Home » Artigos » Dicas

Diferença de zoom em compactas e DSLR 4.38/5 (8)

Dúvida de muitos fotógrafos amadores que querem migrar de uma compacta para uma DSLR, a diferença da definição do termo zoom em câmeras compactas e DSLR exige bastante matemática

Antes de tentar entender uma das principais diferenças entre câmeras compactas e DSLR (ou também as mirrorless), é preciso definir o que quer dizer a palavra zoom, entender o significado dela. Há várias definições mas a que eu acho que mais se encaixa no âmbito da fotografia é que quando uma lente possui mais de uma distância focal dizemos que esta lente possui zoom. Trocando em miúdos e tentando usar uma linguagem mais simples, zoom seria a diferença entre a distância focal máxima e a mínima de cada lente. Para mostrar como isso funciona na prática vou utilizar câmeras que tenho ou já tive como a Canon A590 que possuía 4x de zoom. O comprimento focal da lente desta câmera ia de 35 a 140mm (naquela época as compactas não possuíam as grandes-angulares de hoje em dia) e basta dividir o número maior pelo menor para determinarmos o zoom de tal lente:

camw_c590_3

 

140/35 = 4x de zoom

Até aí tudo muito simples, não? É importante ressaltar que os próprios fabricantes (e também grande parte da mídia especializada) contribuem para essa “confusão” já que dão tratamento totalmente diferente para esta nomenclatura em compactas e em DSLR. Nas compactas superzoom, como uma Nikon P100, o grande chamariz da época era dizer que a câmera possuía 26x de zoom. Nenhuma menção à distância focal que a lente cobria! Lembrando que este artigo é destinada ao público iniciante, nem todos procuravam saber que a distância focal da lente era 26-678mm.

678/26 = aproximadamente 26x de zoom

Por causa disso, muitos entusiastas que sempre usaram câmeras compactas e pensam em migrar para DSLR ou mirrorless ficam um pouco “perdidos” ao se depararem com a enorme vastidão de lentes que podem acompanhar suas câmeras como 18-55mm, 18-135mm, 55-250mm, e por aí vai. Como não adquiriram esta experiência com câmeras compactas precisam aprender meio que “na marra” ao começar a utilizar uma câmera de lentes intercambiáveis. E aí surge a dúvida: quanto de zoom possui a lente X? Lente Y consegue o mesmo alcance daquela super-ultra-mega-masterzoom lançada recentemente? E, principalmente a quem era usuário de superzoom, a primeira dica é: desapegue do longo alcance. A não ser que você seja rico e não tenha problemas em carregar quilos e quilos de equipamento, se você faz questão de 20, 30, 40, 100x de zoom então as DSLR ou mirrorless não são para você. Se você consegue sobreviver sem isso em troca de uma qualidade de imagem muitas vezes e incomparavelmente superior, os cálculos de “zoom” para estas lentes é o mesmo:

Sigma-18-250mm-F3.5-6.3-DC-MACRO-HSM-Extended

Objetiva de kit comum 18-55mm: 55/18 = aproximadamente 3x de zoom

Objetiva de kits mais caros 18-105mm: 105/18 = aproximadamente 5.8x de zoom

Objetiva de kits mais caros 18-135mm: 135/18 = 7.5x de zoom

Objetiva do tipo “faz tudo” 18-250mm = aproximadamente 13.8x de zoom

Objetiva telezoom de baixo custo 55-250mm = aproximadamente 4.5x de zoom

E como 90% dos iniciantes em câmeras de lentes intercambiáveis começam utilizando sensores APS-C, ainda há mais uma conta a fazer que é o chamado fator de corte. O sensor APS-C é menor que o sensor chamado full frame (que possui tamanho semelhante ao do antigo fotograma de filme amador = 35mm) e o fator de corte representa esta diferença de tamanho entre eles. O sensor APS-C da Canon possui um fator de corte de 1.6x e o da Nikon e demais fabricantes (Pentax, Sony, Samsung, Fuji) é um pouquinho maior gerando um fator de corte de 1.5x, e o que isso quer dizer na prática? Que você, usuário de câmeras com sensor APS-C, ainda terá que aplicar este fator de corte a todas (eu disse TODAS, sem exceção) as objetivas que forem usadas na sua câmera para descobrir o que chamamos de distância focal equivalente. Por exemplo:

18-55mm equivalente a 27-82.5mm em Nikon e demais fabricantes/29-88mm em Canon

55-250mm equivalente a 82.5-375mm em Nikon e demais fabricantes/88-400mm em Canon

18-250mm equivalente a 27-375mm em Nikon e demais fabricantes/29-400mm em Canon

ows_143572423173605

Então reparem que uma lente do tipo “faz tudo” (que custa entre 1200 e 2000 reais aqui no Brasil) que vai de grande angular a tele consegue um alcance máximo de “apenas” 400mm contra os 678mm da Nikon P100 citada lá no segundo parágrafo. Agora vamos compará-la à superzoom mais espetacular que existe no momento que é a Nikon P900: ela possui 83.3x de zoom com um comprimento focal que vai de 24mm até espantosos 2000mm! Isso é nada menos do que 5x mais alcance do que a objetiva Sigma 18-250mm que possuo. Então, reiterando o que eu havia dito anteriormente, se você não consegue desapegar de longo alcance continue com sua superzoom pois ela é que deve ser a sua câmera. Se você consegue abrir mão de longo alcance, seja bem-vindo ao mundo das DSLR e mirrorless.

Lembrando que este artigo é destinado a principiantes no nível mais básico da transição entre compactas e DSLR, o Fotografia-DG não se faz apenas com matérias dedicadas a profissionais e aspirantes a profissionais. O sol nasce para todos.

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

Gosta de algum dos artigos abaixo?

  • João Pinheiro Filho

    Muito bom artigo Rodrigo. leio sempre os seus artigos que ja me ajudaram a tirar muitas dúvidas. Há mais ou menos 40 anos atras (um bocado de tempo), fui propritário de uma Minolta XD7 com lentes 50 e 300mm.fixas, mais toda a parafernália que a acompanhava:Teleconversor, tubo de extensão, adaptador para fotos em microscópio etc. Gostava muito desta cãmera e fiz ótimas fotos com ela, no entanto, precizava de um carrinho de mão para carregar a bolsa de couro. No campo, a cavalo, dificultava muito o transporte.Gosto de fotografar a naturaza, 99% de pássaros.Hoje possuo uma Fuji HS20 EXR – 30x. Sei da superioridade das fotos com uma DSRL, no entanto, priorizo a aproximação e a portabilidade.
    Saudações.

  • Hgdeleu

    Olá Rodrigo, então a Tamron 70-300 tem quanto de "zoom"?
    Obrigado!

  • Lucineide

    Gostei Rodrigo, parabéns.

  • Eduardo

    Oi Rodrigo , será que vc pode me ajudar?! Tenho uma Nikon D7100 com lente 18-200 . Gosto de fotografar pássaros.Estive pensando em uma Nikon s9900 que tem bastante "zoom" .Minha dúvida é que como o sensor da s9900 é menor que o da D7100 , se eu fizer um corte no Lightroom numa foto de pássaro na D7100 teria o mesmo resultado em qualidade da s9900 com o super zoom. Não sei se consegui me explicar. Obrigado!

    • Entendi o que quis dizer mas confesso que não tenho competência para responder isso porque o nível atual das compactas é muito baixo comparado a câmeras de 3 ou 4 anos atrás. E as compactas Nikon também estão longe de serem as melhores, as Canon e Panasonic são sensivelmente melhores e em alguns casos de recortes simples de fotos de DSLR (sem auxilio de pesados editores de imagens como o Lightroom) ficavam quase no mesmo nível, não fazendo valer o investimento em outra câmera.

  • Alexandre

    O artigo é interessante, especialmente para o público amador. O erro que encontrei foi na comparação com as objetivas de DSLR’s com sensor APSC. Em uma lente do kit de uma DSLR de entrada da Nikon, por exemplo, como a 18-55mm, a distância focal já foi “convertida”, não tendo necessidade de aplicar o fator de corte, como foi feito no artigo. As lentes da Nikon para câmeras com sensor APSC vem com a sigla “DX”. Ao se colocar uma lente DX em uma full frame, por ela ser eletrônica, a câmera “entende” que a lente foi desenhada para um sensor APSC e só usa uma parte do sensor. Mas, ao se colocar uma lente do kit, com a 18-55mm em uma câmera de filme, e na Nikon, pelo encaixe ser universal isso é possível, a lente se comportará como uma 12-36,6mm. Basta dividir a distância focal da lente pelo fator de corte do sensor APSC da Nikon. As lentes chamadas de FX, na Nikon, foram desenhadas para o sensor full frame. E, neste caso, ao acoplá-las em uma câmera com sensor APSC, deve-se utilizar o fator de corte. Usando como exemplo a lente 24-70mm FX da Nikon, ao se utilizá-la em uma câmera com sensor APSC, a distância focal da lente seria 36-105mm.

