Home » Inspirações » Entrevistas

Entrevista com Jared Windmuller – Palestrante do WB2013 5/5 (2)

Iniciamos o ano com esta entrevista super interessante, com um dos nomes de maior destaque quando o assunto é Fotografia de Casamentos no sul do Brasil – Jared Windmuller.

Este catarinense de Joinville, que construiu uma carreira relâmpago como fotógrafo de casamentos após uma vida dedicada na área de vendas e um longo período vivendo no Japão, retornou ao Brasil e estará contando sua trajetória no dia 23 de abril no palco do Memorial da América Latina, abrindo o maior congresso de fotografia de casamentos da América Latina.

Aqui, Jared nos dá dicas do que falará em sua palestra e conta um pouco sobre sua trajetória como profissional na fotografia de casamentos.

Veja seu perfil completo no site do Wedding Brasil 2013

Foto de Jared Windmuller

Entrevista Jared Windmuller

JT: Jared, conte-nos o que lhe inspira e quais são suas referências fora da arte fotográfica?

Jared Windmuller: O que me inspira na fotografia é o desafio de fazer de um simples clique uma verdadeira obra de arte. Fotos de paisagens foram as raízes de minha fotografia. Porém, fotos realizadas nos  casamentos me rendem diversas  possibilidades a cada evento.  Poder chegar de cada sessão fotográfica e descarregar o cartão, olhar foto a foto e respirar fundo quando uma dessas imagens extrapolou suas expectativas é algo muito recompensador. Minha referência fora da arte fotográfica é principalmente o cinema, em especial filmes de época. Fico avaliando muito e observando como foram aplicadas as luzes em cada cena, analiso muito os cenários, locações e principalmente as paisagens, que sempre uso como referência.

JT: Porquê a fotografia de casamento?

Jared Windmuller: Literalmente foi um acaso. Quando morei no Japão, cheguei a fotografar dois casamentos, mas não tinha nada a ver com a minha fotografia que era de paisagens, retratos e books. Quando surgia algum casamento eu ficava muito receoso e fazia de tudo para não fotografar. Até porque na época fotografar casamentos ou eventos sociais ainda era considerado um tanto quanto antiquado… Mas isto logo mudou, e hoje até é glamouroso ser fotografo de casamento. Quando estudei fotografia em Barcelona, tive um contato maior com o fotojornalismo. Mas foi só aqui em Floripa que descobri que existia o fotojornalismo em casamentos através de fotógrafos que já atuavam na área e através de cursos direcionados para fotografia de casamentos. Depois disso, consegui conciliar a teoria que eu havia aprendido em sala de aula, colocando em prática meus novos conhecimentos adquiridos trabalhando de segundo fotografo para alguns grandes profissionais da área na região e em seguida já no final de 2008 eu já havia feito alguns casamentos por minha conta. Porém, em 2009 foi o ano em que dei início a minha carreira solo, pois já tinha uma agenda com 23 casamentos marcados.

Fotografia de Jared Windmuller

JT: Terça-feira, 23 de abril de 2013, com certeza será um dia especial na sua vida. Um desafio e tanto abrir um dos maiores congressos de fotografia de casamento do novo mundo? Visto que o mercado brasileiro cresce e aparece a nível mundial.

Jared Windmuller: Será uma honra imensa ser o primeiro palestrante do WB 2013. Eu já estaria super gratificado sendo um dos participantes deste grande time escolhido para esta próxima edição, mas confesso que quando recebi a noticia que eu abriria  o congresso, fiquei bem apreensivo. Mas como em nosso ramo vivemos de desafios, logo aceitei encarar mais este. Hoje o WB tem nome consolidado em vários cantos do planeta. Na America Latina é sucesso absoluto sem sombra de duvidas graças a iniciativa da Editora Photos e sua equipe. A força da fotografia de casamentos aqui no Brasil esta cada ano se fortalecendo mais e mais e nós brasileiros,  temos sim um trabalho de primeiro mundo. Fico imaginando se no Brasil tivéssemos as mesmas condições de cerimônias e recepções, como têm os europeus ou americanos, cujos casamentos são  realizados quase sempre à luz do dia. Eu tenho absoluta certeza que seriamos considerados os melhores fotógrafos do mundo. Digo isto, porque mesmo com as dificuldades de adquirirmos bons equipamentos, participarmos de bons workshops e palestras, até mesmo de cobrarmos um valor justo para nosso trabalho, já estamos chegando lá. Vejo nossa fotografia explodindo mundialmente em pouco tempo e com certeza teremos muitos fotógrafos destacando-se e que poderão trabalhar em qualquer locação no mundo.

JT: Qual a importância de um congresso como o Wedding Brasil 2013 para a fotografia de casamento em nosso país?

Jared Windmuller:  Essa é uma questão que gosto de comentar. Muitas pessoas não tem ideia da importância de termos um congresso como WB em SP. Poder ver de perto os grandes nomes da fotografia brasileira e mundial é uma grande oportunidade. Aqui, temos um  congresso de real valor e que podemos aprender muito, crescendo com a gama de  informações que absorvemos durante os três dias de palestras, fora os WS que antecedem o congresso e o Núcleo de Tecnologia.  Temos a sorte de conhecer e ouvir grandes nomes internacionais da Fotografia de Casamentos, que através do WB 2013 estão aqui ao alcance de todos. Seria muito mais dispendioso e trabalhoso termos que nos deslocar até os grandes eventos como por exemplo o WPPI em Las Vegas para assistirmos exatamente as mesmas palestras. Por isso tenho absoluta certeza que o caminho na fotografia brasileira é promissor..

JT: Nesta edição você falará sobre orientação de carreira e construção de marca, com o tema – Fotógrafo completo: os pequenos detalhes fazem a diferença. Em tempos de mídias eletrônicas cada vez mais democratizadas, o que você poderia adiantar sobre a sua temática escolhida?

PB Jared Windmuller

Jared Windmuller:   Nessa edição do WB decidi falar um pouco sobre minha trajetória. Meu crescimento foi bem  rápido no mercado da fotografia de casamentos, mas isso não foi por acaso. Eu tive que fazer acontecer, mas não bajulando e nem comprando ninguém. Fiz tudo de maneira simples, o que foi fundamental para meu negócio acontecer. E é nesse ponto que quero focar e dar as minhas dicas aos que buscam evoluir rapidamente no mercado de casamentos. Como consolidar uma marca. Como fazer “A diferença”. Um exemplo disso é a importância de um bom relacionamento, não apenas com nossos clientes mas com fornecedores. A apresentação de fotografias, quantas e quais mostrar, vejo que muitos pecam em detalhes básicos. Uma vez não cumprido o prazo prometido ou em algum outro detalhe, sua credibilidade vai por água abaixo. Infelizmente não temos uma segunda chance e qualquer deslize não terá mais volta. As mídias sociais, hoje em dia, com certeza são as grandes ferramentas de divulgação, inclusive por sua característica de gratuidade. Nós temos conquistado excelentes clientes pelas redes sociais.

JT: Desejando sorte a você neste novo projeto, gostaria que deixasse seu recado para os leitores do Fotografia-DG e para os congressistas do WB 2013:

Jared Windmuller: A nossa fotografia de casamentos brasileira, está com tudo! Chegou a vez de mostrarmos para o mundo quem somos, mostrar a nossa arte. Se dedique, corra atrás de seus sonhos, pois isso só dependerá de você.

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

Gosta de algum dos artigos abaixo?

  • Adoro ler as entrevistas, ver um pouco mais da história de cada um, mas gostaria de ver um pouco mais sobre os processos de criação, pois nos ajudaria bastante. Isso, infelizmente, na maioria das vezes, só através, de workshops e palestras.

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar