Home » Cursos » Curso Fotografia DG » Composição Fotográfica

Composição Fotográfica 4.4/5 (10)

A composição fotográfica é a ordem dos elementos, do primeiro plano e dos motivos secundários, é também a qualidade estética que inclui textura, equilíbrio de cores e formas entre outras variáveis que combinadas formam uma imagem comunicativa e agradável de se ver.

A composição de imagem tem como objectivo alcançar um efeito emocional, passar um clima e quebrar a monotonia, pois compor não é só mostrar imagens bonitas mas sim fazer com que o espectador fixe a sua atenção nos pontos de interesse do assunto, esse interesse pode estar no primeiro plano, no meio ou atrás.

Em baixo deixo sete regras que poderá ter em conta para criar uma boa composição fotográfica

  • Nenhuma regra é absoluta e existem para serem desrespeitadas. Se gosta de uma cena, fotografe-a, seja o que for que as regras digam sobre o assunto.
  • A imagem deve ser simples para manter a atenção do espectador no assunto.
  • Quando fotografa pessoas tente evitar ao máximo cortar as articulações.
  • Deve utilizar fundos simples para que não roubem a atenção do assunto principal.
  • São as cores que dão o clima apropriado. As cores quentes transmitem energia, os tons baixos dão um aspecto harmonioso e estável.
  • O tamanho dos objectos também tem um peso visual. Assim como os tons escuros são mais pesados que os claros.
  • Evite colocar elementos desnecessários. Cada elemento deve representar algo e fazer parte de um conjunto.

Regra dos terços

A regra dos terços é uma maneira simples de conseguir uma boa composição, e todos os que têm algum relacionamento com a fotografia já ouviram falar desta regra. Esta está em todos os livros de fotografia e até se encontra no manual da sua máquina fotográfica devido à sua importância.

Regra dos terços

De forma imaginária, divida a imagem observada no visor da sua câmara em três partes, tanto horizontais como verticais. Os quatro pontos de intercepção chamados pontos de interesse, são os pontos de maior impacto visual na sua fotografia. Ao fotografar coloque o assunto principal e outros motivos de interesse nos pontos de intercepção das linhas ou segundo as mesmas.

As linhas horizontais podem ser utilizadas para colocar, por exemplo a linha do horizonte, esta deve ficar para baixo ou para cima da linha média consoante se pretende realçar o céu ou não. As linhas verticais são usadas por exemplo para colocar árvores e edifícios.

Quando o motivo se desloca deve fazê-lo da direita para a esquerda, caso contrário daria a sensação de estar prestes a chocar contra o lado vertical da fotografia, da mesma forma quando uma pessoa olha para o lado deve fazê-lo no mesmo sentido para não transmitir a sensação de claustrofobia.

Por outro lado, como lemos da esquerda para a direita, observamos as fotografias da mesma maneira, seguindo esta tendência podemos colocar o tema do lado esquerdo da imagem.

Enquadramentos em enquadramentos

Os enquadramentos dentro de outros enquadramentos são um artifício frequentemente explorado em fotografia. Não só concentram a atenção do observador no motivo como muitas vezes sugere um contexto mais amplo em relação ao motivo. As cores poderão também fornecer pistas sobre a intenção do fotógrafo.

Servem também para outros fins, como por exemplo, a técnica que pode ser uma maneira de esconder pormenores em primeiro plano que distraem, é também uma maneira de ajudar a criar uma sensação de profundidade na imagem.

Enquadramentos em enquadramentos

Imagem de Guilherme Cecílio

Composição simétrica

A composição simétrica significa solidez, estabilidade e força, é também eficaz na organização de imagens com detalhes elaborados. Uma das estratégias oferecida por uma apresentação simétrica é a simplicidade dos elementos de um tema.

Composição simétrica

Composição radial

Composições radiais transmitem uma sensação de vida, mesmo que o motivo seja estático, isto é, são aquelas em que os elementos principais se espalham a partir do meio da imagem.

Composição radial

Sobreposição

A sobreposição de elementos no motivo tem como objectivo mostrar o aumento da profundidade e da perspectiva, como também convidar à observação dos contrastes no motivo.

Sobreposição

Composição horizontal

A composição horizontal numa imagem, é um enquadramento largo e estreito que se adequa a certos motivos e conduz o olhar através das linhas em direcção ao assunto. Normalmente a composição horizontal é utilizada para transmitir estabilidade e/ou descanso.

Se quer transmitir calma e tranquilidade nas suas fotografias faça composições na horizontal e mantenha sempre o assunto na parte direita da imagem fazendo com que os olhos corram da esquerda para a direita.

Composição horizontal

Composição vertical

Ao contrário de uma composição na horizontal, a composição na vertical é uma composição alta e estreita que realça um panorama vertical, é também uma imagem que apenas pode ser captada erguendo a cabeça e olhando para cima.

Composição vertical

Composição diagonal

As linhas na diagonal conduzem o olhar de uma parte da imagem para outra e transmitem uma maior energia, dinamismo e movimento, e criam um caminho que conduz o nosso olhar de um canto ao outro da imagem.

O primeiro ponto para o enquadramento é a questão se a imagem deve ser feita na vertical ou horizontal. A maioria das pessoas tem a tendência de tirar sempre fotografias com a câmara na mesma posição.

Da mesma maneira que um motivo parado ao centro da imagem torna a fotografia vulgar e sem interesse, também uma imagem com linhas paralelas aos lados do enquadramento constitui uma fotografia sem vida ou vulgar, mas existem ocasiões em que a composição assim o exige.

Composição em círculo

Os motivos fotografados podem ter todas as formas e tamanhos, mas muitas vezes são as formas mais simples que se encontram numa composição fotográfica e as que têm maior interesse visual.

Os círculos produzem harmonia numa imagem, e se incluirmos numa composição uma forma redonda dominante, podemos verificar que ela não só atrai de imediato a atenção como também a nossa vista dificilmente se abstrai dela.

A perfeita simetria de círculos não pode conflituar com outros ângulos do próprio enquadramento, por isso, pode ser incluído praticamente em qualquer enquadramento sem prejudicar a imagem.

Composição em círculo

Sombras

As sombras podem por vezes esconder detalhes importantes, tornando necessário que o fotógrafo diminua estas áreas escuras na fotografia. Existem alturas em que as próprias sombras se podem tornar num motivo, com efeito, estas são uma parte importante de muitas fotografias. Uma sombra permite-nos ver uma imagem de outra maneira, o tamanho e a visibilidade da sombra do motivo depende do ângulo da luz existente.

Ao fotografar sombras, o método mais frequente, é enquadrar a imagem de modo a que o motivo e a sombra criem uma composição simétrica, mas, um passo mais usado é enquadrar a imagem para que a própria sombra seja o centro da atenção.

Sombras

Reflexos

A maneira como as superfícies absorvem e reflectem a luz é o que nos permite vê-las. A luz reflectida é também uma parte integrante de qualquer cena em exteriores, iluminando áreas que de outra forma estariam na sombra. Porém, na maior parte das vezes, não vemos estes reflexos directamente.

No entanto, algumas superfícies são tão boas reflectoras que criam as suas próprias imagens, espelhando as coisas que estão á sua volta. A água, o vidro, e os metais polidos oferecem a oportunidade de fotografar coisas de uma maneira indirecta, resultando numa visão mais oblíqua do mundo.

Reflexos

Ajude-nos, avalie este artigo:

Diogo Guerreiro

Diogo Guerreiro é o fundador do Fotografia-DG e tem como objetivo a divulgação prática e profunda de técnicas, dicas e recomendações de novas tendências da área do mercado.

9 Comentários

Clique aqui para comentar