Home » Artigos » Dicas » Fotografia de Culinária – Entendendo o mercado

Fotografia de Culinária – Entendendo o mercado 4.5/5 (2)

Vamos falar um pouco sobre o mercado da fotografia de culinária, suas possibilidades de atuação, conceitos e linguagens.

O mercado de alimentos esta em franca expansão no Brasil, empresas multinacionais, redes de fast food, alta gastronomia, restaurantes, bares, padarias, cozinhas típicas de todo o mundo entre outras opções, fazem parte desse (não tão) novo panorama. Cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, são muitas vezes comparadas a cidades como Nova Iorque e Paris pela sua rica oferta de possibilidades gastronômicas. Este cenário revela novas possibilidades de atuação para aqueles que possam atender as essas demandas comerciais, e de fato, têm chamado a atenção de muitos fotógrafos profissionais e iniciantes.[private]

Esse complexo panorama revela um vasto mercado para a fotografia de culinária e que podemos dividir em quatro grandes vertentes de atuação: fotojornalismo, still life, editorial e comercial.

Fotojornalismo de Culinária

O fotojornalismo de culinária esta relacionado às demandas de informação e educação desse mercado, bem como, a documentação de seus eventos e protagonistas. No centro da pauta temos os famosos passo-a-passo de receitas, as degustações de vinhos, as badaladas festas de inauguração, os grandes chefs de cozinhas e suas criações, entre outros.

Chef de cozinha em montagem de prato

Still Life de Culinária

O still life de culinária tem como elemento central revelar os alimentos como objetos, diminuindo sua relação direta com o paladar e o próprio ato de comer, e ressaltando sua beleza e funcionalidades.  Essas imagens têm grandes demandas relacionadas às empresas de saúde, sustentabilidade, inovação na área de alimentos, assim como, para o grande mercado de embalagens de produtos alimentícios. Imagens em fundo branco, os belíssimos splashes de frutas em águas cristalinas e os close-ups de legumes, frutas e verduras são algumas das possibilidades técnicas tratadas pelos profissionais dessa área.

Mel escorrendo de colher

Editorial de Culinária

O editorial de culinária é uma das formas mais comuns de empresas e profissionais apresentarem seus produtos. Relacionar estilo de vida a um conceito gastronômico é o objetivo desse tipo de trabalho e exatamente por esse motivo os editoriais são tão convidativos para os fotógrafos, pois permitem maior flexibilidade e interferência de estilo pessoal.

Imagem editorial sobre culinária italiana

Fotografia Comercial de Culinária

Temos ainda a fotografia comercial de culinária, que tem como maior objetivo vender o alimento. Nesse caso o briefing é o foco do trabalho e este é formado tendo como principal objetivo atender as demandas diretas e indiretas do “publico alvo”. Sem saber a quem determinada empresa ou empreendedor atende, ou pretende atender, não é possível criar uma ação comercial, ou seja, determinar um briefing satisfatório.

Fotografia comercial de culinária para churrascaria

Conclusão

A maneira como o fotografo se relaciona com essas quatro vertentes do mercado demonstra seu estilo de atuação. É fundamental que o fotografo, ou iniciante, pesquise o mercado e procure as empresas e oportunidades que estejam dentro do seu estilo fotográfico ou “know how”, para potencializar seus resultados e visibilidade. Por exemplo, um fotografo que possui bons conhecimentos sobre fotografia social, pode se beneficiar apresentando seus serviços a uma publicação que tenha uma tendência fotojornalística, entrevistando chefs de cozinha, mostrando as inaugurações dos novos restaurantes assim como seus pratos mais requintados. Por outro lado um profissional com maior intimidade com o estúdio fotográfico pode obter maior sucesso ao procurar demandas ligadas ao mercado de still-life de culinária ou fotografia comercial. E finalizando, um iniciante ou fotografo com estilo mais autoral e artístico pode atender melhor a publicações e empresas que tenham esse mesmo foco. Seja qual for sua preferência ou linguagem, conhecimento do mercado e estilo fotográfico são máximas para quem deseja entrar no mercado ou melhorar seus resultados.
[/private]

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

Rogério Andrade

Rogério Andrade é fotógrafo atuante nos segmentos de moda, culinária e produtos. Ao longo de sua trajetória fotografou para diversos estúdios, agências e editoras e suas fotos são publicadas freqüentemente em vários segmentos da mídia impressa. Licenciado em Artes pela Universidade de São Paulo (USP) e com experiência na área de educação, atualmente, também ministras cursos e treinamentos para fotógrafos amadores e profissionais.

7 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Excelente artigo, me deu uma visão mais abrangente para atuação nessa área, muito obrigado!

    Aproveitando, tens alguma literatura referente ao assunto para indicar ?!

  • Olá Pessoal! Agradeço pelos comentarios, fico feliz que tenham gostado. Sempre a disposição. Super abraÇÃO

  • Muito bom o artigo, as fotos de gastronomia tem uma riqueza impar de pares, dando a pessoa vontade de morder o monitor, faco curso de gastronomia e sei como é dificil tirar uma foto perfeita, assim como fazer um prato para ser fotogrado, pesquiso muito nessa area, e tava sentido falta de um artigo sobre isso, espero ver mais coisas posteriormente, parabens mesmo pelo artigo.
    Grande Abraço

  • Ótimo artigo Rogério, mostrou bem a multiplicidade de áreas que um mesmo tema, neste caso a culinária, pode atender. Hoje ao entrar numa livraria vemos uma infinidade de títulos, a gastronomia está na moda, numa banca de jornal também são inúmeras as novas publicações, isso sem falar nas derivações do tema, como cafés, vinhos, azeites e outros segmentos que possuem publicações específicas, e também um mercado comercial/publicitário atrelado, bem como eventos e assim por diante.
    Ótimo artigo, parabéns.
    Grande abraço.

  • Adorei ver que fotografia de culinária não é tudo basicamente a mesma coisa, tendo variações que não se baseiam simplesmente no estilo do fotógrafo: existem verdadeiros ramos ordenando/especificando o que e como fazer, exatamente.

    Penso seriamente em ter esta área como um dos caminhos a seguir para viabilizar financeiramente meus planos últimos em fotografia (paisagens e arquitetura sacra pelo mundo), é ótimo saber um bocadinho dos detalhes deste "vertente" fotográfica. Muitíssimo obrigado pelas claras explicações, Rogério!

  • Muito bom o Artigo… Principalmente quando na conclusão quando fala sobre os fotografos de eventos sociais, iniciantes e dominadores de studio colocando pontos fortes para cada um explorar dentro da fotografia de culinária.

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar