Home » Atualidade » Fotógrafo preso e outros feridos durante cobertura de protestos

Fotógrafo preso e outros feridos durante cobertura de protestos

via Terra

Os policiais revistaram os pertences e documentos dos detidos, e só liberaram o fotógrafo alegando que ele “não portava vinagre”, que é usado como “antídoto caseiro” contra os efeitos da bomba de gás lacrimogêneo. Alguns profissionais de imprensa utilizam o produto para conseguir trabalhar registrando as imagens do protesto.

Além dele, o repórter Piero Locatelli, da revista CartaCapital também foi detido. Segundo a publicação, ele foi preso enquanto fazia a cobertura das manifestações.

O repórter do jornal Metro, Henrique Beirange, foi atingido por um jato de spray de pimenta, enquanto cobria a manifestação. “Jogaram spray de pimenta de forma aleatoria contra os jornalistas. Isso é um absurdo. A gente está aqui trabalhando”, protestou.

Jornalistas que estavam trabalhando no local estudam acionar o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo.

spprotestoaumentopassagempasselivreterra1

foto: Bruno Santos / Terra

[divider]

No Facebook estou deparando-me com várias fotos, vídeos e comentários sobre os protestos em São Paulo e no Rio de Janeiro (que já ganharam até apoio internacional). Por sinal, foi divulgado já que vários outros jornalistas além dos supracitados foram feridos. Começo a achar que tinham razão em recomendar a extinção da Polícia Militar

Uma das imagens mais chocantes que vi, das muitas que tive o desgosto de olhar (não por serem ruins, e sim pela situação terrível mostrada), um policial espirra, com raiva, spray de pimenta em um cinegrafista. Como trabalhar assim? É inevitável fazer um paralelo ao trabalho de fotógrafos de guerra, que clicam em meio a conflitos de variados tipos e magnitudes, mas ao mesmo tempo é bem diferente, porque é sobre algo que envolve a nós, brasileiros, que estamos em meio a esta situação, seja concordando ou refutando um ou outro lado (ou ainda ambos). Manter o distanciamento, especialmente agora sabendo que um policial pode muito bem estar prestes a atirar em você, aparentemente pelo simples fato de você estar fotografando/filmando sem dúvida é difícil, e só nos resta, penso eu, desejar sorte e bom senso aos que estão trabalhando por lá — senti isso especialmente olhando as fotos do Fernando Siqueira, que mesmo trabalhando com uma X-Pro1, e não uma DSLR, não deixou de chamar a atenção das tropas que parecem perseguir os que produzem imagens e ser vítima de um disparo.

Chega a ser estranho postar este artigo aqui, tão pouco tempo depois de um outro com a notícia de um jornal que parece não estar dando lá muito valor aos fotógrafos (ou estou enganado?). O mundo dá voltas, e nem sempre como queremos, pelo visto.

#VdeVinagre

[divider]

Lamentavelmente o fato repetiu-se, e agora com maior evidência – vejam notícia no Resumo Fotográfico.

Ajude-nos, avalie este artigo:

Alexandre Maia

Clico, viajo, olho, analiso, converso, e repito — em qualquer ordem!

Também estou no blog da D&M Photo.

5 Comentários

Clique aqui para comentar

  • sei la, mas nessa foto da pra ver claramente que o policial esta jogando sprei na pessoa q esta atras do cinegrafista

    • OK, mas serve de ilustração e não invalida o fato de que há uma perseguição à imprensa em curso… Olhe no Facebook: o que não falta são provas de truculência para com os manifestantes e para com profissionais da imprensa que trabalham, inclusive, com identificação clara e tudo o mais.

      Veja, por exemplo, o relato que coloquei no comentário acima.

  • Para quem quiser ver onde e quando os próximos grande protestos deverão ocorrer, segue a lista:
    .

    #VdeVinagre