fbpx

Entrevista com Diogo Guerreiro, mentor do Fotografia DG 5/5 (4)

A conexão entre Brasil e Portugal começou há muitos anos. Desde o “descobrimento” das terras tupis, as trocas entre os dois países aconteceram. Obviamente sabemos que nem todas foram benéficas (exploração e matança do trabalho indígena, exportação da produção de açúcar, Dom João fugido de Napoleão Bonaparte… aquela coisa toda). Porém, dessa vez, a parceria e a troca promete ser extremamente benéfica.

Primeiro porque tanto de um lado quanto de outro existe uma mesma paixão, vício (ou qualquer outra coisa que queiram chamar): fotografia. Não importa o gênero, não importa como, desde que encante, que passe uma mensagem, desde que registre e guarde. Segundo porque trocar experiencias é uma ótima maneira de aprendizagem. Devíamos fazer isso sempre que possível.

Trocando em miúdos: inaugura hoje um novo espaço no Fotografia DG. Isso mesmo, o site terá agora um espaço voltado somente para entrevistas com fotógrafos – sejam brasileiros, portugueses ou internacionais. Logicamente, quem fala o português terá prioridade nas escolhas, mas nada impede de um fotógrafo de outro país (e que tenha língua comum o inglês ou o espanhol) apareça por aqui. Tudo depende do que os leitores indicarem nos comentários e também via Twitter.

Bem, esse espaço de entrevistas, que levará no título o nome do fotógrafo da vez, será organizado pela jornalista e fotógrafa brasileira Annelize Tozetto (conhecida como Anne ou a @nanoca do Twitter). As expectativas em torno dessa nova atividade são grandes e possuem chances de darem muito certo.

A primeira, de muitas

Para abrir esse espaço, nada melhor (e mais coerente) do que fazer um bate-papo informal – via e-mail e MSN – com aquele que criou o Fotografia DG. Diogo Bernardo Guerreiro – ou só Diogo Guerreiro – é português, tem 23 anos, é Técnico em Informática e tem sua origem em Azeitão, região de Setúbal. “É uma terra muito boa e muito calma. Vejo todos os dias a bela Serra da Arrábida também”, afirma Guerreiro (enquanto isso, nós morremos de inveja).

O interesse por fotografia começou há cerca de um ano e meio, quando ele participou de um concurso onde precisava criar uma imagem e percebeu que somente com fotos é que conseguiria obter o resultado desejado. “Comecei a fazer pesquisas na Internet e percebi que a fotografia é um mundo enorme pelo qual me podia apaixonar”, lembra.

E foi exatamente isso aconteceu. Pouco tempo depois, Guerreiro comprou primeiro livro sobre fotografia e em seguida a câmara digital, uma Canon 40D, com as duas objetivas do kit (18-55mm e 55-250mm) e mais uma lente (a tão desejada) 50mm 1.8. A escolha foi feita como todo bom fotógrafo faz: muita leitura e informação. Ele diz não ter nenhum fotógrafo preferido definido, porém segue de perto os trabalhos do Vinicius Matos e do Clicio Barroso.

O interesse por fotografia fez o blog surgiu rapidamente, mesmo que de forma inusitada, mas muito comum nos dias atuais. Tudo que o mentor do Fotografia DG precisava era um estímulo. “Li uma revista sobre informática que trazia um artigo sobre como ganhar dinheiro na Internet”, conta. Ele leu o artigo do começo ao fim e começou a pensar como poderia fazer um. Juntou então o gosto pela fotografia e criou um blog pessoal – que levava o nome de Fotografia Diogo Guerreiro. “Lá colocava algumas dicas sobre fotografia que ia lendo nos livros, todas elas com palavras minhas e com o que tinha percebido com a leitura e assim nasceu o DG”. Juntou então, como diz o ditado popular brasileiro, a fome com a vontade de comer. Mas, o técnico afirma que sabe que não é fácil ganhar dinheiro na interne e que isso demanda tempo, esforço e dedicação.

Por causa da criação do site, o rapaz acompanhou o seu site virar referência de consulta para muitos fotógrafos. Os sentimentos envolvidos? “Uma alegria enorme e muita motivação para dar continuidade ao projeto”. E para que isso ocorra Guerreiro busca ficar sempre por dentro das novidades para trazer boas notícias aos leitores. E com tanta gente acessando o site, ele conseguiu – além de parcerias com empresas portuguesas – receber grandes convites como o Wedding Brasil 2010 e Photoshop Conference 2010. Os brazucas, inclusive, são os maiores colaboradores do site. O próprio Guerreiro explica o motivo: “brasileiros estão sempre dispostos a ajudar e a partilhar os seus conhecimentos com os visitantes do DG”.

Falta de Tempo e Expectativas

Mesmo sendo um aficionado por fotografia, o jovem confesso que faz algum tempo que não consegue pegar na câmera. O motivo, segundo ele, se deve ao tempo que o DG ocupa em sua vida (e pelo trabalho paralelo com Informática). “Sou amador ainda e pretendo seguir alguns cursos para desenvolver os meus conhecimento e tornar o DG ainda mais profissional”. Ele espera fazer isso para ter a própria coluna no blog para dar muitas dicas aos iniciantes da fotografia.

Guerreiro pretende torna-se verdadeira referencia para fotógrafos e fará de tudo para que isso se torne realidade. Criar esse espaço de entrevista é uma das idéias que, na opinião dele, ajudará no crescimento do site. “A outra será a implementação de um espaço “Foto da Semana” que irá apresentar uma fotografia semanalmente, essa foto será escolhida através do Flickr e o autor irá explicar toda a técnica que utilizou para obter a imagem”. Além disso, pretende oferecer brindes às melhores fotos. Ele também abriu recentemente o Fórum Digitalfoto para que existam mais discussões e reflexões sobre a própria fotografia digital.

Para finalizar, Diogo Guerreiro deixa uma mensagem aos leitores: “Tenho dado tudo por este projeto e vou continuar, mas só com o apoio de vocês irei conseguir chegar onde pretendo! Espero poder contar essa ajuda e sempre que tiverem uma sugestão deixem um comentário ou enviem um email. Obrigado por tudo e boas fotos!

Gostou dessa entrevista? E quem você gostaria que fosse o próximo entrevistado? Deixe seu comentário respondendo essas perguntas!

Ajude-nos! Avalie, compartilhe e deixe um comentário mais abaixo:

Annelize Tozetto

Annelize Tozetto - conhecida como Anne - é definida por diversas frases (e silêncios) já que ela mesma é composta por várias partes e momentos. Duas delas têm maior destaque. A primeira foi dita pela também brasileira Lya Uba: "Nasci fotógrafa e vou morrer fotógrafa. Se existir uma próxima vida... também serei fotógrafa". A outra, foi Anne mesmo quem escreveu: "Fotógrafa por paixão. Jornalista por opção. Bloguista por interesse. Chocólatra por vício. Viaja pelo mundo. Colhe histórias e aprende muito com tudo isso.” A experiência profissional de Anne , em fotografia, está voltada para o fotojornalismo e fotodocumentário. Além disso faz fotos de eventos, books e ensaios fotográficos.

Chat
Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao clicar em "Aceitar Cookies" ou continuar com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a
Política de Privacidade.
Aceitar Cookies
Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao clicar em "Aceitar Cookies" ou continuar com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a
Política de Privacidade.
Aceitar Cookies