fbpx

Onde fazer safári: confira 3 destinos incríveis para fotografar

No imaginário de todos desde a infância, os safáris nos colocam como testemunhas de uma vida selvagem quase intocada. As possibilidades de registros fotográficos em uma jornada dessas é infinita! O sonho de estar frente a frente com os maiores mamíferos do mundo e de presenciar a rotina dos animais faz com que muitas pessoas invistam nesse tipo de viagem, mas nem todos sabem onde fazer safári e quais os melhores países para esse tipo de passeio. Além das novas experiências, o fotógrafo amador ou profissional pode treinar seu olhar com cenas inéditas.

Os safáris, em geral, são realizados em países do continente africano, que têm fauna e flora propícios para a aventura. Mas quais os melhores países para ir e fotografar? O que posso esperar de cada local? Para esclarecer essas dúvidas e indicar os melhores destinos para safáris, preparamos esse post com 3 países incríveis para quem sonha com esse tipo passeio. 

Pronto para planejar o próximo embarque? Continue a leitura e faça sua escolha!

1. Quênia

Localizado no leste africano, o Quênia é um país repleto de savanas, lagos, vales e montanhas. Foi o primeiro país do mundo a começar com safáris, ainda no século XIX, quando começou a se tornar referência nesse tipo de turismo. 

Ao desembarcar na capital, Nairóbi, é impossível conter a ansiedade de encontrar leões, leopardos, rinocerontes, elefantes e búfalos. E o melhor de tudo é que o Quênia realmente oferece tudo isso.

O país abriga reservas naturais incríveis, como a de Masai Mara, muito conhecida pela migração anual de gnus. É lá um dos lugares onde o sonho do safári se faz realidade, com zebras, antílopes e outras espécies que fazem sons de arrepiar noite adentro. O ideal é estar com a câmera sempre à mão eles podem aparecer a qualquer momento.

Outra reserva imperdível para quem quer aproveitar a luz incrível da África é a do Parque Nacional de Amboseli. Turistas que vão se aventurar por esta reserva têm vista privilegiada do Monte Kilimanjaro, na Tanzânia, que encanta até o mais avesso às paisagens naturais. 

É o local ideal para quem busca um tempo de contemplação e, de fato, observar os animais: lá é fácil flagrar famílias de elefantes caminhando pelas savanas.

Ao norte do Quênia é possível visitar, ainda, a Reserva Nacional de Samburu, uma das maiores preciosidades do país. O registro das planícies confrontadas com as colinas de Koitogorr e Ololokwe é inevitável: não há quem não se encante por lá. 

Em Samburu é possível encontrar zebras e girafas, principalmente as zebras-de-grévy e as girafas-reticuladas, exemplares exclusivos do Quênia e da Etiópia, além de leopardos e felinos que caminham lentamente, alheios à presença dos jipes de safári. É incrível, mas parece que os selvagens realmente criam momentos para que as câmeras comecem a trabalhar.

Indo a oeste do Quênia encontramos também o Parque Nacional Lago Nakuru, localizado na cratera de um vulcão extinto. A água do local atrai imensos rinocerontes, babuínos e até os delicados flamingos, que posam elegantes para fotos.

Para tornar o safári no Quênia ainda mais bonito, uma dica é realizar expedições com profissionais em fotografia de vida selvagem. Eles oferecem consultoria e orientações durante a viagem e ajudam você a eternizar os momentos e a treinar seu olhar.

2. Tanzânia

Vizinha do Quênia, a Tanzânia é outra opção incrível para quem quer fazer safári na África e fotografar um dos países mais misteriosos do mundo. É um local do globo que parece ter sido criado especialmente para abrigar os mais belos animais de grande porte. Isso somado às belas e douradas savanas fazem do país um patrimônio mundial de natureza e cultura — um prato cheio para uma fotografia! 

Ao desembarcar em Arusha, os veículos 4×4 esperam os turistas mais ansiosos por observar um dos cenários da natureza mais cobiçados do mundo. Quando o motorista dá a partida, é hora de sair em busca dos animais e paisagens que ficarão registrados nas câmeras fotográficas e na memória. 

A rota ao Serengeti é o paraíso para quem ama a vida selvagem. Os animais são soberanos na região e começam a se mostrar aos poucos. Elegantes, baobá e aves completam o cenário que parece ter saído da tela do cinema. 

É durante o passeio que podemos ver o Vale do Rift, uma fenda que corta os seis mil quilômetros do continente africano e é um adorno indispensável à paisagem da Tanzânia. A variedade de espécies animais é surpreendente! Só na imensa cratera de Ngorongoro, com 600 metros de profundidade, vivem mais de 20 mil animais! Por conta