Home » Cursos » JPG vs RAW

JPG vs RAW – Parte 4/8 – Cores/tons e Dynamic Range 5/5 (1)

Abordamos no artigo anterior o processo de criação da imagem através da câmera, nos dando a liberdade para conhecer um pouco mais sobre outros assuntos.

Cores/Tons

O formato JPEG de 8 bits que podem conter até 256 tons RGB (Vermelho, Verde e Azul) totalizando 16 milhões de cores, já nas as imagens RAW com 12 bits contêm uma maior quantidade de tons, com “apenas” 4.096 tons RGB ou Vermelho, Verde e Azul totalizando o equivalente a 68 BILHÕES de cores. já é bem superior ao JPEG e ainda caso não tenham ficado satisfeitos já aviso que algumas câmeras já trabalham com 14 bits de informação, nos dando aproximadamente 4,3 TRILHÕES de cores possíveis.

Dynamic Range

Esse termo é muito escutado quando estamos falando de JPEG vs RAW, nada mais é que a faixa dinâmica de detalhes referentes luminosidade (partes escuras até partes claras), seria como se um trabalhasse de 1 a 9 (RAW) e o outro de 3 a 7 (JPEG), sendo que o número 1 seria a áreas de sombras e o 9 as áreas de brilho.

Ter uma “Dynamic Range” (Faixa Dinâmica) maior traz a possibilidade de trabalhar melhor com partes subexpostas e superexpostas no pós-processamento ou até mesmo quando você trabalha com uma imagem que tem os dois extremos.

Subexposição

Fiz um teste de extremo de Subexposição com o Arquivo RAW e JPEG criados ao mesmo tempo, sendo assim com a mesma configuração, e ambos os arquivos foram recuperados com a mesma configuração.

 

Arquivos JPEG e RAW Criados juntos pela opção “RAW+JPEG L”
da Nikon D200, sendo assim com a mesma configuração. 

Verificando a comparação acima, podemos notar que o arquivo RAW demonstra ter uma maior tolerância com imagens subexpostas, possibilitando o acréscimo aproximado de 2 a 4 pontos de luz (lembramos que quanto menor o ISO utilizado, maior a possibilidade de “recuperação” da imagem).

Já quando olhamos para a o teste com a imagem em JPEG, percebemos que não foi possível uma recuperação ideal da imagem, fazendo com que ela ficasse extremamente danificada a ponto de deixa-la inutilizável.

Superexposição

Assim como na Subexposição o arquivo no formato RAW também mostra uma maior tolerância ao trabalhar com arquivos superexpostos. Na imagem abaixo podemos perceber que o RAW em algumas partes aparenta ser mais escuro.

Arquivos JPEG e RAW Criados juntos pela opção “RAW+JPEG L”
da Nikon D200, sendo assim com a mesma configuração.

Ambas as imagens acima estão com o mesmo pós-processamento, o RAW está mais escuro pelo motivo que deixei ambos com a mesma configuração, mas abaixo podemos ver o arquivo RAW devidamente pós-processado.

Arquivo RAW  devidamente pós processado para recuperação da superexposição.

Na quinta parte da série JPG vs RAW que no final se turnará um eBook GRÁTIS, vamos ver sobre as diferenças entre o comportamento do JPEG e RAW diante de ruídos elevados.

Obrigado a todos e caso queiram ver um pouco mais do meu trabalho podem acessar o meu site www.guilhonfotografia.com.br e me seguir no Twitter juntamente com o @fotografiadg.

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

 

Gosta de algum dos artigos abaixo?

  • Izabela – O que você achar confuso é só perguntar que eu respondo aqui nos comentários. Quero entender para poder ajuda-la também. :)

  • Bruno Moura

    bom artigo ajuda muito na hora de escolher qual o melhor formato para fotógrafa.

  • Izabela

    Ótima série! Porém, em alguns trechos as informações são confusas.

  • Cara muito bom as explicações, tinha uma dúvida muito grande sobre o que era Raw, então encontrei as matérias, e estou muito contente com elas até agora, estou ansioso para dar seguimento nas explicações!!

    Abraços!!

  • Vinicius, eu atualmente para fotógrafos recomendo o Lightroom… eu por exemplo, só uso o Photoshop para edição pesada de pele (quando necessário).

    E o Lightroom pode ser o seu melhor amigo, não tenha medo dele… Mas se você não usa, comece a usar e faça a migração gradativamente, caso contrario podes desistir.

  • Josimar Serreira

    show

  • E qual é o melhor programa para editar arquivos RAW. Seria o Lightroom?

  • Alexandre Maia

    Matou a pau quem insiste em fotografar em RAW sem motivo! Sabia que RAW era melhor pra editar e etc, mas nunca tinha visto um teste bem explicado como esse.
    Muito obrigado, Guilhon!!

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar