Home » Artigos » Dicas » Dicas para fotografar chá de bebê

Dicas para fotografar chá de bebê 5/5 (3)

Olá, me chamo Mari Righez, minha especialidade é fotografia de Gestantes e Bebês.

Tenho convivido com este universo há quase 10 anos.

Não sou mamãe ainda, mas posso dizer que adquiri e adquiro experiências extraordinárias com cada mamãe que tenho a honra de fotografar.

Já “perdi” muitos finais de semanas de estar com minha família, para fotografar eventos, mas quando amamos o que fazemos, fazemos com paixão.

Penso que é indispensável para nós fotógrafos, registrar estes momentos únicos de nossos clientes com maestria, conhecendo tudo sobre o que envolve aquele instante, para então poder expressar com autoridade o melhor através da nossa fotografia.

Precisamos entender o mundo que elas estão vivendo, antes de tudo.

A maternidade é um período de muitas mudanças. Uma mistura de ansiedade, expectativa e com isso traz junto também insegurança e muito gastos.

Bem sabemos que queremos tudo do bom e do melhor para nosso bebê que está chegando, porém temos apenas alguns meses para isso.

Queremos registrar tudo desta nova fase, por ser um momento único, que não volta mais, então não podemos pensar em conter quando o assunto é eternizar com belas fotografias e vídeos estes momentos.

Sim, são tantas dúvidas, tantas decisões a ser tomadas em pouco tempo que os hormônios a flor da pele as deixam inseguras e sensíveis e você fotógrafo pode ajuda-la a elucidar com seu conhecimento e experiência.

Primeiro imaginamos o nome, como se chamará, e não podemos esquecer o apelido.

Depois imaginamos as roupinhas, a decoração, o quartinho…

Depois pensamos no enxoval e ai então, não podemos deixar de planejar o chá de Bebê.

Chá de Bebé é uma festa onde a futura mãe (os futuros pais) recebe presentes para seu bebé que está para chegar. Normalmente, a festa é organizada entre o 6º e 8º mês da gestação. É uma tradição popular no Brasil, Estados Unidos (em inglês Baby shower) e vários outros países.

A última tendência que tem acontecido nos chás é a revelação do sexo do bebê. Ao cortar o bolo, pode aparecer à cor azul ou rosa; ao abrir uma caixa de balões, pode subir balões azuis ou rosas, enfim, são tantas ideias e é revelada ali na hora para surpresa da mamãe!

A dica principal, no meu ponto de vista, para fotografar bem um chá de bebê, é em todos os momentos procurar deixar a mamãe mais longilínea e esbelta possível, pois elas têm um certo complexo em se enxergar mais “cheinhas” nas fotografias.

Procure sempre um ângulo que as valorize (geralmente de frente conseguimos mostrar bem a barriga e as curvas do corpo, dependendo da roupa que ela estiver usando). O rosto depende de cada mamãe, tem umas que se gostam mais de frente outras mais de lado, sorrindo ou não. Converse com ela e busque saber se tem alguma coisa nela, que ela não gostaria que fotografasse e o que ela mais gosta, para então evidenciarmos.

Quanto ao local, se puder, sugira lugares claros, bem iluminados, para trazer delicadeza às fotografias.

Cuide com os detalhes que aparecem atrás do assunto principal. Faça enquadramentos mais fechados se precisar tirar objetos não interessantes, dando mais emoção a fotografia e ângulos mais abertos para mostrar o local por inteiro.

Busque saber quais são as pessoas mais importantes, que não podem faltar nas fotografias.

Oriente fotografar primeiramente sua própria família; seu esposo junto com outro filhos se tiver. Fotografe todos juntos e individuais. Irmãos e pais. Faça alguns clicks dela sozinha para um futuro porta retrato, bem dirigida, no mínimo em três ângulos, corpo inteiro, meio corpo e rosto.

Enfim, familiares por geração e depois os amigos convidados. Conduza numa sequência lógica e dirija sua cliente para que se sinta segura e confie em você a lembrar, de que não pode faltar.

Fotografe todos os detalhes da festa, bolo, decoração, os pratos servidos, guloseimas enfim, tudo deve ser registrado. Crie fotos diferentes, com ângulos nunca vistos antes, usando sapatinho, presentes, aliança ou até o próprio objeto revelador do sexo do bebê.

Se ela se amar nas fotografias, com certeza lhe chamará para fotografar os próximos momentos.

Talvez o que elas mais precisam nestes meses, é desde já se sentir mãe verdadeiramente.

Lembre-se, tudo vai passar e ficará apenas a fotografia para eternizar.

Ajude-nos, avalie este artigo:

Mari Righez

Mari iniciou como profissional em 2007 aos 23 anos, direcionando seu trabalho para ensaios e cobertura de eventos, mas sempre amou o mundo que envolve Gestantes e Bebês.

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • Show.
    Estava no caminho certo, pena que de última hora fui “barrado” para realizar o trabalho num chá de bebê de uma conhecida, simplesmente por ser homem.
    Antes de qualquer coisa sou um profissional e esse preconceito alem de ultrapassado é ridículo.
    Enfim, se tivesse feito um contrato estipulando multa o resultado seria outro….
    Parabéns pela matéria