Home » Artigos » Dicas » 9 dicas para reconhecer seu estilo fotográfico

9 dicas para reconhecer seu estilo fotográfico 5/5 (2)

- Última Atualização a: 22/03/2016

O mundo da fotografia proporciona infinitas possibilidades. São inúmeros equipamentos, softwares, cursos, sites, inspirações… E aí, no meio disso tudo, é bem possível que apareçam muitas dúvidas: “Mas fotografar o que? Qual estilo seguir?

Isso não é uma tarefa muito fácil, tampouco sou expert no assunto, mas deixo aqui algumas dicas de como consegui filtrar meus interesses e entender o que realmente quero/gosto na fotografia.

shutterstock_320549678

(Imagem shutterstock.com)

Partindo do princípio básico de manuseio de câmeras e técnicas de iluminação, vamos às dicas:

1 – Defina sua área de interesse

Pergunta: “Você trabalha em qual área da fotografia?”

Resposta: “Ah, sou fotógrafo (a) de tudo!”

Bom, na minha opinião (extremamente pessoal), não acredito muito nessa história de bons resultados em todas as áreas da fotografia. Por exemplo: Um especialista em new born, dificilmente sairá por aí fotografando animais selvagens, corrida de cavalos e shows de rock. Pode até acontecer (nada é impossível), mas para cada área, existe uma técnica diferente para se aplicar, por isso, um fotógrafo profissional se empenha, estuda e se especializa exatamente na área que quer exercer.

imagem Pinterest

(imagem Pinterest)

2 – Busque referências

Estudar sobre outros fotógrafos, artistas, pesquisar imagens que mais te agradam, já é um ótimo começo. Faça uma pasta no seu computador e salve todas as fotos que te inspiram, não importa o tema, cores, ângulos ou enquadramentos. Ao final, olhando para todas as imagens juntas, você vai perceber algum caminho semelhante entre a maioria delas. Pode ser aí, um grande começo para se descobrir seu estilo fotográfico. Ele pode estar ali no ângulo, na cor, no movimento…

3 – Estude

Seja na internet, numa escola, livros, workshops ou revistas, estudar sobre fotografia e se atualizar sobre o assunto é fundamental para que se possa acompanhar o mercado e a concorrência. Tudo o que se aprende e descobre, é sempre um passo a mais ou uma porta que se abre ao seu estilo de fotografar. Isso vale para quaisquer assuntos fotográficos: aqueles que te interessam e os que não te interessam também, assim, você estará filtrando informações e construindo seu estilo.

4 – Observe

Um bom fotógrafo tem um olhar apurado e não se limita apenas em fotografia. O “observar”, vai muito além disso. O observar da natureza em movimento, da rotina, dos acontecimentos, nas ruas, no comportamento das pessoas… tudo tem um algo a mais se você observar com outros olhos. Chamaria isso de “um olhar poético”… ;-)

modelo vivo

(foto: @sylvia.vigarani – com: juliano hollivier – modelo vivo)

5 – Fotografe!

Durante algum tempo estudando, ouvi uma coisa bem interessante e verdadeira: “Se você ficar só no ‘achismo’ e nunca botar a mão na massa e fotografar, você nunca sairá do lugar e não terá nenhum resultado, nenhum passo será dado”.

Às vezes, a gente vira pra um lado e pro outro da cama, passa o dia inteiro pensando, pensando, pensando e não chega a conclusão nenhuma, o stress vem, o dia acaba e lá está você deitado na cama pensando novamente. Nem dorme e nem resolve. Se você não pegar sua câmera e testar todas aquelas imagens malucas que você sonha em fazer um dia, sinto informar, mas será difícil chegar onde quer. O receio é grande e muitas vezes não sabemos por onde começar, mas acredite, por experiência própria: a prática é a melhor maneira de chegar ao nosso sucesso, por isso, fotografe.

O importante é saber que não se pode pular etapas. É um passo de cada vez sim, devagar, errando, aprendendo e por fim, acertando.

6 – Pare de excluir suas fotos, já!

Mais uma coisa que ouvi e aprendi: NÃO EXCLUA SUAS FOTOS. O que pode ser totalmente errado e sem sentido pra você hoje, amanhã, pode ser a imagem que você mais precisava e olha só… como num passe de mágica ela se torna perfeita: “que foto linda eu fiz! ”

7 – Não existem regras

Conforme seu conhecimento aumenta, seu caminho também vai mudando. É um processo natural. Você aperfeiçoa técnicas, faz novos experimentos e a partir daí, vai descobrindo outros caminhos que pode somar com o seu estilo de fotografar, que o torna único! Por isso, uma dica importante é não se prender a regras. Não existe o certo e o errado, existe sua maneira de se expressar e criar imagens.

a hora do chá

(foto: @sylvia.vigarani – ensaio: a hora do chá – alice e o chapeleiro – com: andressa sartori)

8 – Não tenha medo de mostrar suas fotos para as pessoas

Você não vai agradar todo mundo, mas vai agradar um monte de gente! Mostrar o seu trabalho à outras pessoas, é abrir um leque de possibilidades e ideias que não passava pela sua cabeça até então. Ouça com atenção, filtre o que realmente vale a pena e use isso ao seu favor.

9 – Encare seus erros

A última dica, talvez seja um grande bloqueio em algumas pessoas ou na maioria delas, que é o medo de errar. Partindo do princípio que nascemos sem saber, que aprendemos ao longo da vida e que o erro faz parte do processo de aprendizado, bem simples assim, te pergunto: Cadê o problema nisso? :-P

Tenho certeza que você conhece alguém realizado hoje em dia que batalhou e errou muito para chegar onde chegou, certo? E por que você não pode errar? Não se cobre tanto. Quanto mais presos ficarmos com nossas paranoias, menos criatividade chegará até nós. Se liberte, clique mais, faça experimentos, ria de suas experiências, siga sua intuição e no fim, garanto que ficará feliz com o resultado e mais seguro sobre o que quer J

Boa sorte!

[divider style=”double” top=”20″ bottom=”20″]

Quer falar comigo? Me manda um e-mail: [email protected]

Ajude-nos, avalie este artigo:

Sylvia Vigarani

Sylvia Vigarani, paulistana. Formada em moda e fotografia. Atualmente trabalha com ensaios, moda e still. Produz fotos e conteúdo para mídias sociais de duas marcas em um estúdio de criação.

2 Comentários

Clique aqui para comentar