    • Está errado, Alexandre. E vários usuários Nikon cometem o mesmo erro e acho que o motivo foi o fato de a prórpia Nikon ter emitido esta informação incorreta em seu site anos atrás, no mesmo dia ela se corrigiu mas parece que a informação errada ficou valendo para muitos usuários até hoje.

      A distância focal não foi convertida, isso simplesmente não existe. A nomenclatura é universal, a distância focal é universal, não existe distância focal equivalente já convertida em nenhuma lente, uma 18-55mm jamais irá se comportar como 12-36mm em nenhuma câmera a não ser em uma médio formato que possua um sensor que possibilite tal cálculo.

      O fato de a câmera entender que a lente é uma DX é uma questão óbvia senão o funcionamento correto não acontece, todas as fabricantes possuem uma nomenclatura designada para isso: a Nikon é DX, a Canon é EF-S, a Sony é DT, a Sigma DC, a Tamron é Di II. Procure se informar melhor sobre isso ou mostre alguma fonte confiável que comprove isso que você falou.

      Acredite, se a 18mm fosse mesmo 18mm em uma Nikon com sensor APS-C as fotos em grande angular sairiam com os cantos arredondados e o elemento frontal da lente deveria ser mais curvado para poder captar tal ângulo.

      • Sias

        Não tem mesmo a mesma distância focal na prática. Tem um app que simula o FOV fazendo combinações de câmeras e lentes. Usando uma 6D com uma EF 24mm e comparando com uma 70D com uma EF-S 24mm, o campo de visão é bem diferente, mais fechado na EF-S 24mm.

        • Exatamente, e isto é universal. É impossível a Nikon fazer diferente, seria como burlar uma lei da física.

      • Alexandre

        Oi Rodrigo. Fiz uma simulação utilizando a minha D5100 com a lente 55-200mm DX e uma Pentax K100 com uma lente 70-210mm. Utilizei ambas com a distância focal máxima, ou seja, 200mm na Nikon e 210mm na Pentax. O enquadramento das duas foi o mesmo. Se a 55-200mm se comportasse como uma 82,5-300mm o enquadramento com a distância focal máxima seria mais fechado na Nikon. E isso não ocorreu. Como isso é possível se o que falei no post está errado?

        • Não sei, só sei que ela se comporta como uma 82,5-300mm até nas full frame digitais da Nikon utilizando o modo DX de recorte no sensor. É questão de cada um acreditar no que lhe parece correto, cada um com suas convicções. Abraços.

          • Alexandre.

            É, vc tem toda a razão. Cada um acredita no que lhe parece correto, apesar das evidências. Abraços.

          • Alexandre

            Vc já brincou com o simulador de lentes da Nikon? é neste link: http://imaging.nikon.com/lineup/lens/simulator/
            Fazendo as combinações no simulador, o resultado é como vc falou: 200mm na DX, tem o mesmo ângulo de visão de uma 300mm na full frame. O que não consigo entender é que na minha Pentax k1000, com uma lente 200mm, eu tenho o mesmo ângulo de visão da minha D5100 em 200mm. O ângulo de visão na D5100 em 200mm, teria que ser mais fechado, se o que o site e vc dizem fosse verdade. Vc já fez algum teste semelhante? Tipo, ver o ângulo de visão de uma 200mm FX em uma full frame e o ângulo de visão de uma 200 mm DX em uma câmera com sensor APSC?

          • Sinceramente, não sei o que acontece com sua D5100, vai na contramão de tudo que eu li, aprendi e vi na fotografia. Nunca fui usuário Nikon, sempre usei Canon APS-C e Minolta 35mm, sempre percebi a diferença no ângulo de visão.

  • Opa! Só para ajudar, acho que tem um pequeno erro, verifique se estou certo, se não desconsidere.
    Na Canon A590 você escreveu 140/5 = 4x de zoom, que daria 28. Mas o correto seria 23,2/5,8=4.
    Obs: Iniciei também com uma série A, é uma câmera perfeita para iniciar, veleu a compra. Após comprei uma Canon G15, ai tudo mudou, esta é a câmera perfeita. Deveria ser falado mais sobre este tipo de câmera, é muito mais fácil aprender nela…. eu poderia falar horas sobre esta maravilha. Hoje tenho uma Canon Sl1 18-55, 50mm, 35mm e 85mm.

    • Saulo, você está correto em sua observação mas quando eu falo em compactas utilizo a distância focal equivalente para não ter que usar estes números quebrados e também porque é a equivalente que usamos para nos guiar nas informações sobre as fotos feitas com elas. Mas eu errei colocando 140/5, na verdade é 140/4.

  • Sias

    Muito bom o artigo. Sempre tive super zoom, 5 no total…e no ano passado passei para as DSLR. Já sabia da perda de alcance, mas a qualidade é imbatível. Uma coisa que sempre preciso explicar é justamente quando me perguntam "quanto de zoom tem está lente". Até explicar que zoom é relativo…..

    • É complicado mesmo explicar isso, até porque tem muita gente que não desapega do zoom hehe.

  • Henker

    Eu achei o artigo muito bom. Sou iniciante, adoro fotografia e achei o artigo feito para mim: compacto e objetivo.

    • Obrigado, Henker. Minha intenção foi essa, enxugar ao máximo para não ficar uma leitura chata e tentar ser o mais objetivo e prático possível.

  • Andre

    Achei o artigo incompleto, sem um desfecho!
    Começou bem interessante, mas quando pensei "agora vem o gran finale", simplesmente acabou.

    • Quero que o artigo fique mais completo, qual seria sua sugestão?

      • Andre

        Talvez pudesse estabelecer uma relação de equivalência entre os dois tipos, no sentido de qual lente irá suprir uma superzoom, por exemplo.
        No meu caso, tenho uma Canon SX510 (4.3 a 129mm), há pouco tempo comprei uma NX3000 que veio com uma lente 20-50mm e acabei de comprar uma 30mm. As fotos são claramente muito superiores, mas sempre tenho que chegar muito perto do assunto para clicar.
        Uma 50-200mm também será muito superior a SX510 (qualidade de imagem)?
        Outra coisa que esperava descobrir é a comparação das compactas/superzoom com a relação ao full frame.

        Se estiver falando bobagem, me desculpe. Não foi um comentário crítico desmerecedor.
        O site é muito bom!

        Abraços…

        • Sugiro então que leia novamente o artigo, com um pouco mais de calma. Isso que você sugeriu já foi feito, talvez não com a riqueza de detalhes que você pede, pois aí já é tema para um outro artigo pois este já ficou grande demais. Já seria uma espécie de sub-tema dentro do tema proposto, compreende?

          Sobre a sua pergunta, qualquer lente usada em uma DSLR ou mirrorless ou DSLR é melhor do que qualquer superzoom, simplesmente por causa do tamanho do sensor. Isso é algo que já fica implícito e acredite no que vou te dizer, se eu for escrever sempre que tal lente para DSLR ou mirrorless é melhor do que uma superzoom vou receber uma enxurrada de comentários “carinhosos” como já acontece de vez em quando. Preciso ter o máximo de cuidado, encontrar o maior equilíbrio possível, para lidar com dois tipos de leitores: os profissionais e os amadores.

          Já a comparação da superzoom com a full frame acho desnecessária e explico o porquê: primeiro que fui bem claro no início e no final do artigo ao afirmar que ele foi feito para iniciantes e fotógrafo iniciante que pensa em full frame está dando um passo maior do que a perna, é um fenômeno que está ocorrendo com frequência no Brasil e que anda deturpando totalmente o sentido de se usar uma câmera full frame. Segundo que também já está implícita essa comparação se você terminar de ler o artigo no meio, antes do parágrafo em que cito os sensores APS-C. O cálculo já está ali, prontinho.

          Você não falou nenhuma bobagem, são dúvidas pertinentes e minha intenção é sanar todas. Também não achei que o comentário foi desmerecedor, afinal eu pedi as sugestões e elas são mais do que bem-vindas. Apenas peço que releia o texto com mais calma e tenha em mente que ele foi feito apenas para o público que pensa em migrar ou já migrou para DSLR ou mirrorless e tem esse tipo de dúvida. Como eu acho que quem migra e já pensa em full frame está fazendo um movimento errado, não posso fazer um artigo dedicado a este público senão eu estaria incentivando uma prática que considero incorreta.

          • Andre

            Muito obrigado pela atenção Rodrigo.
            Continue nos (amadores e iniciantes) agraciando com seus artigos.
            Forte abraço!

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar