fbpx

6 motivos para ter suas fotos no papel

Vez ou outra, quando envio um orçamento, recebo uma resposta perguntando “E se eu não quiser o álbum, quanto fica?”. Entendo que muitas vezes o orçamento está apertado e a gente quer cortar aquilo que acha supérfluo para o momento. O grande dilema é que o álbum não pode ser considerado um supérfluo. E meu papel é tentar mostrar ao cliente o quão importante são as fotos no papel, sem parecer que só quero forçar uma venda.

Mas a fotografia digital não é um avanço da tecnologia? Por que se prender a algo tão ultrapassado como a foto em papel? Por que as fotos impressas são importantes? O arquivo digital não é melhor, já que posso fazer quantas cópias eu desejar? O que eu perco em manter as fotos somente no computador?

Para responder essas perguntas, elenquei 6 razões pelas quais você deve hoje mesmo colocar suas fotos no papel – e nunca mais pedir ao seu fotógrafo as fotos “só no CD”.

Fotos no papel

1 – Você não entende de impressão

O primeiro ponto importante é que quando nós, fotógrafos, entregamos um álbum ou fotos impressas a um cliente, temos a garantia de que nossas fotos serão exatamente aquilo que nós gostaríamos que fosse. Nós temos todo o trabalho de buscar empresas que consigam colocar no papel exatamente aquilo que nossas lentes captaram. Fazemos todo o ajuste de cores e assim buscamos que as suas fotos impressas tenham as cores, a tonalidade e o contraste que melhor encontramos para expressar aqueles momentos que retratamos.

Só que nossos clientes não entendem – e não precisam entender ! – de impressão de fotos, de tipos de papéis, quantidade e esquemas de cores. Então, se deixamos essa tarefa para os clientes, nossa arte poderá acabar nos quiosques do menor preço, sendo impressas em papel de qualidade duvidosa e com perda da fidelidade das cores. Tudo por simples desconhecimento do cliente.

Além de estragar a nossa arte, o outro grande problema que enfrentamos nesse ponto é que outras pessoas provavelmente não levarão em conta que a impressão foi feita pelo próprio cliente e provavelmente irão atribuir a qualidade do que vêem ao trabalho do fotógrafo. Por isso, eu faço tanta questão de entregar ao cliente um material de qualidade, à altura do momento registrado e do carinho com que faço o meu trabalho.

2 – Ver fotos no computador é tão emocionante quanto assistir um frango assando

Não sei se já aconteceu com vocês, mas certa vez minha irmã voltou de viagem, depois de um mês de sua primeira vez na Europa e me chamou para ver as suas fotos. Ligou o computador e começou a me mostrar suas 5 mil fotos. Claro que muitas eram parecidíssimas, mas já que “não estavam ocupando espaço”, pra quê apagar, não é mesmo?

Eu só queria entender a viagem. Olhar para aquelas peças de um quebra cabeças e tentar imaginar como seria estar no lugar dela e vivenciar aquilo que ela presenciou. Mas ninguém monta um quebra cabeça de 5 mil peças em algumas horas e tudo o que consegui foi ficar entediada, perder a paciência e não chegar até as fotos da segunda semana de viagem.

Por mais que eu tenha trabalhado por mais de 7 anos na área de TI, não consigo encarar com naturalidade a proporção de nossas vidas que mantemos somente nas telinhas. São namoros virtuais, amizades que só existem no whatsapp e o melhor recorte da nossa vida sendo exibido nas redes sociais.

Não queira isso para suas memórias! Materialize as suas melhores experiências e tenha a surpresa de receber um álbum e olhar cada detalhe.

3 – Você não vai poder reunir a família para contar histórias em torno do álbum

Se você tem os mesmos 30 anos que eu ou alguns a mais, possivelmente já revirou algum álbum de fotografias antigo e encontrou fotos que te fizeram relembrar de momentos do passado. Ou talvez você tenha tido a experiência de contar a história de uma foto a um filho ou de ouvir uma de seus pais ou avós. Como é bom!

Eu não quero que, quando eu morrer, minha filha tenha que ligar um computador e vasculhar meus arquivos para ter acesso às memórias de sua infância. Quero que nossos álbuns de família estejam acessíveis na sala e sejam tratadas como uma herança, que possam trazer a tona momentos emocionantes e divertidos do passado. Quero que meus amigos possam entrar na minha casa e encontrar um resumo dos melhores momentos daquela viagem que fiz. omputadores são ferramentas incríveis, mas não conseguem transmitir emoções da mesma forma que uma foto no papel.

4 – Computadores e mídias são quase humanos – eles falham

Eu não sei vocês, mas eu conheço um monte de gente que já perdeu fotos e muitos outros arquivos porque o computador pifou sem aviso prévio ou porque o celular foi roubado. São memórias perdidas que nunca poderão ser recuperadas.

Já imaginou perder as fotos do nascimento do seu filho porque o CD não abre mais, o HD externo queimou e seus arquivos no computador foram destruídos por um vírus? Pois imagine.

CDs e DVDs são mídias que possuem uma duração de vida curta. Apesar de fabricantes garantirem que algumas mídias possam durar até 200 anos, uma pesquisa na Holanda mostrou que cerca de 10% dos CDs podem apresentar erros sérios em menos de 2 anos da gravação. E isso tudo piora dependendo das condições de armazenamento. No Brasil, onde a temperatura média é elevada em boa parte do ano, a vida útil de um CD pode ser de ínfimos 3 meses. Apesar de serem mais duráveis, pen drives e HDs externos também deixam nossos arquivos sujeitos a perda.

Falhas em mídias acontecem com muito mais frequência do que você pensa.

5 – Você não conhece o futuro da computação

Um outro fato que pouca gente se lembra é que a tecnologia evolui em velocidade assustadora e, por isso, nós não podemos prever o que será do futuro da computação.

O que aconteceu com suas fitas de vídeo cassete? Você conseguiu converter todas antes que seu aparelho quebrasse ou teve que correr atrás de alguém que pudesse converter em DVD? E os arquivos que você tinha em disquete? Você se lembrou de copiar todos para seu computador antes de trocar por um computador que não podia realizar a leitura?

Vou ainda um pouco além… Você conhece alguém que usa computador desde os anos 90 e que possui arquivos que não consegue mais abrir simplesmente porque o formato antigo de arquivos não é mais suportado nos computadores mais novos? É um outro risco ao qual estamos sujeitos ao manter nossas fotos somente em arquivos digitais.

Os fotógrafos precisam sim estar antenados ao surgimento de novas tecnologias e incorporar o que for possível em seu trabalho. Mas uma coisa não substitui a outra.

6 – Você não vai imprimir as fotos depois

Então você acha que vai montar um álbum assim que puder/tiver tempo/tiver dinheiro/me mudar/acabar a reforma? Eu, que sou fotógrafa e tenho a plena consciência da importância da fotografia em papel, ainda tenho um monte de álbuns de família para tirar do HD. Imagina quem ainda não tem certeza dessa necessidade? Desculpa te dizer, mas não vai.

Primeiro você vai tentar escolher quais as fotos você vai imprimir. Vai tentar encontrar o tempo ou a disposição para fazer isso, mas a rotina geralmente leva a melhor e essas coisas acabam ficando para trás.

Ainda que você seja uma pessoa que consegue definir bem suas prioridades e não deixe isso cair no esquecimento, é bem provável que você se encaixe no item 1 – e não vai ter o melhor que poderia de suas fotos.

Conclusão

Se suas fotos não foram tiradas com a mera intenção de competir nas redes sociais, não deixe os melhores momentos de sua família ficarem perdidos no fundo de um HD. A fotografia ajudará seus filhos e netos a entenderem as gerações passadas e assim compreenderem a sua história. Seu fotógrafo saberá como eternizar esses instantes tão especiais da melhor forma, para que possam ser revividos posteriormente.

Renata Marques

Meu nome é Renata Marques e sou fotógrafa de famílias. Aos 29 anos de idade, resolvi abraçar a paixão pela fotografia de forma profissional e hoje conto histórias dos momentos mais especiais na vida das pessoas através da fotografia.

Desafio Temático

BAIXE A NOSSA APP

Inclui a Rede Social para Fotógrafos!

MAIS VENDIDO DE 2019

E-BOOK O SISTEMA DE ZONAS SEM MITOS

O que vou ensinar neste livro é para quem gosta de ir ao pormenor da fotografia para obter os melhores resultados e crescer muito tecnicamente com o controle que passa a ter.

QUERO SABER MAIS

Cookie Settings is not available. Cookie Consent is disabled or is just disabled for your country.

Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao clicar em "Aceitar Cookies" ou continuar com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a
Política de Privacidade.
Aceitar Cookies
Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao clicar em "Aceitar Cookies" ou continuar com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a
Política de Privacidade.
Aceitar Cookies