Home » Artigos » Artigos de opinião

A fotografia é supérflua? 4.48/5 (31)

A frase que todo mundo já deve ter ouvido no mínimo uma vez na vida quando se refere ao universo fotográfico é: Fotografia é supérflua, o mais estarrecedor que existem profissionais da área que repetem tal frase e fazem cristalizar um pensamento bastante superficial perante o tema, transmitem a ideia negativa aos clientes e outros profissionais da área e pessoas no geral.

Meu filho Conrado é o meu melhor modelo fotográfico!

Nós profissionais dialogamos com a linguagem visual chamada fotografia, mas  a linguagem escrita e falada, muitas vezes é deixada de lado, devemos analisar as linguagens, assim como analisamos uma imagem, retiramos algumas imperfeições, cortamos, corrigimos, e as imprestáveis deletamos.

Encher o peito de certezas, não questionar faz com que trabalhemos sempre no automático, não digo da câmera, mas de nossos valores. Pode-se pensar por um período inicial que a fotografia é supérflua, mas este conceito entra em confronto com a realidade da profissão ao longo do tempo.

Devemos não confrontar ou reprimir uma pessoa quando ouvimos uma frase, mas sermos inteligentes de dizer o oposto: Que a fotografia é um incrível investimento. Será mesmo que um pedreiro ao ouvir uma frase de que sua profissão é sem importância, inútil, irá continuar repercutindo e concordando com isso? Construir casas é uma besteira mesmo, um local onde as pessoas passam suas vidas, se protegem, constituem família, um lar de se viver.

Existe algo que todos nós podemos pensar em qualquer momento de nossas vidas, as fotografias de família são muito bem guardadas, é um bem extremamente precioso, e quando queremos vivermos aquela época pegamos as fotos, vislumbramos, rimos e choramos. Existe algo de supérfluo nisso?

Não é clichê dizer a ignorantes que a fotografia não é nada de supérflua dependendo do contexto onde ela se enquadra, falo em mais específico da fotografia profissional e também amadora, digo da foto feita no sentido de ser preservada e guardada, que seja passada por gerações e que seja revisitada diversas vezes. Um caso de futilidade seria o selfie feito por uma pessoa cheia de vazios existenciais que quer ganhar curtidas nas redes sociais, é uma imagem que logo se evapora no universo digital, lembrando que isso não é fotografia nestes moldes que apresento, neste caso pode ser supérflua sim.

Não devemos generalizar, cada fotografia tem seu valor, independentemente de ser positiva ou negativa. Também não podemos menosprezar outras áreas, como a foto para documento em 3×4 seria supérflua não tê-la, e com isso nem documentos possuir. Vivemos também na era da gourmetização e romantizarão principalmente de parcela de fotógrafos de casamento, como se eles fossem o suprassumo da fotografia, passamos para um extremo, em ouvirmos frases um tanto vazias em redes sociais: Fotografia é eternizar momentos. Eu tenho o poder de congelar o tempo, qual é o seu? E um engodo romântico que os cerca. Concordo sim com as frases, mas elas não devem ficar na superficialidade, devem ser debatidas, pois o universo fotográfico é sim bastante complexo.

Fotografia também é dor, as pessoas morrem, e quando existe uma imagem dela para seus familiares é algo imensurável, ela vive eterna ali no papel ou nos pixels e nos corações, mas na materialidade já se foi.

A fotografia está cada vez mais deixando de ser supérflua, com o mundo onde vivemos, rodeado de informações, tudo parece andar tão rápido, o frenesi da sociedade moderna, somos escravos de máquinas, de imagens sem algo de grandioso algo para oferecer, necessitamos sim dela, de sermos fotografados, de fotografarmos as pessoas

Nós pertencentes a área da fotografia precisamos frisar que, a mesma não é supérflua ou inútil, ter algo que devemos apresentar as pessoas, da mesma forma que um médico faz um alerta sobre consultas médicas regulares, sim, ele defende sua profissão, seus valores, e nós devemos sempre dizermos as pessoas a importância de serem fotografados, mas que tomemos cuidado para que tudo não caia no puro marketing, claro que precisamos vender, mas que isso não seja nosso único e maior motivo, para que não tornemos fotógrafos supérfluos.

As imagens que compõem este artigo foram feitas e cedidas por Mateus André

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

 

Gosta de algum dos artigos abaixo?

15 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Façamos assim quando alguém falar isso:

    Tem CNH? Então tira a foto que está nela. E RG? Tira a foto de lá também.

    E a foto de sua mãe contigo quando era criança. Aposto quem está a foto velha e gasta, sem cor… nem parrace com as fotos de hoje… Vai lá e joga no lixo…

    A fotografia é a única lembrança que fica para sempre.

    • Justamente isso, a fotografia é uma das únicas maneiras de imortalizar as coisas, por mais que corra o tempo lá se tem o devido registro, desde que a fotografia seja preservada.

      Obrigado pelo seu comentário!

    • Continue aproveitando ao máximo do site e dos artigos, é muito importante para nós, compartilhe com os amigo também! Abraço!

  • O que seria do Facebook, sites, jornais, revistas, documentos, eventos… sem a fotografia? Cadê o supérfulo?

    • Justamente, a fotografia é de extrema importância, a gente precisa valorizar e apresentar a todos o seu devido valor.

      Obrigado!

  • Essa é uma matéria que enriqueceu demais meu conhecimento, pois sempre escuto isso de clientes e de próprios colegas. Sempre achei meio feio usar e ouvir esse termo pois sempre acho que o valor sentimental de de uma foto não tem dinheiro que pague. Com sua matéria encontrei argumento para rebater esse tipo de frase tanto ditas por colegas como por clientes. Já sei o que dizer. Obj…

    • Olá Jose,

      Fico bastante feliz em ler seu comentário! Com isso aprendo bastante também, a gente precisa cada vez mais questionar e pensar sobre nossa profissão e o universo fotográfico.

      Abraço!

  • Olá Mateus

    Seu texto é pertinente, desde que exista a avaliação de alguns ignorantes, de que a fotografia é supérflua.

    Até o momento, eu não havia ouvido tal afirmação sobre o assunto, pelo contrário, entre os meus amigos e clientes ela sempre teve o seu lugar de honra.

    Me admira saber que existe fotógrafos com este conceito ou preconceito, basta imaginar a vida sem a fotografia presente nos livros, nas revistas, nas pesquisas, ou nas histórias de vida de cada um. Seria um mundo somente de letras, sombrio e sem memória.

    Pessoalmente eu sinto que sou valorizado como pessoa, justamente pelo fato da fotografia fazer parte da minha vida.

    Carlos Aliperti

    • Carlos,

      Que bom, fico feliz em saber que vive em um ambiente agradável que valoriza a fotografia, como moro no interior de Goiás, aqui as coisas são um pouco diferentes, acho que pela região, o artigo foi escrito de acordo com a realidade que vivo. A fotografia é importante e temos que valorizar cada vez mais.

      Fico feliz por ter comentado, grande abraço!

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar