Fotografia de Espetáculo 4.74/5 (19)

O ambiente já possui sua própria magia, a função do fotógrafo é captar essa magia e oferecer o seu olhar e sua interpretação sobre aquilo que está vendo e sentindo. Para isso deverá utilizar todo seu conhecimento técnico e cultural, o resultado final dependerá exclusivamente desses dois fatores.

Fotografia de Espetáculo

Existem diversos tipos de espetáculo e obviamente o fotógrafo deverá ter algum conhecimento sobre o assunto a ser fotografado, para que dessa forma possa transmitir suas sensações e não apenas registrar o momento. Os espetáculos podem ser assim divididos: música, shows, dança, teatro, circo, televisão e cinema. Alguns autores inserem o esporte também como espetáculo, não deixa de ser, mas existem características muito distintas entre esportes “in door” e “out door”, individuais e coletivos, radicais ou não. Por isso prefiro tratar o tema esporte separadamente em outro momento.

E o que esses diversos espetáculos possuem em comum?

  • Tipos de iluminação diversa – cores e intensidade.
  • Distâncias variáveis.
  • Movimentação de fotógrafos e dos fotografados.
  • Restrições à movimentação do fotógrafo.
  • Tempo especifico e ensaiado (ou não) para cada acontecimento.

Características próprias de cada espetáculo para o bom trabalho do fotógrafo

– Em shows musicais, stand-ups, e outros em que o microfone é presente, evite tê-lo entre você e o artista. Sombras de pedestais e microfones também podem gerar resultados insatisfatórios.

– Na dança procure conversar antes com o coreógrafo para saber um pouco sobre o espetáculo, se possível assista a um ensaio.

– No teatro converse com o diretor para saber sobre a peça e com os iluminadores para se inteirar sobre os tipos de luz utilizados. Se possível assista ao ensaio.

– Em circos esteja sempre atento aos artistas e à plateia que também é um show à parte.

– Na TV e nos sets de filmagem converse com os diretores, principalmente os de fotografia e de iluminação. Esteja atento aos momentos de gravação e permaneça em silêncio.

Isto posto que tipo de equipamento levar consigo?

Certamente não é a câmera que faz o fotógrafo e sim a sua prática, cultura e sensibilidade, no entanto as câmeras compactas e smartphones, pelo menos até o momento em que escrevo este artigo, ainda não irão lhe oferecer a agilidade e qualidade técnica necessárias. Portanto prefira as câmeras SLR (filme) ou as digitais (DSLR). As câmeras full frame – FX em situações de pouca luz darão melhor resultado, mas isso não significa que as câmeras DX não possam também oferecer resultados excelentes.

Objetivas

Uma lente zoom que vá de uma grande angular a uma teleobjetiva é a ideal em razão de sua maior agilidade, no entanto as objetivas zoom não costumam ser muito claras e quando o são o seu preço é para poucos bolsos. Então na impossibilidade de uma objetiva zoom, leve consigo uma grande angular de 20 mm e uma teleobjetiva de 200 mm e alterne-as durante o espetáculo. Normalmente você estará utilizando um diafragma 2.8 ou mais aberto devido a pouca luz, principalmente nos teatros e casas de espetáculo. No caso de lentes autofoco utilize as rápidas e silenciosas.

Resolução

Se você escolheu utilizar uma câmera SLR, já deve saber os detalhes com relação a filtros de correção de luz e tipos de filme que irá utilizar (qualquer duvida poste nos comentários), portanto irei me ater apenas aos detalhes do equipamento digital (DSLR) que é o mais usual.

Utilize a maior resolução possível, se houver espaço em seu cartão de memória grave os arquivos no formato RAW. Trabalhando em RAW você poderá, durante a edição das fotos, efetuar uma melhor correção do balanço de brancos e até mesmo obter mais tons de cinza caso deseje transformar sua foto em preto e branco.

Balanço de branco

Converse com o iluminador, verifique o tipo de iluminação utilizada e configure a câmera de acordo, em caso de dúvida ou luzes mistas faça uma medição prévia. Trabalhando com câmera digital você também poderá ajustar para a opção Automático e a câmera irá escolher com uma boa precisão a melhor compensação de luzes. Se estiver trabalhando em RAW melhor ainda, dessa forma você poderá realizar um melhor balanço de brancos na pós-produção.

ISO

As mais modernas câmeras digitais possuem uma sensibilidade de captura excepcional que podem chegar a 25600 nas full-frames ou 6400 nas câmeras DX. No entanto procure sempre utilizar o ISO mais baixo possível para evitar ruídos. Em espetáculos raramente você irá utilizar um ISO mais baixo do que 800.

Fotometria

Fotometria

1- Planos gerais

Se a luz tiver pouca variação, faça a medição e utilize os valores obtidos, no entanto caso a luz tenha muita variação, utilize a medição matricial e faça a compensação conforme o tipo de fundo.

2- Planos mais fechados ou detalhes

Nesse caso o ideal é que a fotometragem seja feita pelo ponto central e na pele do artista, mas tome cuidado com maquiagens muito brancas ou escuras.

Fotografia Espetáculo

Velocidade do obturador

Em um espetáculo as ações estão acontecendo o tempo todo e a luz é pouca, isso irá exigir do profissional uma rápida elaboração do que irá fotografar. Como foi dito anteriormente, o importante é conseguir mesclar a intenção do artista e a sua sensação, caso contrário a foto será um mero registro.

Uma vez que o local de trabalho oferece a condição de baixa luz e a exigência de velocidade de ação e pensamento, a velocidade do obturador deverá ser baixa, mas suficiente para evitar imagens tremidas. O fotógrafo deverá ter muita firmeza ao segurar seu instrumento de trabalho, objetivas com estabilizador de imagem são bastante uteis nessas ocasiões. Se o ambiente permitir utilize um tripé ou monopé.

Velocidades baixas para registrar movimento de palco não são proibitivas, mas não exagere nesse efeito, pois o mais importante é registrar as feições dos artistas e congelar os movimentos que foram criativamente planejados pelos atores e diretores.

Teatro Oficina São Paulo

Foco

O foco poderá ser o manual ou automático. Caso sua opção seja pelo foco automático utilize o foco contínuo, evite utilizar muitos pontos de foco isso poderá lhe atrapalhar, além de comprometer um pouco a velocidade. Desligue a iluminação auxiliar para autofoco, afinal você não quer que aquele pontinho luminoso interfira na apresentação dos artistas.

Teatro Oficina SP

ANTES DE COMEÇAR

Sempre que possível, assista ao espetáculo com antecedência (pode ser o ensaio), para conhecer o seu assunto e programar melhor o seu trabalho.

Como em todo trabalho fotográfico que você vá realizar, sua atenção deverá estar voltada para isso. Sendo assim é aconselhável realizar um check list do material que irá necessitar.

  • Cartões de memória vazios e suficientes.
  • Baterias (sempre mais de uma) em quantidade suficiente e devidamente carregadas.
  • Lentes e filtros limpos e sem poeira.
  • Faça uma rápida limpeza automática no CCD de sua câmera.
  • Leve apenas as lentes e filtros que irá utilizar, afinal você precisará de agilidade e liberdade de locomoção.
  • Se possível, leve outro corpo como precaução.
  • Caso a duração do espetáculo seja longa, não esqueça de sua água. Nada pior do que trabalhar com sede.

COMPORTAMENTO ANTES E DURANTE O ESPETÁCULO

  • Obter autorização prévia para a realização das fotos junto à produção do espetáculo.
  • Converse com a produção para definir os locais em que você poderá circular/fotografar.
  • Use roupas escuras e confortáveis, quem deve aparecer são os atores.
  • Movimente-se com cuidado, sem causar interferências no espetáculo (ruídos, proximidade excessiva, interferência visual, acidentes, etc). O fotógrafo deve ser invisível.
  • Quando estiver fotografando procure não utilizar bolsa ou mochila, esses acessórios poderão atrapalhar a sua mobilidade e a visão dos espectadores. Dê preferencia ao colete.
  • Evite ficar revendo as fotos já capturadas, se necessário veja muito rapidamente apenas para ter certeza de que está tudo saindo ao seu gosto.
  • Deixe para apagar as fotos que não deseja após o espetáculo.
  • Mude de posição, explore novos ângulos.
  • Explore também ângulos abertos e fechados.
  • Explore a cenografia, as luzes e os objetos de palco, afinal toda uma equipe técnica trabalhou para que tudo esteja cenicamente bem colocado e bem iluminado.
  • A plateia e o ambiente também geram excelentes fotos para demonstrar a atmosfera do local.
  • Se tiver oportunidade fotografe também os bastidores (camarins, preparativos, funcionários, técnicos, cenografia etc.).

Camarins Teatro Oficina

  • E, principalmente não use flash. A luz chapada desse acessório irá fazer com que se perca toda a atmosfera do espetáculo, além de atrapalhar, e muito, aos atores e espectadores. Lembre-se de que toda uma equipe de iluminação estudou e trabalhou para criar todos os efeitos de luzes. Aproveite que nesse momento você como fotógrafo não precisará ter esse trabalho.

O que você pode e deve explorar durante um espetáculo

  • Diversidade de luzes e cores.
  • Uso de contraluz.
  • Efeitos especiais (fumaça, projeções etc.).
  • Expressividade;

E finalmente para saber se uma foto de espetáculo foi bem realizada será necessário encontrar na mesma  alguns quesitos como, por exemplo: se a foto demonstra a emoção que o diretor e artistas desejaram passar ao publico, se o jogo de luz e sombras está bem realizado e aproveitado, se a cenografia e coreografia foram criativamente exploradas. Os detalhes de qualidade técnica também devem ser corretamente observados pelo fotógrafo, como focagem, fotometria, vibração, ruído e composição.

Mãos à obra e bons espetáculos a todos.

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

  • Daniela Jácome Lima

    Erico, simplesmente adorei seu texto continue escrevendo pois tua abordagem textual foi excelente! Me abriu os olhos para muitos aspectos e foi de grande ajuda, ja estou o seguindo no instagram, seu texto trouxe tua experiencia e conhecimento a tona, muito bom mesmo!

    • Erico Mabellini

      Oi Daniela.
      Estou voltando aos poucos a escrever e com muita vontade. Fico feliz que o texto lhe tenha sido de grande ajuda.
      Obrigado pela visita aqui no Fotografia DG, também vou começar a segui-la no Instagram.
      Legal que gostou, tento passar aquilo que conheço de uma forma bem inteligível e que possa de alguma forma ajudar aos colegas fotógrafos.
      Abraços.
      Erico Mabellini

  • Sofia

    Oi Erico, tudo bem? Adorei o texto! Foi muito útil pra mim. Estou montando portfólio em fotografia de espetáculos teatrais, que é o que mais amo. Recentemente me perguntaram quanto cobro e não sei ainda como responder. Você tem dicas para quem está começando sobre como cobrar pelos trabalhos? Além disso, como é conciliar isso a outras atividades? Eu acho que não saberia viver só disso sabe, não sei se tenho esse jogo de cintura, mas pretendo conciliar com outros trabalhos.

    • Erico Mabellini

      Oi Sofia.
      Desculpe a demora em lhe responder, mas estive muito envolvido com alguns projetos e erroneamente deixei de verificar as postagens aqui no Fotografia DG. Estou voltando aos poucos e com muita vontade.

      Estipular valores na fotografia, principalmente nesta área é sempre muito difícil e delicado. Você pode seguir a tabela do Sindicato dos Jornalistas (cada estado do Brasil tem a sua). Mas nem sempre os atores poderão pagar o que é pedido. Cada caso é um caso, veja as possibilidades dos atores, a quanto tempo estão no mercado, o quanto que é cobrado pela peça e qual a frequência. Com esses dados mais a tabela do Sindicato você poderá criar um valor justo.

      Hoje em dia, mais do que 30 anos atrás, a vida do fotógrafo, como de todos os profissionais mudou e raramente o fotógrafo conseguirá sobreviver de apenas um tipo de trabalho. Acredito que o fotógrafo tenha que gostar é de fotografar e fazer o seu melhor independentemente da área em que esteja atuando. Lógicamente existem preferencias e conhecimentos específicos para cada área, mas isso você irá aprender e descobrir com o tempo.

      Quanto a viver apenas de fotografia, não é fácil, mas é possível sim.

      Abraços.

      Erico Mabellini

  • Ola Erico, muito legal o seu texto, te segui no instagram.

    • Erico Mabellini

      Oi Ana.
      Fico muito feliz por ter gostado do texto. Obrigado por me seguir no Instagram. Também irei lhe seguir.
      Desculpe a demora em lhe responder, mas estive muito envolvido com alguns projetos e erroneamente deixei de verificar as postagens aqui no Fotografia DG. Estou voltando aos poucos e com muita vontade.

      Abraços.

      Erico Mabellini

  • Luciana

    Você acha que uma 75300mm f/45.6III seria bom para fotos de teatro?
    Grata…

    • Olá Luciana.

      Nada impede que você utilize uma zoom 75-300mm com f/4.5 para fotos de teatro, mas o ideal seria uma lente mais clara, ou seja com um diafragma mais aberto. Com uma lente mais clara você conseguirá maior velocidade e consequentemente assuntos muito melhor focalizados e não precisará aumentar muito o ISO diminuindo o ruido.

  • Lu Neves

    Obrigada pelas dicas. Vou fotografar meu primeiro espetáculo nesta semana e recorri ao Google para buscar orientações. Dicas boas, práticas e de quem entende do assunto, Abs

  • claudio aquino

    Gostei muito de seus conhecimentos nesta área, sempre sou chamado para eventos musicais e acabo me atrapalhando um pouco, suas dicas e ideias foram ótima , obrigado.

  • Marcia H. L. Goncalves

    Digite o texto aqui!

  • Márcia

    Olá, Érico.
    Estou começando e adoro fotografar espetáculos.
    Como faço para desligar a luz auxiliar do auto foco? Noutro dia um espectador quase me bateu por causa daquela luzinha incomodando…
    Tenho uma Nikon 5300.
    Obrigada.

    • Olá Márcia.

      Sim, realmente a luz do auto-foco irá incomodar tanto aos espectadores quanto aos artistas.
      Para desligar a luz de auto-foco basta você acessar o menu de sua câmera, ir até definições personalizadas e desligar a luz de foco automático. Note que, caso a luz do ambiente seja muito fraca, talvez você precise alternar para o foco manual.
      Essa informação está contida na página 185 do manual de sua camera – Nikon D5300. Segue link: http://www.cameramais.com.br/blog/manual-nikon-d5

  • Paulo Peixer

    Sou apaixonado por espetáculos e é a área que quero me especializar, as dicas foram de muita utilidade por aqui. Ótimo texto e as fotografias que o ilustram são fantásticas, parabéns!

    • Erico Mabellini

      Olá Paulo. Fico feliz que o artigo lhe tenha sido util. Boa sorte em sua trajetória como fotógrafo de espetáculos. É uma área apaixonante.

      • Realmente uma matéria super interessante. Quando participo dessas apresentações, sempre procuro ao máximo ângulos diferentes. Fiz algumas fotos muito legais, e realmente usei muito varias dicas de vocês.
        Este artigo foi útil para mim.

        • Erico Mabellini

          Olá Guilherme. Fico feliz em saber que a matéria lhe tenha sido útil. Forte abraço!

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar