Diferença de zoom em compactas e DSLR 4.38/5 (8)

Dúvida de muitos fotógrafos amadores que querem migrar de uma compacta para uma DSLR, a diferença da definição do termo zoom em câmeras compactas e DSLR exige bastante matemática

Antes de tentar entender uma das principais diferenças entre câmeras compactas e DSLR (ou também as mirrorless), é preciso definir o que quer dizer a palavra zoom, entender o significado dela. Há várias definições mas a que eu acho que mais se encaixa no âmbito da fotografia é que quando uma lente possui mais de uma distância focal dizemos que esta lente possui zoom. Trocando em miúdos e tentando usar uma linguagem mais simples, zoom seria a diferença entre a distância focal máxima e a mínima de cada lente. Para mostrar como isso funciona na prática vou utilizar câmeras que tenho ou já tive como a Canon A590 que possuía 4x de zoom. O comprimento focal da lente desta câmera ia de 35 a 140mm (naquela época as compactas não possuíam as grandes-angulares de hoje em dia) e basta dividir o número maior pelo menor para determinarmos o zoom de tal lente:

camw_c590_3

 

140/35 = 4x de zoom

Até aí tudo muito simples, não? É importante ressaltar que os próprios fabricantes (e também grande parte da mídia especializada) contribuem para essa “confusão” já que dão tratamento totalmente diferente para esta nomenclatura em compactas e em DSLR. Nas compactas superzoom, como uma Nikon P100, o grande chamariz da época era dizer que a câmera possuía 26x de zoom. Nenhuma menção à distância focal que a lente cobria! Lembrando que este artigo é destinada ao público iniciante, nem todos procuravam saber que a distância focal da lente era 26-678mm.

678/26 = aproximadamente 26x de zoom

Por causa disso, muitos entusiastas que sempre usaram câmeras compactas e pensam em migrar para DSLR ou mirrorless ficam um pouco “perdidos” ao se depararem com a enorme vastidão de lentes que podem acompanhar suas câmeras como 18-55mm, 18-135mm, 55-250mm, e por aí vai. Como não adquiriram esta experiência com câmeras compactas precisam aprender meio que “na marra” ao começar a utilizar uma câmera de lentes intercambiáveis. E aí surge a dúvida: quanto de zoom possui a lente X? Lente Y consegue o mesmo alcance daquela super-ultra-mega-masterzoom lançada recentemente? E, principalmente a quem era usuário de superzoom, a primeira dica é: desapegue do longo alcance. A não ser que você seja rico e não tenha problemas em carregar quilos e quilos de equipamento, se você faz questão de 20, 30, 40, 100x de zoom então as DSLR ou mirrorless não são para você. Se você consegue sobreviver sem isso em troca de uma qualidade de imagem muitas vezes e incomparavelmente superior, os cálculos de “zoom” para estas lentes é o mesmo:

Sigma-18-250mm-F3.5-6.3-DC-MACRO-HSM-Extended

Objetiva de kit comum 18-55mm: 55/18 = aproximadamente 3x de zoom

Objetiva de kits mais caros 18-105mm: 105/18 = aproximadamente 5.8x de zoom

Objetiva de kits mais caros 18-135mm: 135/18 = 7.5x de zoom

Objetiva do tipo “faz tudo” 18-250mm = aproximadamente 13.8x de zoom

Objetiva telezoom de baixo custo 55-250mm = aproximadamente 4.5x de zoom

E como 90% dos iniciantes em câmeras de lentes intercambiáveis começam utilizando sensores APS-C, ainda há mais uma conta a fazer que é o chamado fator de corte. O sensor APS-C é menor que o sensor chamado full frame (que possui tamanho semelhante ao do antigo fotograma de filme amador = 35mm) e o fator de corte representa esta diferença de tamanho entre eles. O sensor APS-C da Canon possui um fator de corte de 1.6x e o da Nikon e demais fabricantes (Pentax, Sony, Samsung, Fuji) é um pouquinho maior gerando um fator de corte de 1.5x, e o que isso quer dizer na prática? Que você, usuário de câmeras com sensor APS-C, ainda terá que aplicar este fator de corte a todas (eu disse TODAS, sem exceção) as objetivas que forem usadas na sua câmera para descobrir o que chamamos de distância focal equivalente. Por exemplo:

18-55mm equivalente a 27-82.5mm em Nikon e demais fabricantes/29-88mm em Canon

55-250mm equivalente a 82.5-375mm em Nikon e demais fabricantes/88-400mm em Canon

18-250mm equivalente a 27-375mm em Nikon e demais fabricantes/29-400mm em Canon

ows_143572423173605

Então reparem que uma lente do tipo “faz tudo” (que custa entre 1200 e 2000 reais aqui no Brasil) que vai de grande angular a tele consegue um alcance máximo de “apenas” 400mm contra os 678mm da Nikon P100 citada lá no segundo parágrafo. Agora vamos compará-la à superzoom mais espetacular que existe no momento que é a Nikon P900: ela possui 83.3x de zoom com um comprimento focal que vai de 24mm até espantosos 2000mm! Isso é nada menos do que 5x mais alcance do que a objetiva Sigma 18-250mm que possuo. Então, reiterando o que eu havia dito anteriormente, se você não consegue desapegar de longo alcance continue com sua superzoom pois ela é que deve ser a sua câmera. Se você consegue abrir mão de longo alcance, seja bem-vindo ao mundo das DSLR e mirrorless.

Lembrando que este artigo é destinado a principiantes no nível mais básico da transição entre compactas e DSLR, o Fotografia-DG não se faz apenas com matérias dedicadas a profissionais e aspirantes a profissionais. O sol nasce para todos.

Ajude-nos! Avalie, compartilhe e deixe um comentário mais abaixo:

Rodrigo Jordy

Fotógrafo amador que estuda muito sobre fotografia, principalmente equipamentos, e gosta de compartilhar o conhecimento que adquire.

Siga-nos nas Redes Sociais

Não perca nenhum conteúdo nosso ;)

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar