Home » Atualidade » Emmanuel Lubezki ganha (mais uma vez) um Oscar

Emmanuel Lubezki ganha (mais uma vez) um Oscar

- Última Atualização a: 29/02/2016

Lubezki é agora um recordista na premiação da Academia

 

Além das estatuetas de melhor diretor (Alejandro Iñárritu, que já havia ganho com Birdman) e melhor ator (Leonardo DiCaprio, finalmente levando uma), o filme O regresso (“The revenant”, no original) ganhou o Oscar de melhor fotografia, dado a Emmanuel Lubezki. Tanto não apenas não é a primeira vez que a dupla Iñárritu/Lubezki leva estatuetas em parceria (eles trabalharam juntos também em Birdman), como é a terceira vez seguida que Lubezki leva o prêmio, e assim consagra-se agora como o profissionais da área mais oscarizado seguidamente— ultrapassando quatro outros que ganharam dois Oscars consecutivos na história da premiação.

Além de O Regresso, foram indicados também na categoria os filmes Carol (dir. fot. Edward Lachman), Mad Max: Estrada da Fúria (John Seale), Sicario: Terra de Ninguém (Roger Deakins) e Os 8 Odiados (Robert Richardson). As experiências foram várias: Edward Lachman trabalhou com câmeras Super16 para manter a granulação e o visual de antiguidade; John Seale teve que aprender a trabalhar com digitais e utilizar até 9 câmeras num take; Roger Deakins trabalhou com cenas áreas e noturnas com bastante coreografia. Já Robert Richardson era um forte concorrente que já ganhou três vezes (não consecutivas), e sua experiência para Os 8 Odiados foi desengavetar lentes Ultra Panavision 70, aposentadas em 1966.

Por sua vez, Emmanuel Lubezki fez um punhado de referências a outros filmes, tendo sido ‘detectados’ entre as inspirações A infância de Ivan (1962), Andrey Rublev (1966), O Espelho (1975), Stalker (1979) e Nostalgia (1983). Paira uma acusação de plágio do visual desses filmes dirigidos por Andrei Tarkóvski. Cópia ou homenagem, Lubezki tinha para O Regresso a missão de realizar um trabalho “imersivo e visceral”. Para isso surgiu a ideia de utilizar luz natural, e assim foi filmado quase inteiramente (tendo apenas uma pequeno punhado de lâmpadas em uma única cena, além de fogueira). Com a ajuda, então, de câmeras de enormes sensores (Arri Alexa 65), Lubezki não só conseguiu passar pelo obstáculo de tentar filmar ao amanhecer e anoitecer com filme (o que ele deixou para trás), como, diz ele, “permitiu que pudéssemos trabalhar sem qualquer interferência ou granulado entre o público e o ator. É um pouco como assistir tudo por uma janela; é limpo e não há textura entre você e o personagem”.

Lubezki já havia sido indicado outras seis vezes (contando as duas que ganhou, com BirdmanGravidade), e tudo indica que deve ganhar muito trabalho pela frente, especialmente, claro, com o também mexicano Iñárritu. Vejam algumas imagens do filme:

 

O Regresso — revenant-gallery-05-gallery-image

O Regresso — revenant-gallery-16-gallery-image

O Regresso — revenant-gallery-14-gallery-image

O Regresso — revenant-gallery-18-gallery-image

O Regresso — revenant-gallery-20-gallery-image

 

Mais imagens podem ser vistas no site da FOX (link mais adiante). Para assistir ao trailer legendado de O regresso, é só dar play abaixo:

via El País, OmeleteFolha de S. Paulo, POP PhotoFOX Movies, Variety

Ajude-nos, avalie este artigo:

Alexandre Maia

Clico, viajo, olho, analiso, converso, e repito — em qualquer ordem!

Também estou no Atelliê Fotografia.

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

Carrinho