fbpx

A edição na fotografia de retrato

Quando falamos sobre edição logo esta palavra nos remete a manipulação de imagem. Não é bem assim. Quando penso sobre edição, eu imagino uma finalização do qual um artista dá um toque final a sua tela na pintura.

A finalização deste processamento é um fator importante para que o profissional possa criar através desta ferramenta uma ligação entre a obra e o criador, do qual eu chamo de identidade visual.

Na fotografia como o todo existe os precursores deste processo no qual muitos acabam por influenciar os demais, seja como inspiração ou até mesmo caímos na armadilha de que se fizermos de forma igual estaríamos um passo adiante, porém quando na verdade estamos perdidos quando buscamos tornar tudo tão igual, e acabamos por vez de criar uma confusão digital, e assim não conseguimos chegar a lugar algum.

Quando pensamos nos pós processamento de imagens, acerca da edição, precisamos compreender de que o processo se dá desde o início, desde a escolha do equipamento, do local e até mesmo da paleta de cores. Pensando desta forma, estamos dando muito mais importância da hora de fotografar, capturar a imagem de tal forma que a mesma possa te entregar um resultado imediato sem precisar perder horas e horas e acabar criando uma realidade totalmente fora do padrão.

Então, feito todo este procedimento, ao utilizarmos o programa de edição, estamos na verdade melhorando a atmosfera das fotos, aplicando uma identidade mais original a fotografia, onde qualquer pessoa que a veja saberá reconhecer de fato o estilo do autor.  A composição no geral, a pose do retratado, a paleta de cores ali trabalhada, a luz diferenciada são complementos indispensáveis para que possa ter uma finalização mais homogenia, caracterizada pela forma de como torna tudo tão especifico e peculiar.

Penso acerca da edição na fotografia como penso na colorização no cinema, na atmosfera, na aplicação da luz e na sobreposição de elementos fundamentais para tornar o cenário ainda mais onírico e ou até mesmo ligando ele a um determinado tema do qual pensa em representar.

Misha Voguel

Misha Voguel nome artístico de Michel Assis, atualmente com 34 anos é natural de Salvador BA no momento reside em São Paulo capital, começou a fotografar em 2010 no estilo Street Photography, em 2012 intensificou a fotografar em decorrência do nascimento de seu filho e nesta época era gerente em uma metalúrgica, em 2014 iniciou na fotografia como profissão, um ano depois passou a identificar com retratos de crianças e a dedicar a uso de lentes manuais, como a Petzval 1840, se especializou nela e já fotografou mais de 400 crianças.

Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao clicar em "Aceitar Cookies" ou continuar com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a
Política de Privacidade.
Aceitar Cookies
Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao clicar em "Aceitar Cookies" ou continuar com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a
Política de Privacidade.
Aceitar Cookies