Home » Artigos » Dicas » Seguro de equipamentos fotográficos – Parte I

Seguro de equipamentos fotográficos – Parte I 4/5 (1)

Em tempos de um mundo pautado pela violência todo cuidado é pouco quando se trata de resguardar a própria vida e os bens patrimoniais que adquirimos.

A preocupação com prejuízo decorrentes de um sinistro não é coisa nova, tem-se notícia que já no Império Romano e na China Antiga haviam formas rudimentares de seguro, como forma de proteção do patrimônio.

A evolução da tecnologia refletiu na forma de proteção dos bens patrimoniais, e o mercado securitário hoje cuida em abranger uma gama variada de produtos.

Os bens móveis possuem seguros específicos, sendo que parte das maiores seguradoras do mundo possui produtos específicos para Equipamentos Portáteis Eletrônicos, como notebooks, tablets e celulares. A maioria delas acaba por excluir os equipamentos fotográficos, por entender que estes se tratam de ferramentas de trabalho de uso profissional, não se enquadrando, portanto como equipamentos portáteis.

De forma a garantir o seguro destes, algumas companhias seguradoras criaram seguros específicos para equipamentos fotográficos, com cláusulas diferenciadas para tanto.

Infelizmente no Brasil ainda há muita desinformação a respeito do assunto, e muitos fotógrafos profissionais e amadores deixam de segurar seus equipamentos por desconhecimento ou por acreditar que o valor do seguro é exorbitante.

Portanto, a partir deste post iniciamos uma série de 3 artigos sobre Seguros de Equipamentos Fotográficos. Vamos esclarecer de forma prática alguns termos utilizados em seguro, bem como repassar algumas informações que são essenciais antes de efetuar a sua adesão a um contrato desta natureza.

Ao final da série, você poderá conferir os contatos da empresa que o Fotografia DG indica para realizar a contratação do seu seguro de forma eficiente e ágil.

Portanto fique atento e não perca o próximo artigo, onde abordarei os principais termos técnicos utilizados em seguro, mais especificamente àqueles que versam sobre o que nos interessa: Seguro de Equipamentos Fotográficos.

Até lá, um abraço

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

Diogo Ramos

Diogo Ramos, 26 anos, é fotografo e advogado, especialista em Direito de Imagem e Autoral. Desde criança esteve envolvido com a fotografia, vendo os trabalhos da coleção de seu pai. O interesse em fotografar surgiu somente após concluir a faculdade de direito, há dois anos atrás, quando realizou uma pesquisa sobre o Direito a Imagem e a Liberdade de Imprensa. A paixão pela fotografia foi tamanha que hoje se sente mais fotógrafo do que advogado, e exerce ambas as profissões conjuntamente.

5 Comentários

Clique aqui para comentar

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar