Home » Atualidade » Câmeras » Fuji anuncia sua nova câmera mirrorless Fuji X-M1

Fuji anuncia sua nova câmera mirrorless Fuji X-M1

A Fuji investe pesado e anuncia sua terceira câmera de sistema compacto de lentes intercambiáveis, a Fuji X-M1, além de duas novas objetivas e os preços estão bem acessíveis em relação ao restante da sua série X que costumava ter preços bem acima da média. O melhor disso tudo é que a qualidade provavelmente será mantida, pois o sensor usado nesta câmera é baseado no sensor das suas câmeras anteriores, X-Pro1 e X-E1. A combinação do sensor CMOS X-Trans e do processador EXR garantem a excelente qualidade que foi vista nestas duas câmeras e elogiada pela crítica especializada. Outro destaque é o design retrô com acabamento de luxo, uma marca registrada desta série de câmeras da Fuji desde o seu início.

Fuji X-M1

A Fuji X-M1 traz três novidades importantes em relação às suas antecessoras: a inclusão de um monitor LCD inclinável, permitindo maior agilidade e versatilidade; conectividade wi-fi, que em conjunto com o aplicativo Fujifilm Camera Application possibilita o envio de dados a outros dispositivos móveis e redes sociais; e o controle eletrônico da abertura, que antes era feito mecanicamente através de um anel que equipava as lentes Fujinon XF. Para isso a Fuji inaugura uma nova série de objetivas, a XC. O primeiro modelo, a XC 16-50mm lançada em conjunto com a câmera e que será inclusa no kit, não possui este característico anel de abertura presente nas objetivas XF.

16-50mm fuji

O sensor que equipa a Fuji X-M1 é basicamente o mesmo usado anteriormente nas outras mirrorless desta fabricante, com 16.3 megapixels de resolução efetiva (16.5 megapixels de resolução total) e sua tecnologia X-Trans dispensa o uso do filtro “low pass” para evitar o chamado efeito moiré. A sensibilidade ISO padrão da câmera é 200-6400 com expansão para 100, 12800 e 25600; possui 49 pontos de autofoco; o tempo de exposição varia entre 1/4000 e 30 segundos incluindo modo bulb de até 60 minutos; o modo contínuo pode ser de 5.6 ou 3 fps; fotografa em RAW com conversão no próprio menu da câmera; faz vídeos Full HD; o alcance do flash é de até 7 metros; e seu monitor LCD mede 3 polegadas.

Adicionalmente, duas novas objetivas foram anunciadas: XF 27mm f/2.8 e XC 16-50mm f/3.5-5.6, e esta segunda objetiva é a que virá nos kits da Fuji X-M1. A previsão de disponibilidade é para a última semana de julho e o site B&H já lista os produtos ao custo de 699 dólares/corpo, 799 dólares/kit com XC 16-50mm e 449 dólares/XF 27mm f/2.8. A objetiva XC 16-50mm f/3.5-5.6 ainda não teve seu preço definido.  A Fuji X-M1 estará disponível em três cores: preta com detalhes em prata e painel traseiro preto, marrom com detalhes em prata e painel traseiro prata, e um modelo totalmente preto.

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

Rodrigo Jordy

Fotógrafo amador que estuda muito sobre fotografia, principalmente equipamentos, e gosta de compartilhar o conhecimento que adquire.

12 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Primeiro, concordo com Luciano: O viewfinder é … parte do ato de fotografar. Olhar só pela tela é estranho. Segundo, deixar de usar uma reflex hoje para trocar por uma mirrorless não acho uma boa idéia, exceto pelo tamanho e discrição. As DLRSs ainda tem um longo caminho e uma utilização enorme a despeito do tamanho e peso, e o preço das mirrorless não ajuda a deixá-las mais populares. Penso que para os apaixonados pelas fotos street é uma excelente ferramenta, com o aumento da qualidade de imagem, mas se compararmos o custo/benefício global entre elas, certamente ainda fico com as reflex. É só fazer um comparativo entre qualidade, versatilidade de uso e o que é possível comprar com US$799 e pensar. Compra-se uma Nikon D5200 (US$550) com lente 18-105mm e sobra um troco para um flash ou uma 50tinha.

  • E as lentes? As demais lentes da Fuji são compatíveis com esse modelo? São fáceis de achar no mercado nacional?

    • A bronca é essa: não vejo lá muita penetração da Fuji no mercado brasileiro, mas me parece que a marca anda investindo em mais ações de propaganda ultimamente, o que é sinal, creio, de que podem começar a investir na logística/comercialização de acessórios aqui por estas terras.

  • Pequena monstrinha!! Eu acho que trocaria numa boa minha Canon G1X por ela! Pela primeira vez digo isso — antes dessa, nenhuma compacta me fez pensar que poderia _realmente_ substituir minha amada compacta! E olha que já surgiram muitos lançamentos depois dela…

    • Rapaz, por essa eu não esperava. Olha, eu acho que não trocaria uma G1x por ela mas talvez deixaria de usar reflex pra ter uma mirrorless assim. É algo que já venho pensando há muito tempo, deixar de usar reflex. Mas falta ter um maior acesso a esse tipo de equipamento no Brasil. Triste isso…

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar