Protegendo o seu equipamento de roubo 2.5/5 (2)

Recentemente soube de um fotógrafo que teve todo o seu equipamento roubado em uma externa em São Paulo. Felizmente ele tinha seguro, então tudo ficou resolvido. Bom, quase tudo, porque do susto ninguém se refaz e, infelizmente, seguro nenhum vai devolver as fotos que estavam no cartão de memória, que sempre é levado junto em caso de roubo ou furto. Mas, com o seguro, pelo menos o prejuízo material é remediado.

Como moro no Rio de Janeiro, onde às vezes passamos por situações de risco e assaltos, eu tenho seguro da minha máquina e de todas as lentes. E aconselho todo mundo a ter, para poder fotografar tranquilamente, sem neuras e medos.

Para o meu seguro não ficar alto demais, eu não coloquei na minha apólice os itens de valor mais baixo, como os cartões de memória (e também pelo motivo exposto acima), tripé, mochila, controle remoto, filtros e adaptadores. Claro que se eu tiver esses itens roubados vou ter um bom prejuízo também, mas preferi arriscar e assim diminuir um pouco o custo do seguro, que é uma porcentagem do valor do equipamento declarado.

Mas, mesmo com seguro, não custa nada tomar algumas precauções, para não passar pelo susto do assalto, que muitas vezes pode até ser com violência:

  • Evite fotografar em lugares muito desertos ou que você já previamente saiba que é um local perigoso.
  • Fotografar em comunidades de baixa renda sempre rende boas imagens, mas não se arrisque sozinho em lugares assim, principalmente se não forem lugares tranquilos.
  • Evite levar todas as lentes para uma externa. Pense bem antes em quais lentes você vai de fato precisar e, se possível, leve apenas duas ou no máximo três lentes.
  • Se você for caminhar na rua com o seu equipamento, evite – na medida do possível – usar bolsas e mochilas que todo mundo sabe que são fotográficas, para não chamar muita atenção.
  • Em um passeio fotográfico, procure sempre guardar a máquina quando estiver se locomovendo de um lugar para outro.
  • Faça o seguro. É melhor ter e não usar (por não ser assaltado!) do que chorar depois e amargar um alto prejuízo.

O meu seguro deixa claro que não cobre se o equipamento for deixado sozinho em carro estacionado. A seguradora considera isso um descaso do proprietário com o equipamento. Então, antes de contratar, informe-se direitinho sobre o que é e o que não é coberto.

E o mais importante: se o assalto for inevitável, não resista. É melhor perder o equipamento do que se machucar.

Se você já teve equipamento roubado ou se tem alguma dica extra deixe nos comentários do artigo, a sua experiencia é muito importante para todos.

Ajude-nos! Avalie, compartilhe e deixe um comentário mais abaixo:

Claudia D'Elia

Claudia D’Elia é uma fotógrafa apaixonada por viagens, praias, animais e life style da cidade do Rio de Janeiro, onde vive e fotografa as famosas paisagens e também os pequenos detalhes que muitas vezes passam despercebidos.

Siga-nos nas Redes Sociais

Não perca nenhum conteúdo nosso ;)

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar