais que as câmeras de entrada (11, contra 9 das xxxxD e xxxD, como a touch Rebel T4i / 650D), e outras semelhanças com modelos lançados anteriormente (incluindo a interface de toque, recurso inaugurado pela supracitada T4i). Onde está o destaque, então? No preço (corpo a US$ 2.099 – mesmo da Nikon D600) e na presença de GPS embutido. Sim, embutido! Há ainda a presença agora de wireless, que assim como o GPS também era um recurso que normalmente só se utilizava em DSLR com acessório à parte.

Isso certamente contribui para que a Canon 6D não canibalize o mercado da 7D, de modo que ambas continuem bastante atraentes, cada uma a seu modo (para comparação, vide o Snapsort). Vi várias pessoas reclamarem do preço anunciado da D600, e obviamente o da Canon 6D também não é dos mais interessantes, tendo em conta os rumores que afirmavam que ambas “FF de entrada” sairiam por menos de 2 mil dólares, mas considerando que o corpo da 5D mark III sai por cerca de US$ 1400 a mais e tem certas desvantagens em relação à sua “prima pobre” 6D, penso ser justo.

fontes: Canon Europe, Dpreview, CanonRumors e Canon USA

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

Alexandre Maia

Clico, viajo, olho, analiso, converso, e repito — em qualquer ordem!

Também estou no blog da D&M Photo.

28 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Parece ser ótima!!! Alguém sabe me responder se é uma câmera profissional?
    Eu tenho uma Nikon D5100 e me disseram que não é profissional, mas acredito que se enganaram, alguém pode me confirmar isso, por favor?

    • Não é uma Câmera profissional as profissionais mais baratas não custam menos de 5 mil, e na certa é full frame…mas..não significa que não pode fazer fotos profissionais com ela…uma Câmera profissional tem botões dedicados e pouca coisa automática, tem que ter bastante conhecimento para operar uma. nem a 7D não é uma Câmera profissional, porem vivo das fotos dela de forma profissional!

    • Esqueça os rótulos. Profissional ou não é quem maneja a câmera.

      E, a propósito, dá pra fazer muita coisa com uma Nikon D5100, é só saber explorá-la, com dedicação profissional, e não esperar que a câmera lhe entregue tudo pronto porque ela é da categoria X ou Y.

    • A D 5100 é uma câmara fotográfica de entrada, são consideradas de iniciante, mas muitos profissionais a usam. Toda câmara fotográfica DSLR é confundida com profissional para quem não tem conhecimento. As profissionais e semi profissionais tem corpo mais pesado, pois são feitas com Magnésio e não plástico.

  • o problema da 6d eh q nao eh cartao CF, ai complica pra quem fotografa e jah tem varios CF melhor pegar a 7d mesmo e continuar com os CF's neh

    • Eu não resumiria a questão toda (as diferenças entre a 6D e a 7D) ao tipo de cartão de memória, já que eles são mais um detalhe do que um fator crucial para a maioria das pessoas. E além do mais os SDs são em média mais baratos que seus equivalentes em CF.

  • Olá Alexandre, saberia dizer-me se a construção da 6d é a mesma da 5dmIII? E a durabilidade do obturador?
    Confesso que se forem feitas do mesmo material e a durabilidade serem as mesmas, então não justifica pegar uma 5dmIII.
    Abraço e obrigado pela resposta anterior.
    Marco

  • Atenção! Acho que a 6D não possui controle manual de exposição, no modo vídeo, como a 7D e a 5D hein?

    • Hmm, agora que você citou, fui olhar as especificações direitinho buscando isso no site da Canon e não vi menção. Acho que é o caso de dar um toque pro Helder, do HDSLR.com.br investigar direitinho, já que vídeo não é minha praia, não entendo muito bem os aspectos técnicos da área.

  • Valeu Alexandre, pelo compartilhamento da idéia. Um excelente lugar para fazer essa manifestação, infelizmente (está muito longe), e na feira da "PHOTOKINA " que está rolando em Colônia na Alemanha. Imagine uma pessoa segurando um cartaz de metro e meio , parado em frente as lojas da Canon e outra da Nikon, solicitando que fabriquem também as câmeras sem vídeos. A Photokina é uma feira de eventos e lançamentos de equipamentos eletrônicos e todos os grandes fabricantes estarão por lá, inclusive as TVs do mundo. Seria um sôco no olho dessa turma.

  • Posso estar enganado mas, não estar na hora dos fabricantes, fazerem uma câmera fotográfica e só ??
    Será que é obrigatório todas terem vídeos????
    Não podem ter uma versão sem o mesmo ???
    Os preços das mesmas ficariam bem mais acessíveis.
    Por exemplo essa 6D sem vídeo. Que beleza, Full-frame, com recursos e processador atualizado, custando +- $ 1.200.
    Enfim, não sei ao certo o que rola por tráz, mas gostaria de comprar uma câmera fotográfica e só.

    • Também não sei o porquê da insistência das marcas em só fazer câmeras agora com vídeo, e nenhuma sem esse recurso. A 6D seria mesmo uma boa alternativa para quem só quisesse fazer fotos, nada mais – bem pensado.

      • Esse é o tipo mais inteligente de venda casada sem ser processado!
        Pra que seve uma câmera que faça fotos pra quem trabalha com vídeos? e pra que serve uma câmera que filma pra quem faz fotos?
        Pra quem é especializado e TRABALHA com um dos segmentos, a outra função não tem validade PROFISSIONAL.
        Mas para a empresa…. é desenvolver um produto só, com ambas funções, a um preço maior devido a funcionalidade adicionada, sem tem ter que desenvolver um novo corpo, um outro sensor, etc.. etc etc….
        É a chamada maximização dos lucros amigo!

  • Opinião de um videmaker: a 7D ja era amigo, com todo respeito. Por 500 dolares a mais levar uma FF é otimo negocio, com ISO imbativel e novos recursos que superam a propria gloriosa 5D Mark2.

    • Acho que nem tão cedo, Pedrê. A 7D ainda é muito útil e bacana pra quem faz fotos, e tirando ela com suas 8 fotos/segundo, só outras mais top mandam muito bem nos disparos contínuos – só que ela sai mais barata que uma 1D X, por exemplo, e sem abrir mão da qualidade, já que ela tem um sistema de foco com 19 pontos que podem ser divididos em zonas, entre outras vantagens.

      É apenas uma questão de saber para que vai usar a câmera. Para vídeo realmente a 7D não é mais tão boa ideia, mas para os que a usam ou pretendem usar para fotografias é maravilhosa. Não fosse eu não teria comprado uma recentemente.

    • kkkkkk;;; coloca a então gloriosa 5D Mark2 do lado da 7D kkkk…tira o full frame e o ISO que granula até a alma sobra oque? kkkkk!!! se fosse Mark3 ai sim, mas agora Mark2 ta por fora…a 7D ainda foi atualizada seu firmware…procura seus menus ocultos para ver o poder dela…

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar