Home » Artigos » Dicas » Protegendo o seu equipamento de roubo

Protegendo o seu equipamento de roubo 2.5/5 (2)

- Última Atualização a: 09/06/2013

Recentemente soube de um fotógrafo que teve todo o seu equipamento roubado em uma externa em São Paulo. Felizmente ele tinha seguro, então tudo ficou resolvido. Bom, quase tudo, porque do susto ninguém se refaz e, infelizmente, seguro nenhum vai devolver as fotos que estavam no cartão de memória, que sempre é levado junto em caso de roubo ou furto. Mas, com o seguro, pelo menos o prejuízo material é remediado.

Como moro no Rio de Janeiro, onde às vezes passamos por situações de risco e assaltos, eu tenho seguro da minha máquina e de todas as lentes. E aconselho todo mundo a ter, para poder fotografar tranquilamente, sem neuras e medos.

Para o meu seguro não ficar alto demais, eu não coloquei na minha apólice os itens de valor mais baixo, como os cartões de memória (e também pelo motivo exposto acima), tripé, mochila, controle remoto, filtros e adaptadores. Claro que se eu tiver esses itens roubados vou ter um bom prejuízo também, mas preferi arriscar e assim diminuir um pouco o custo do seguro, que é uma porcentagem do valor do equipamento declarado.

Mas, mesmo com seguro, não custa nada tomar algumas precauções, para não passar pelo susto do assalto, que muitas vezes pode até ser com violência:

  • Evite fotografar em lugares muito desertos ou que você já previamente saiba que é um local perigoso.
  • Fotografar em comunidades de baixa renda sempre rende boas imagens, mas não se arrisque sozinho em lugares assim, principalmente se não forem lugares tranquilos.
  • Evite levar todas as lentes para uma externa. Pense bem antes em quais lentes você vai de fato precisar e, se possível, leve apenas duas ou no máximo três lentes.
  • Se você for caminhar na rua com o seu equipamento, evite – na medida do possível – usar bolsas e mochilas que todo mundo sabe que são fotográficas, para não chamar muita atenção.
  • Em um passeio fotográfico, procure sempre guardar a máquina quando estiver se locomovendo de um lugar para outro.
  • Faça o seguro. É melhor ter e não usar (por não ser assaltado!) do que chorar depois e amargar um alto prejuízo.

O meu seguro deixa claro que não cobre se o equipamento for deixado sozinho em carro estacionado. A seguradora considera isso um descaso do proprietário com o equipamento. Então, antes de contratar, informe-se direitinho sobre o que é e o que não é coberto.

E o mais importante: se o assalto for inevitável, não resista. É melhor perder o equipamento do que se machucar.

Se você já teve equipamento roubado ou se tem alguma dica extra deixe nos comentários do artigo, a sua experiencia é muito importante para todos.

Ajude-nos, avalie este artigo:

Claudia D'Elia

Claudia D'Elia começou na fotografia por curiosidade e agora dedica-se por amor, fotografando sempre com muito carinho e esmero. Aplica-se incansavelmente à arte de fotografar, aprendendo mais a cada dia, lendo muito e fotografando cada vez mais. Você pode acompanhar seu trabalho em sua página no Facebook https://www.facebook.com/claudiadeliafotografia

36 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Meus amigos fotógrafos, costumo fazer muitas fotos em locais perigosos pois adoro imagens urbanas.
    Vou dar minha humilde opinião,
    1 – Faça um seguro bom e lembre-se de possuir nota fiscal dos equipamentos.
    2 – Evite chamar atenção, use roupas simples e discretas sem muitos acessórios ao corpo.
    3 – Troque alça da câmera ps ladrões sabem que são valiosas e rápidas de se venderem.
    4 – Se não conhecer o local, evite ao máximo está sozinho.
    5 – Procure conhecer o local antes e saber se e perigoso, costumo entrar em Periferias com ajuda de alguém da comunidade em meus eventos e festas onde costumo fotografar !!!
    6 – O mais importante….
    Tente nunca reagir em caso de assalto, lembre-se sua Vida é. Mais importante q sua câmera.

    Eu nunca fui assaltado, mais já fugi de várias tentativas…..abrxxxx

  • Fui assaltado este ano ,roubaram minha 7D ,tinha seguro pela porto seguro e fui super tranquilo ,foi até bem rápido em menos de uma semana foi resolvido e já tinha o dinheiro em minha conta ,comprei outra e fiz novamente o seguro com eles
    .

  • Tenho certeza que esse é um medo atormenta o fotógrafo diariamente,

    Incluiria ainda mais algumas dicas a este post que já esta bem enriquecido;

    Algumas bolsas como as Think Tank têm cadeado e cabo de aço que você pode utilizar pra prender em locais fixos;
    Ter um ajudante em eventos para tomar conta dos equipamentos enquanto você filma também é uma dica importante;
    Guardar as notas e caso não as tenham faça um arquivo com os números de série para eventuais Boletins de ocorrência em caso de roubo;
    Com os números de série dos equipamentos você poderá incluí-lo no banco de dados de equipamentos roubados e quem até recupera-lo (http://www.equipamentosroubados.com.br);
    Não compre equipamentos de terceiros sem nota poi você estará contribuindo para o sucesso desse "mercado paralelo" de equipamentos roubados;
    Por último e não menos importante, faça o seguro com um corretor especializado em seguro equipamentos fotográficos http://www.safercorretora.com.br/seguro-equipamen… faz toda diferença desde da orientação à regularização de sinistros.

  • Marcos Branco, boa tarde! A Kertzman Seguros pede foto do número de série, caso você não tenha nota fiscal. Já fiz com eles…!

    • Faz o seguro, mas na hora de pagar pedem comprovação de que era realmente dono! Esqueça! Se fez, pagou sem saber que se roubarem não vai receber sem ter um documento!

Carrinho