fbpx

Como escolher sua lente

As lentes, também conhecidas como objetivas, são a parte mais importante do seu equipamento. Durante a sua vida você talvez precisará trocar de câmera de vez em quando, comprar novos cartões de memória ou atualizar seu Photoshop. Já as lentes podem durar a vida inteira.

Mas como selecionar as lentes de acordo com o que você precisa?

Lentes de qualidade vs preço

A qualidade da lente está nos materiais utilizados na sua montagem (vidro, corpo e até a cola que junta cada pedacinho) e pode ser percebida na qualidade final da imagem. Quanto melhor a lente mais nítida, com cores mais reais e com menos aberrações ficarão as fotos feitas com ela.

As lentes que são feitas com os melhores materiais e com o melhor controle de qualidade são, naturalmente, sempre mais caras. Várias vezes boas lentes vão custar mais caro que a sua câmera! Mas mesmo as lentes que não são top de linha podem durar a vida toda se forem bem cuidadas.

Uma coisa é fato: a fabricação de lentes de qualidade é um processo quase artesanal e isso é o que justifica o preço. Mas dá pra economizar: o melhor custo/benefício na hora de comprar uma lente boa é procurando por usadas.

Distância focal

A distância focal é o primeiro item a decidir na hora de comprar sua lente.

As lentes podem ter somente uma distância focal (lentes fixas) ou podem permitir o uso de várias distâncias focais girando um anel (lentes zoom.)

A distância focal aparece em mm na descrição das lentes. Por exemplo:

  • Canon EF 50mm f/1.8 II Autofocus Lens – essa lente tem distância focal de 50mm.
    É uma lente fixa.
  • Canon EF-S 17-85mm f/4-5.6 IS USM Autofocus Lens – essa lente tem dois valores de distância focal. É uma lente zoom e vai de 17mm até 85mm (inclusive 18, 19, …, 84)

As distâncias focais são divididas em alguns grupos principais, que são mais ou menos esses:

Grande-angulares (até 50mm)

ISO 800, 10mm, f/4.5, 1/100seg por claudia regina – CC
ISO 800, 10mm, f/4.5, 1/100seg por claudia regina – CC
  • Com elas você consegue registrar um ângulo bem grande de visão.
  • Boas para: paisagens, arquitetura/ambientes apertados, fotos de grupos.
  • Características: faz os objetos da foto parecerem mais distantes uns dos outros e costumam distorcer as bordas.

Normais (ali por volta de 50mm)

ISO 100, 50mm, f/1.8, 1/6400seg foto por claudia regina – CC
ISO 100, 50mm, f/1.8, 1/6400seg foto por claudia regina – CC
  • Com elas o ângulo de visão é mais ou menos como o do olho humano. Essa é a distância focal da maioria das lentes de celular e compactas.
  • Boas para: um pouco de tudo (não são especializadas, logo são bem versáteis.)
  • Características: o resultado é muito parecido com o que vemos com o olho.

Teleobjetivas (50mm até 200mm)

ISO 800, 148mm, f/2.8, 1/500seg foto por claudia regina
ISO 800, 148mm, f/2.8, 1/500seg foto por claudia regina
  • Com elas você consegue fotografar um assunto que está mais longe.
  • Boas para: retratos e closes em assuntos distantes.
  • Características: faz os objetos da foto parecerem mais próximos uns dos outros além de possuir uma menor profundidade de campo.

Super-teleobjetivas (200mm ou mais)

ISO 100, 300mm, f/5.6, 1/160seg foto por claudia regina
ISO 100, 300mm, f/5.6, 1/160seg foto por claudia regina
  • Com elas você consegue fotografar um assunto que está muito, mas muito, longe (lentes usadas para fotografar leões na África, por exemplo.)
  • Boas para: fotografar celebridades, astronomia, animais hostis.
  • Características: faz os objetos da foto parecerem bem mais próximos uns dos outros do que a realidade e necessitam do uso de tripé.

Abertura de diafragma

Depois de decidir a distância focal vamos para a abertura do diafragma.

A abertura irá aparecer ao lado da letra f (a “medida” da abertura.) Ao comprar você provavelmente verá um só valor no nome da câmera. Esse será o valor máximo de abertura daquela lente:

  • Canon EF 50mm f/1.8 II Autofocus Lens – essa lente possui abertura máxima de 1.8.
  • Canon EF-S 17-85mm f/4-5.6 IS USM Autofocus Lens – algumas lentes zoom apresentam dois valores de abertura. Isso quer dizer que na menor distância focal (17mm) essa lente tem abertura 4 e na maior distância focal (85mm) essa lente tem abertura de 5.6.

O valor que está escondido é provavelmente f/22 ou f/29, que é normalmente a menor abertura de todas as lentes. Isso quer dizer que qualquer lente pode fechar o diafragma bastante.

Existem lentes mais claras e mais escuras. Não existem valores fixos pois a claridade da lente depende da comparação com outras lentes de mesma distância focal, mas normalmente é assim:

Lentes claras (também chamadas de lentes mais rápidas)

ISO 100, 35mm, f/1.4, 1/320seg foto por claudia regina
ISO 100, 35mm, f/1.4, 1/320seg foto por claudia regina
  • Normalmente possuem abertura máxima entre f/1.4 e f/2.8
  • Boas para: pouca iluminação (entra bastante luz) e retratos (faz desfoques.)
  • Nas super teleobjetivas uma abertura de f/4 já é considerada bem clara.

Lentes escuras

  • Normalmente acima de f/5.6
  • Boas para: larga profundidade de campo e quando você não precisa fotografar em situações críticas de luz
  • Observação: ninguém gosta de lentes escuras, afinal qualquer lente pode ficar escura só fechando o diafragma, o que faz das lentes claras mais versáteis.

Lentes mais específicas

Macro

Você pode fazer fotos bem de pertinho. As lentes Macro são usadas para fotografar insetos e outros objetos e detalhes bem pequenos. Ao comprar a lente procure pela palavra “Macro” na sua descrição e também pelo mínimo de distância de foco (minimum focusing distance) e ampliação(magnification.)

ISO 800, 60mm, f/11, 1/30seg foto por santiago antonio castro – CC
ISO 800, 60mm, f/11, 1/30seg foto por santiago antonio castro – CC

Fisheye

Essas lentes são grande angulares que fazem ainda mais distorção nas fotos, resultando em uma aparência circular.

fisheye-por-claudia-regina-850x319

Essas são algumas das principais características de lentes fotográficas e são um bom começo para você escolher a sua! As várias opções, siglas e números parecem assustadores no início, mas a gente se acostuma rapidinho a entender o que cada coisa quer dizer :-)

Este artigo foi originalmente publicado em 15 de Outubro de 2014 pela autora Cláudia Regina no blog dicasdefotografia.com.br

livro-guia-de-lentes-e-objetivasLivro Guia de Lentes e Objetivas

Aprenda como escolher a melhor objetiva para cada situação fotográfica, usando as lentes zoom, prime, macro, tilt shift, e acessórios como filtros e anéis.

Com este livro você vai conhecer todos os tipos disponíveis, qual a finalidade de cada uma e, o mais importante, ver na prática, as fotos que podem ser obtidas com elas. Além disso, vai aprender como utilizar e tirar o máximo de cada objetiva.

Clique aqui neste link para comprar

PS: Alexandre Maia, editor do blog, produziu uma resenha deste livro e o link é este aqui.

Diogo Guerreiro

Diogo Guerreiro é o fundador do Fotografia-DG e tem como objetivo a divulgação prática e profunda de técnicas, dicas e recomendações de novas tendências da área do mercado.

BAIXE A NOSSA APP

Inclui a Rede Social para Fotógrafos!

MAIS VENDIDO DE 2019

E-BOOK O SISTEMA DE ZONAS SEM MITOS

O que vou ensinar neste livro é para quem gosta de ir ao pormenor da fotografia para obter os melhores resultados e crescer muito tecnicamente com o controle que passa a ter.

QUERO SABER MAIS

Cookie Settings is not available. Cookie Consent is disabled or is just disabled for your country.

Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao clicar em "Aceitar Cookies" ou continuar com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a
Política de Privacidade.
Aceitar Cookies
Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao clicar em "Aceitar Cookies" ou continuar com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a
Política de Privacidade.
Aceitar Cookies