Nikon anuncia a D7100 5/5 (1)

Entre as novidades, a sucessora da celebrada D7000 possui o recurso de controlar a câmera através de smartphone ou tablet

via Portal Photos

Sucessora da Nikon D7000, a Nikon D7100 é a nova câmera DSLR com sensor DX da Nikon. Leve e compacta, a novidade possui um sensor CMOS com formato DX, sensibilidade ISO 100-6400 (expansível para 25600), 6 fps em disparo continuo (podendo aumentar para 7fps) e 51 pontos de auto foco, sendo 15 deles cruzados.

Na lateral da câmera, são disponibilizadas duas entradas para cartão SD, o monitor LCD é de 3.2 polegadas. Sua estrutura é feita com partes de liga de magnésio e o obturador suporta até 150.000 disparos. Ela é capaz de captar vídeo em HD 1080/30p, e também é compatível com o Adaptador Wireless Móvel WU-1a, que entre outros benefícios possibilita controlar a câmera utilizando seu smartphone ou tablet.

NIKON D7100

A Nikon D7100 estará disponível a partir de março pelo preço de U$ 1200 apenas o corpo, ou, U$ 1600 o kit com a objetiva 18-105mm f/3.5-5.6. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil.

alguns comentários:

A briga por mercado entre Nikon e Canon continua acirrada!

Enquanto a sucessora da também muito bem sucedida Canon EOS 7D é apenas um rumor, a Nikon já lançou aquela que, ao menos em teoria, deve tomar o posto de sua câmera mais festejada entre as APS-C — eu particularmente acho a D7000 tão boa que cheguei certa vez a cogitar sair do sistema Canon para fazer uso desta máquina impressionante.

O novo modelo chega para reafirmar que a Nikon é detentora de “cropadas” muito boas, e não deve decepcionar os nikonzeiros, com sua velocidade, sua nova possibilidade de controlar a câmera pelo celular (recurso antes presente na Canon EOS 6D), seu ruído em imagens bem controlado — meu amigo Cristiano Freitas afirma que comparando imagens da D7100 com imagens da D700, que é full-frame, em ISO 12.500 vê-se pouca diferença — e, como devem ter reparado, seu preço: enquanto a Canon 7D mark II deve vir com preço acima do nível de uma FF de entrada, a Nikon D7100 sai com corpo custando 400 dólares a menos que a 7D atual, que já tem quase quatro anos de lançada!

Cristiano lembra também a possibilidade de ter um fator de corte adicional de 1.3x, somado ao fator de corte do próprio sensor, que é de 1.5x, assim como em todas câmeras DX da Nikon. As imagens passam a ser produzidas a 16MP, mas com certeza isso não impedirá que os usuários intensos de teleobjetiva façam a festa com este “crop”extra.

Nova NIKON D7100

Repasso aqui também boas reflexões de Francisco Cribari, sempre atento a novidades e aspectos técnicos da marca, e dono experiente e entusiasmado de uma D7000:

A Nikon acertou a mão na D7000. Não é fácil substituir uma câmera que foi e ainda é tão bem avaliada. No meu entender, a Nikon caminhou na direção correta com a D7100:

  1. Novo sensor de excelente qualidade, fabricado pela Toshiba (mesmo da D5200),
  2. Maior resolução, o que fornece mais latitude para cropagens de fotos,
  3. LCD maior,
  4. Mais pontos de foco (simples e cruzados),
  5. Processador Expeed 3 (particularmente útil para que fotografa em JPG e para quem filma).

Um detalhe no qual a Nikon ousou: não há filtro low pass (anti-alias). Isso resultará em imagens mais nítidas, mas ninguém sabe se algumas fotos apresentarão moiré. A Fuji desenvolveu uma tecnologia própria para poder remover tal filtro. Será que a Nikon também o fez ou está dando um salto no escuro?

Sou canonzeiro e nunca escondi isso, mas tenho que tirar meu chapéu mais uma vez para este que parece ter sido um grande acerto da Nikon.

agradecimentos a: Cristiano Freitas dos Santos e Francisco Cribari

Ajude-nos! Avalie, compartilhe e deixe um comentário mais abaixo:

Alexandre Maia

Clico, viajo, olho, analiso, converso, e repito — em qualquer ordem!

Siga-nos nas Redes Sociais

Não perca nenhum conteúdo nosso ;)

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar