fbpx

Fotografia de Moda: Direção de Modelos e Cuidados

Artigo escrito por Karen Lynne Dejean, Junho de 2017.

Inicialmente, este artigo trata do Book Fotográfico como ferramenta realmente necessária, e o fato de que um fotógrafo não poderá realizar um bom trabalho sem um profissional de maquiagem de qualidade. É preciso atentar para o fato de que não se deve contar apenas com um estilo de foto; é preciso variar as poses, roupas, estilos, olhares, movimentos, etc.

Por meio dele, produtores de revistas e publicidade, estilistas, clientes de moda e beleza avaliam o potencial, a fotogenia e a desenvoltura do modelo frente às câmeras. É ele quem vai “vender” a imagem do modelo e garantir sua seleção para um desfile, um editorial de moda ou mesmo um filme publicitário.

Figura 1: Exemplo de Book Fotográfico.

O Ensaio Fotográfico, por sua vez, é uma sessão de fotos, geralmente com um propósito comercial/publicitário e um tema específico, de onde são escolhidas as melhores fotografias (as de maior impacto), que serão ampliadas para a composição do Book propriamente dito, que pode conter fotos em cores ou em P/B.

Logo após, o texto trata da Modelo Fotográfico que, basicamente, precisa ter o físico adequado e uma atitude mental apropriada para o trabalho. São apresentadas informações sobre como se comportar no ambiente de trabalho, além de questões a serem levadas em consideração para tornar-se uma modelo de sucesso. São apresentadas as diferenças entre tipos de modelo fotográfico e de passarela, além de regras e sugestões para uma carreira na área.

Figura 2: Imagem de Ensaio Fotográfico.

Passa-se ao tema da Direção de Modelo, salientando-se que o fotógrafo observe o seguinte:

SENTIMENTOS

Tristeza, raiva, atração, alegria, surpresa, desprezo, pretensão, histeria, desespero, escárnio, introspecção, ódio, dor, enjôo, satisfação, ternura, amor.

CONCEITOS

Força, delicadeza, romantismo, sensualidade, divertimento, espontaneidade, dinamismo, movimentos, casualidade, elegância, agressividade, simpatia, conforto, devoção, frio, calor.

SITUAÇÕES

Estresse, tranqüilidade, bem-estar, briga, conflito, flerte, namoro.

O modelo deve ser compreendido pelo fotógrafo como um personagem que deve ser construído aos poucos. Sua expressão deverá ser espontânea, vir de dentro para fora. Uma das formas para se alcançar isto é pedindo para que o modelo lembre e comente uma situação que o deixou alegre ou triste. A expressão então virá naturalmente.

Outra maneira de se conseguir expressões naturais e marcantes é através da criação de um personagem pelo modelo (normalmente os profissionais), baseado livremente em método de atuação. O método de atuação é uma série de técnicas de treinamento e ensaio que procuram incentivar performances sinceras e emocionalmente expressivas. Essas técnicas são construídas sobre o “sistema de Stanislavski”, do ator e diretor russo Konstantin Stanislavski, a fim de se criar um personagem através de perguntas feitas a si mesmo e também pela improvisação de ações. O fotógrafo pode, desta forma, recriar este sistema de atuação em um ensaio, gerando, desta forma, as expressões mais sinceras e impactantes.

Abaixo temos as expressões a serem exploradas no estúdio. Este teste é importante para podermos estabelecer o perfil psicológico do modelo a ser fotografado, a fim de desenvolver um ensaio personalizado.

Enquadramento: Plano fechado e Close

Alegre, Assustado, Deboche, Desconfiado, Euforia, Medo, Pensativo, Preocupado, Raiva, Sensual, Sério, Tédio, Tranqüilo, Triste.

Figura 3: Exemplo de plano fechado.

A questão de quais poses serem feitas em um ensaio fotográfico pode ser sanada com uma rápida folheada em revistas de moda ou sites de grifes famosas, permitindo-se realizar o ensaio de forma satisfatória. Por vezes, no entanto, mesmo as referências publicadas nas referidas mídias podem conter pequenos erros de enquadramento e composição, algo comum quando o fotógrafo apenas cumpre o layout (referência) solicitado pela agência contratante.

Ideal seria se todo fotógrafo e demais profissionais envolvidos no ensaio fizessem um breve estudo sobre direção de modelos, poses, enquadramentos e composição, permitindo assim uma continuidade das fotos, mesmo quando o fotógrafo possa ter esgotado suas idéias.

Para que um ensaio fotográfico ocorra devidamente são necessários uma entrevista com os modelos, a direção destes por parte do fotógrafo, sugestões de poses durante o ensaio, além de cortes e composição adequados das fotos.

São apresentadas como dicas, quando em um ensaio fotográfico, as questões a seguir:

Ambiente do Estúdio – procurar manter o estúdio sempre arrumado e limpo, com música agradável, temperatura amena, água, frutas e café a disposição. Disponibilizar um espaço privativo onde os fotografados possam se vestir é fundamental.

Escolha do Equipamento – Lentes zoom acima de 300 mm fazem com que o fotógrafo tenha que se afastar muito do retratado. Isso implica em uma direção maior e o profissional tem que falar mais alto. A distância preserva a intimidade de quem está posando, mas pode parecer uma direção mais agressiva intimidando os mais tímidos.

Já as objetivas mais curtas (como as lentes normais e as grande angulares) aproximam o fotógrafo da cena, criando uma intimidade maior. Mas, um problema técnico inerente das lentes de distância focal curta é a distorção (mais aparente conforme se chega mais perto) que deve ser evitada a qualquer custo. Portanto, é ideal evitar trabalhar com lentes inferiores a 50 mm. A lente chamada de meia-tele ou tele curta é a mais indicada para retratos, tanto pela parte técnica (não distorce), quando psicológica, já que mantém o fotógrafo a uma distância respeitosa do retratado.

Estilo de Direção – Há várias tendências e escolhas na direção fotográfica. O mais inteligente é saber ajustar a direção à personalidade daquele que está posando para estabelecer uma empatia imediata. O importante é fazer com que o fotografado se sinta seguro. Outro atributo é saber estimular a vaidade com elogios, sem exageros.

Tempo da Sessão – Toda a sessão fotográfica tem um tempo próprio para acontecer com sucesso. Há a fase de aquecimento, o que pode ser mais ou menos longa dependendo do fotografado. A fase de pico, cujas fotos realmente boas vão ser capturadas. E ainda a fase de esfriamento, quando o cansaço c