Home » Artigos » Dicas

Fluxo de caixa: como um fotógrafo que está começando pode adotá-lo? 4.71/5 (21)

Descubra o porquê do fluxo de caixa ser uma ferramenta tão importante para o fotógrafo autônomo.

O sucesso de um fotógrafo autônomo depende de muitos fatores, que vão além da atividade de tirar fotos. Um deles, certamente, é o controle financeiro. Afinal de contas, qualquer atividade econômica depende de bons resultados financeiros para sobreviver e crescer no mercado, não é mesmo?

Quando falamos sobre controles financeiros, temos que dar uma atenção muito grande ao fluxo de caixa, uma ferramenta que possibilita o registro de todas as movimentações financeiras de entrada ou saída de recursos realizadas ao longo de determinado período.

Ao contrário do que muitos profissionais pensam, essa não é uma ferramenta utilizada apenas por grandes empresas. A análise das informações do seu fluxo de caixa mudará completamente a visão que você tem da sua carreira como fotógrafo – afinal, quem nunca se perguntou onde foi parar todo o dinheiro recebido ao longo de um mês?

No post de hoje, confira como ter adotar um fluxo de caixa para a sua atividade de fotógrafo profissional.

Registre todas as movimentações financeiras

O primeiro passo para que seja tirada qualquer conclusão a respeito das finanças da sua atividade como fotógrafo é registrar todas as movimentações financeiras. O fluxo de caixa promove a monitoramento das entradas e saídas – ou seja, você terá um histórico completo de todas as operações realizadas e poderá consultá-lo sempre que for necessário.

Tenha controle das contas a pagar e a receber

Você já esqueceu a data de vencimento de uma conta? Ou então ficou sem ter certeza se um cliente já havia lhe pago? Essas situações são muito comuns na vida de um fotógrafo autônomo, e com o controle de contas a pagar e a receber promovidos por um fluxo de caixa, você nunca mais terá esses problemas.

Identifique as principais despesas

Você sabe quais são as principais despesas da sua atividade profissional? Se você depender apenas da sua memória, dificilmente conseguirá identificar quais são elas. Ao analisar um fluxo de caixa atualizado, ficará fácil visualizar para onde todo o dinheiro que entra no seu caixa acaba indo. E lembre-se: identificar as despesas é o primeiro passo para reduzi-las.

Descubra o resultado real da sua atividade

Quanto você costuma lucrar ao longo de um período? Você já parou para pensar nisso ou está apenas trabalhando sem ter a noção dos resultados que vem alcançando? Com base nos registros do seu fluxo de caixa, é possível descobrir o desempenho real da sua atividade como fotógrafo autônomo.

Talvez você tenha a impressão de que está obtendo ótimos resultados quando, na verdade, a sua atividade mal consegue cobrir todos os custos. Ou, então, você possui um faturamento muito alto, mas aplica grande parte desse dinheiro em despesas pessoais – o que afeta o desenvolvimento do seu negócio.

Conheça melhor os seus clientes

Ao analisar todas as entradas financeiras do seu trabalho como fotógrafo autônomo, será possível identificar qual foi o valor pago por cada cliente – e, ainda, verificar quais deles não pagaram tudo o que deviam para você. Essas são informações preciosas para nutrir uma boa relação com aqueles que contratam o seu serviço.

Planeje o seu futuro como fotógrafo autônomo

Outra grande vantagem do fluxo de caixa é permitir que você pense no futuro da sua atividade profissional, tendo como base o seu desempenho financeiro. Ao conhecer as contas a pagar e contas a receber, você pode planejar os próximos meses já sabendo qual será o valor à disposição para realizar novos investimentos.

Além disso, com o tempo, você começará a notar padrões nas movimentações financeiras, o que é um ótimo indicativo sobre o desempenho que pode ser alcançado nos períodos futuros. Afinal, planejar é o primeiro passo para crescer no mercado, certo?

E então, você já adota um fluxo de caixa para controlar as suas finanças? Conhecia a importância dessa ferramenta para um fotógrafo profissional? Deixe o seu comentário e até a próxima. 

Ah… e se você está começando e está perdido de quais passos se deve dar para se tornar um fotógrafo profissional, participe do workshop gratuito que vou ministrar. Para saber mais e se inscrever acesse: www.meunegociodefotografia.com.br

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

Silvia Martins

Silvia Martins, formada em marketing com MBA pela FGV em Gestão Empresarial e Comercial. Trabalhou no ambiente corporativo por 17 anos. Hoje, atua como educadora e palestrante de marketing e fotografia em renomados congressos, além de ministrar oficinas exclusivas para fotógrafos. Além da parte da educação no universo fotográfico, Silvia é fotógrafa de família no estilo lifestyle há 6 anos onde já atendeu mais de 600 clientes.

2 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Oi, Adilson. Tudo bem? Você partir de dois caminhos, as velhas e boas planilhas do excele se você tiver um volume baixo, ou pelos sistemas de gestão que cuidam disto, como o clicster por exemplo.

  • Bom dia , gostei da matéria e das dicas sobre controle do fluxo de caixa . Qual programa ou planilha seria indicada para melhor gerenciar nossos movimentos de caixa?

Páginas Úteis

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar