Home » Atualidade

Como o ‘Brexit’ pode afetar a fotografia?

A decisão do Reino Unido de sair da União Europeia, que foi chamada de Brexit, pode ter efeitos no setor fotográfico? Sim, e já há comentários sobre.

de Óscar Condés, via Xataka Foto
i
magem: Shutterstock

 

Sem dúvida é um dos temas do momento: a decisão tomada pelo Reino Unido de desligar-se da União Europeia, o Brexit, está trazendo à pauta as consequências que podem ocorrer tanto a nível europeu quanto internacional. Fala-se da desvalorização da libra, da política imigratória, da influência no turismo e dos terríveis perigos que poderiam surgir, dadas as estreitas relações comerciais e financeiras dos britânicos com a Europa. Mas em nenhuma parte temos ouvido falar sobre um setor específico como o da fotografia.

Como é lógico, tudo não passa de suposições e nada é cientificamente certo, mas existem previsões sobre a forma como o polêmico Brexit pode causar danos (ou não) ao setor fotográfico, e a alguns atores mais importantes da indústria já têm comentado suas impressões a respeito de como a nova situação pode afetar, se é que vai mesmo.

Londres / Reino Unido / Brexit

 

Qual a opinião daqueles que mandam?

Como dizíamos, alguns importantes membros da indústria têm opinado sobre a situação que se estabelece com o desafio britânico. Ninguém menos que Fujio Mitarai, CEO da Canon fez algumas declarações à agência Reuters, nas quais mostrou-se “muito consternado” pela saída da Grã-Bretanha da União Europeia. Não por acaso a Canon é a marca líder da indústria fotográfica e suas vendas na Europa são estimadas em 28% das vendas totais.

Além disso, o máximo mandatário da Canon afirmou que no momento pode-se esperar uma subida temporária do iene, mas que o Brexit poderá também fazer com que a recuperação econômica do Japão seja interrompida. Por isso Mitarai comentou que será necessário que o governo japonês tome medidas monetárias para aplacar as possíveis consequências.

Da mesma forma outro personagem da indústria com algo a dizer é Perry Oosting, CEO da Hasselblad. Coincidindo com a recente apresentação de novidades de sua empresa, Oosting declarou à Amateur Photographer que com o novo panorama, e dado que vivemos em um mercado globalizado, talvez terá que pensar num reajuste dos preços. E olha que a entrevista foi bem pouco antes da votação, quando a desvalorização da libra não era excessiva.

 

A influência das divisas

A princípio, as flutuações monetárias são o elemento mais direto que afeta a indústria. Não em vão falamos de produtos que necessitam vir de exportações, muito particularmente desde o continente asiático. O aumento dos custos dessas exportações e como pode ficar afinal a libra frente ao euro é algo que sem dúvida em que os responsáveis da indústria fotográfica terão que ficar de olho bem vivo.

Por outro lado, existem empresas de tecnologia como a Samsung e a LG que contam com fábricas situadas na Europa, e cujos produtos movem-se livremente por tal região. Com o Brexit, provavelmente se restabelecerão as tarifas para entrar no Reino Unido, pelo que presumivelmente encarecerá o produto, algo que além do mais deve repercutir no restante dos mercados. Além disso, essas companhias considerariam necessário mover seus escritórios centrais na Europa de Londres para outras cidades. E não são poucas as que têm ali seu principal escritório europeu.

Outro aspecto a considerar é como a participação britânica irá alterar-se na indústria da tecnologia europeia. Segundo uma investigação realizada com empregados britânicos do setor por parte da Juniper Research, até cerca de 65% deles disseram  que o Brexit terá um impacto negativo na indústria mundial de tecnologia. Mais concretamente, 70% predisse que ficaria mais complicado para as empresas britânicas da área atrair e contratar pessoas provenientes de outros países europeus.

Enfim, são um monte de coisas que podem afetar a indústria, ainda que seja muito cedo para saber até que ponto. O que parece claro é que o setor fotográfico levou anos vendo suas vendas caírem, e justo agora que começava a ver a luz ao fim do túnel, o Brexit pode colocar uma nova pedra no caminho.

 

[divider style=”dotted” top=”20″ bottom=”20″]

Links do artigo:

Declarações do CEO da Canon à agência Reuters (em inglês)
Canon foi líder em 2015 no setor fotográfico (em espanhol)
entrevista do CEO da Hasselblad à Amateur Photographer (em inglês)
pesquisa da Juniper Research na indústria (em inglês)

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

 

Gosta de algum dos artigos abaixo?

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar