Home » Artigos » Dicas » São Paulo para fotógrafos não-paulistas

São Paulo para fotógrafos não-paulistas

Eu escolhi esse tema para um novo artigo, pois estive em São Paulo há poucos dias e antes da viagem fiz algumas pesquisas de dicas legais para fotógrafos e por incrível que pareça não achei quase NADA!

Imaginava que por ser São Paulo, já existiriam guias e guias de onde um Fotógrafo poderia se perder naquela cidade.

Bom, como não encontrei, eu fui juntando meus achados pra quando chegar lá não ficar perdida. Então ai vai meu pequeno guia dos lugares que visitei e recomendo.

1. Galeria 7 de Abril

Se alguém já tinha se perguntado de onde vem aquelas lojas de fotografia que compramos nossos equipamentos pela internet, não imaginava que elas estavam todas reunidas em um só lugar em um cantinho de São Paulo: a famosa galeria 7 de abril, que fica na rua de mesmo nome. Lá encontramos as lojas físicas das mais famosas lojas online de equipamentos fotográficos. Sem contar outras menores que sempre tem alguma coisa que não encontramos nas lojas grandes. Dá pra se endividar em menos de 5 minutos. Pra quem mora no nordeste como eu, e sempre tem que pagar fretes altíssimos, é uma boa pedida juntar uma grana e comprar tudo de uma vez. Lá estão lojas coma a Angelfoto e a PhotoDHM, entre outras.

old

2. Feira Benedito Calixto

Aqui vai outra dica de endividamento (ou não). Na verdade, a feira aqui sugerida não necessariamente foi feita só para comprar, mas pode ser um ótima dica de passeio fotográfico. Bom, mas já que eu comecei com dívidas, vamos lá. Nesta feirinha você vai poder adquirir verdadeiras pechinchas em máquinas analógicas em ótimo estado ou às vezes nem tanto, mas dá pra negociar bastante. Tem Nikon, Zenit, Ricoh, Pentax, Olympus 35, câmeras analógicas dos mais variados tipos pra você se perder por horas conversando com os vendedores. Também tem equipamentos digitais usados que são ótimos quando o orçamento tá apertado. Eu aproveitei, descolei uma Ricoh com uma lente zoom em perfeito estado, o que nunca ia conseguir fazer se não fosse lá. O senhor que me vendeu foi super simpático e conseguimos chegar a um acordo bom para os dois. Ele já trabalha lá faz muitos anos e tem verdadeiras raridades. Infelizmente eu perdi o cartãozinho deles, mas quem for lá, é só procurar uma das primeiras barraquinhas de quem vem da rua Teodoro Sampaio. Fora isso, lá se vende outra série de antiguidades que são lindas de fotografar. E também tem ótimas galerias com roupas, artigos de decoração e outras coisas descoladinhas. O movimento é frenético, pessoas pra todo lado, comidas, música, dá pra aproveitar e fazer boas fotografias urbanas e de gente!

3. Avenida Paulista

Bom, essa aqui não preciso nem dizer nada, né? Qualquer pessoa que vá à São Paulo, não resiste a um passeiozinho na paulista. Eu não resisti e não fui apenas uma, mas váaaarias vezes. E lá é assim, todo dia pode ter uma surpresa pra fotografar, às vezes nem tão surpresa assim, pois tem artistas de rua que estão sempre por lá. É gente, gente… gente que não acaba mais. Carros, luzes, famosos, semi-famosos. Um prato cheio para a fotografia urbana. Não dá pra perder.

Avenida Paulista

4. Vila Madalena

Ai que charme! Fui no último dia da viagem e a vontade era de morar lá. Andar pelas ruas desse bairro é se afastar um pouquinho daquele caos do centro de São Paulo. Parece que os sons são mais calmos e as ruas mais desertas (algumas beeem desertas mesmo). À princípio fui lá para conhecer o Beco do Batman, outra dica em cheio para fotografar. O beco é um lugar onde se reúnem lindos grafites, todos espalhados em paredes, chãos e pelas casas. A vontade mesmo, era de fazer um ensaio com algum modelo por lá. As cores são lindas!!! Saindo, então, do Beco do Batman dá pra dar uma percorridinha pelas ruas e ver os lugares mais charmosos da cidade. São barzinhos, lojinhas, brechós, cafés. Lugares que parece que cheiram a pão fresquinho saindo do forno. Uma dica é o café Lá da venda, bom, bonito e barato. Na verdade, é muito bom, lindo e bem mais barato que outras coisas que vi por lá. Dá pra se deliciar com os detalhes, fotografar e comer um delicioso pão de queijo da casa. Outra coisa que não se pode esquecer (e que eu queria que alguém me explicasse) são os milhares de anúncios espalhados de pessoas desaparecidas há muuuuitos anos atrás, que não me pareceram reais e sim arte de ruas. Não vou mentir que se realmente for arte de rua, adorei, porque combina bem com aquela atmosfera meio perdida da Vila Madalena! O que achei mais engraçado disso tudo, é que o bairro parece um grande cenário para fazer fotografias. Tem carros velhos, pôsteres e grafites que parecem que foram estrategicamente colocados para fazer imagens. Não foi casual. É imperdível!

saopaulo-21

saopaulo-27

5. Centro de São Paulo e outras coisas

Eu fiquei hospedada perto do metrô de Anhangabaú e lá é bem perto daquele centrão de São Paulo, onde tem os lugares mais conhecidos, como a Sé, o prédio da Banespa, 25 de março. Lá dá pra tirar lindas fotografias dos prédios, das pessoas e da movimentação louca paulista. Se você quiser fazer uma panorâmica de São Paulo, é só subir no topo do Banespa e não esquecer a câmera. O prédio é gigantesco que dá vertigem só de olhar, por isso não tive coragem de subir, mas indico aos que não tem medo de altura. Fora isso, São Paulo tem lindos museus, parques, ruas que seria um guia sem fim para fotografar. Posso falar que consegui tirar algumas fotos do Aquário de São Paulo, onde dá pra fazer umas fotografias bonitinhas dos bichinhos. Além disso, tem o parque Ibirapuera (e muitos outros) pra quem curte flores e animais, lá é garantia que você vai ter material para fotografar. Sem contar outros bairros conhecidos, como o da Liberdade.

Resumindo: Você que é fotógrafo por profissão ou hobby e que vá à São Paulo ao menos uma vez, mesmo que seja com o intuito de comprar barato ou fazer algum curso, não perca a oportunidade de andar pelas ruas de lá. É um lugar pra atualizar o olhar e se inspirar!

Para mais fotos dessa visita é só visitar meu flickr https://www.flickr.com/photos/ca_pedraca/

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

Carla Pedraça

Formada em Psicologia e fotógrafa lifestyle de crianças e famílias em São Luís do Maranhão. Começou a fotografar em 2011, mas assumiu a carreira profissionalmente apenas em 2014. De lá pra cá, se especializou em fotografar o mundo infantil e suas famílias. Registra em suas fotografias o momento instântaneo e verdadeiro, de uma maneira mais real e menos produzida.

10 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Carla, eu só mudaria uma coisa no seu post: o título

    São Paulo para fotógrafos não-paulistas E PAULISTAS!

    É lindo ler sua impressão da cidade, pois eu como paulistano e entusiasta de fotografia, ainda enxergo o que há para explorar por aqui. Mas como Sérgio Savarese disse: "nossa cidade são só funciona para compras". E infelizmente é essa imagem que a grande maioria das pessoas tem, inclusive quem mora aqui.

    Da próxima vez que vier para cá, te indico as paisagens na Serra da Cantareira (trilha da Pedra Grande), as represas, a feirinha do Bairro da Liberdade (aos sábados). Enfim, tem muita coisa. Definitivamente o estilo com o qual mais me identifico é a fotografia de rua, então SP é um prato cheio!

    E para se endividar tem o Boulevard Mont Mare, na Paulista. Aquelas lojinhas "xing-ling" com preços inexplicáveis, mas com qualidade indiscutível. Você se endividará sim, mas menos que na 7 de Abril

    Bjs e obrigado mais uma vez pelo post!

    • Poxa, Felipe, não tive a oportunidade de me endividar no Boulevard Mont Mare, mas com certeza vai ser uma próxima pedida na minha outra visita a SP. Fico feliz que tenha gostado do artigo e mais ainda em saber que ele pode servir para Paulistas também. Como pode, né? Às vezes não conhecemos nossa própria cidade. Aí tem muitos cantos para explorar. Acho que mesmo que ficasse um mês inteiro, não conseguiria ver tudo.
      Vocês tem um prato cheio sim! Aproveitem!

  • como Paulista fico honrado ao ler comentario tao positivo e bacana sobre Sampa.Nossa cidade nao so funciona para compras,temos otimos cenarios para fotos como o museu do Ipiranga,Aquario de Sao Paulo prox. um do outro,etc
    Vindo a Sao Paulo,pesquise pontos turisticos e de interesse no Google.Bjks!

    • Sim, Sérgio! Para nós aqui do Nordeste é uma cultura totalmente diferente e sim muito boa não só para compras!
      Adoro ir em São Paulo!

  • Oi Carla, uma felicidade ler sua postagem e ver seu interesse pelos cartazes de Procura-se que ocupam os postes do bairro da Vila Madalena.
    O trabalho – como você já suspeitava – é artístico. Eu os criei como uma proposta de intervenção urbana integrando a 5ª Mostra SP de Fotografia que ocorreu nos meses de janeiro e fevereiro deste ano.
    São 20 cartazes fictícios de PROCURA-SE nos quais eu utilizo fotografias de pessoas desconhecidas dos anos 1920 e 30 e as integro à história real de São Paulo.
    Com essa junção os cartazes passam a ter o atributo da verossimilhança, daquilo que parece intuitivamente verdadeiro na relação entre imagem e texto, reivindicando a memória e a credibilidade dos espectadores em tornar as histórias reais.
    Se quiser ver ou ler mais sobre eles dê uma olhada nesse link: https://www.flickr.com/photos/bethbarone/sets/721
    Espero ter matado sua curiosidade!!!
    Bjs!

    • Gente, que felicidade em ler isso! Nossa, eu fiquei muito encantada quando olhei os cartazes, porque realmente desperta algo estranho em nós e reivindica nossa credibilidade. Não passa de jeito nenhum despercebido. Poxa, que legal! Me interesso muito em fazer uma intervenção em minha cidade também (São Luís – MA), aqui isso ainda existe muito pouco, mas espaço e motivo pra isso não falta. Que bom conhecer alguém que já fez e poder me inspirar! Matou sim minha curiosidade e despertou mais interesse!
      Grande abraço!

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar