Home » Atualidade » Fotógrafa processa Getty em US$ 1 bilhão

Fotógrafa processa Getty em US$ 1 bilhão

- Última Atualização a: 29/07/2016

Segundo Carol M. Highsmith, a Getty Images vem apropriando-se de imagens suas que são públicas

por Michael Zhang

 

A renomada fotógrafa Carol M. Highsmith, dizem, está processando a Getty Images em US$ 1 bilhão, declarando que a empresa de stock photo cometeu infração de direitos autorais através de “massivo uso indevido” de 18.755 de suas fotografias que documentam os Estados Unidos.

PDNPulse foi o primeiro a reportar que Highsmith, 70 anos, entrou com sua ação no último dia 25 na Corte Federal de Nova York, alegando que a Getty vem cobrando taxas de licenciamento para uso de suas fotografias sem seu consentimento.

Carol M. Highsmith, em autorretrato durante restauração do Willard Hotel, em Washington D. C. (déc. 1980)
Carol M. Highsmith: autorretrato durante restauração do Willard Hotel (Washington D. C., década de 1980) — © Carol M. Highsmith / Library of Congress

 

Highsmith investiu muitos anos fotografando por todos estados dos Estados Unidos, criando uma enorme recordação visual da primeira metade do século 21. O que provavelmente complica a disputa é o fato de Highsmithter doado seu arquivo de uma vida inteira de fotos à Biblioteca do Congresso, o que foi chamado pela mesma de “um dos maiores atos de generosidade na história da Biblioteca.”

As fotos da fotógrafa estão listadas no site da biblioteca como sendo de domínio público, “sem restrições conhecidas para publicação.”

Entretanto, Highsmith diz não ter nunca abandonado os direitos autorais de suas fotos, e afirma que soube das cobranças da Getty Images por suas fotos quando ela mesma recebeu uma carta ordenando que pagasse por sua própria foto que ela exibia em seu próprio website.

 

Screen_Shot_2016_07_27_at_4_18 — foto de Carol M Highsmith vendida pela Getty Images

Highsmith recebeu carta de intimação da Getty por esta foto dela.

 

Somando-se à acusação que a Getty fez a M. Highsmith de infringir direitos autorais de sua própria foto, a empresa teria enviado intimações similares a outras pessoas que estão utilizando as fotos em domínio público da  fotógrafa.

“Os réus [a Getty Images] aparentemente apropriaram-se indevidamente do generoso presente da senhora Highsmith ao povo americano”, diz a ação judicial. “[Eles] não estão apenas cobrando taxas de licensiamento ilegalmente… mas estão falsa e fraudulentamente colocando-se como o proprietário exclusivo dos direitos autorais.”

Enquanto a responsabilidade por danos previstos em lei da Getty nesse caso é orçada em US$ 468.875.000, o PDNPulse reporta que Highsmith está pedindo US$ 1 bilhão com base no precedente no processo do fotógrafo Daniel Morel contra a Getty, no qual ele ganhou US$ 1,2 milhão por extensa violação dos direitos autorais de uma foto.

 texto via Petapixel (traduzido)
imagens: Library of Congress,
Washington Post e Signs of The Times

[divider style=”dotted” top=”20″ bottom=”20″]

Links do artigo:

Carol M. Highsmith — site da fotógrafa
Matéria sobre o processo no PDNPulse
Ação de Daniel Morel contra AFP e Getty

Ajude-nos, avalie este artigo:

Aproveite este desconto na nossa lojaAdquira o Photoshop e o Lightroom por apenas R$35,00/mês

Alexandre Maia

Clico, viajo, olho, analiso, converso, e repito — em qualquer ordem!

Também estou no blog da D&M Photo.

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar