Home » Artigos » Pós-Produção

Edição na fotografia de jóia

A edição na fotografia de jóia pode se transformar em um filme de terror quando pensamos no recorte de imagem. De fato, quando fotografamos uma imagem como o colar abaixo, o recorte pode ser considerado um grande terror. Além de chatinho ele é bem demorado, e tempo é dinheiro. A boa notícia é que o fotógrafo pode encontrar editores no mundo todo capazes de fazer um bom recorte de imagem. E com uma boa parceria dá para se pagar um valor bem em conta, como 1 dólar por imagem recortada, por exemplo.

Não é preciso uma grande habilidade para se fazer recorte de imagem, só não posso afirmar o mesmo sobre o resto de uma edição.

Editar jóia requer uma habilidade maior. Isso para não errar  na escolha dos tons, nem exagerar na nitidez,  ou perder o efeito dégradé da iluminação. Isso se deve principalmente nas peças finas, de maior requinte.

Já disse aqui, mais vale ressaltar que, nem todo bom editor será um bom editor de peças em still, mas precisamente, jóia.

Neste artigo vou dar algumas dicas e citar as principais ferramentas usadas para se editar jóia em still. Lembre-se sempre que, há jóias e jóias, algumas peças são sempre menos complexas que outras. Na peça abaixo podemos notar que há um efeito dégradé na iluminação do bracelete. Em uma peça como esta foi usado poucos recursos de edição, pois a jóia já saiu quase pronta da máquina. Isso é possível usando as técnicas certas de iluminação na hora do click.

Tudo começa no Câmera RAW

Sempre dê preferência para iniciar a edição no câmera RAW do photoshop. Lá você vai encontrar ferramentas de nitidez, contraste, cores, realces de sombra, etc. Fazer estes ajustes é essencial para quem fotografa em raw (imagem que sai “crua” da máquina). Não existe uma receita do quanto ajustar, isso vai depender da sua foto, mas é importante se atentar ao não exagero. Para não perder a naturalidade da peça.

Depois dos ajustes feitos no Câmera Raw, você vai abrir a imagem no photoshop e trabalhar com camadas. Duplicar as camadas é importante principalmente para quem esta começando, assim você pode fazer os ajustes em uma nova camada e sempre verificar se não pecou pelo exagero, comparando as camadas.

O carimbo é uma ferramenta bastante usada na edição de jóia. Assim como o pincel, embora o carimbo possa ser usado em 100% de opacidade, evite o pincel em 100%! Vamos lembrar aqui que, o carimbo é sempre mais indicado, pois ele copia a camada, dando um ar de naturalidade, já o pincel, pinta a peça, o que faz perder um pouco a naturalidade da mesma. O uso de cada um vai depender da jóia e suas peculiaridades.

Outra ferramenta bastante usada é o “subexposição”, esta pode ser usada nos brilhinhos que precisarem se destacar, ou pedras na peça que estejam mais escuras. Lembre-se sempre de usar esta ferramenta em uma opacidade baixa, cerca de 5 a 15%.

A ferramenta de “superexposição” também é bastante útil em peças como o colar  abaixo, por exemplo. Quando você quer escurecer as pedras pretas sem precisar selecionar. Com ela você pode ir direto nas pedras, sempre em uma opacidade baixa também.

Os níveis são sempre ajustados nas minhas edições, ele da vida a jóia, quando a mesma parece opaca, lembre-se sempre de ajustar os níveis sem exagero!

Outra ferramenta que uso bastante são as “curvas” , um pequeno ajuste geralmente é o suficiente.

Normalmente, os maiores erros nas edições de jóias em still se deve ao exagero, todos os ajustes devem ser feitos de forma sutil e sempre verificando a camada ajustada com a antiga para checar se você não “passou do ponto”.

Quando o editor exagera na limpeza da peça isso pode ser fatal, para mim, é melhor deixar a peça mais suja do que com excesso de carimbo ou pincel (ferramentas usada na limpeza.)

Lembre-se de conversar com o seu cliente caso a peça esteja muito suja, explicar que isso implica no resultado final e beleza da imagem. Uma peça bem feita, sem arranhões e manchas, terá um resultado muito mais positivo do que as que não tiverem.

Um bom fotógrafo de jóia deve saber identificar suas limitações. Observar que, algumas jóias são mais fotogênicas que outras, e dentro destas variáveis, tirar o melhor que se pode ter de cada still.

Bom , espero ter ajudado. Se você ainda ficou com dúvidas sobre esse assunto pode deixar um comentário em baixo.

Será um prazer ajudar.

Grande abraço.

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

 

Gosta de algum dos artigos abaixo?

  • Edição!!!!! Este artigo foi todo sobre tratamento de imagens de jóias, absolutamente nada de edição!!!!!!

    • Carlos o seu comentário não faz nenhum sentido, não consegui entender a sua indignação. É por comentários como o seu que diversas pessoas com qualidade para compartilhar conhecimento não o fazem. Você não podia simplesmente ter agradecido à autora por ter compartilhado suas dicas, seu método de trabalho?

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar