Home » Artigos » Dicas » Mente Vazia e o Clique Perfeito

Mente Vazia e o Clique Perfeito

- Última Atualização a: 16/12/2015

Era do compartilhamento, tecnologias sendo aprimoradas a cada dia, rapidez e vastidão de informações, turbilhão de pensamentos e tendências…

Bem-vindo a essa época, onde o tempo parece cada vez mais escasso e tranquilizar a mente se torna uma tarefa cada vez mais difícil.

Tudo isso acaba nos distraindo para as reais chances que temos diariamente de praticar o auto-conhecimento, seja tomando um banho ou no nosso caso: fotografando.

Por exemplo na Fotografia de Aves ou de vida selvagem em geral, onde se requer muita paciência e sangue frio pois não temos controle do objeto a ser fotografado e as chances de boas fotos ficam muito nas mãos do acaso.

Atenção plena e paciência abrem possibilidades para espetáculos da Natureza.
     Atenção plena e paciência abrem possibilidades para espetáculos da Natureza.

Ou quantas outras vezes passamos por cenas que se enquadradas dariam excelentes fotos, mas a “cabeça cheia” acaba nos cegando nesse sentido.

Entra então a dica do “Mindfullness”, um conceito bem prático que consiste em estar aberto à experiência presente, com atenção plena em cada detalhe, desse modo interagindo visceralmente (antropologicamente?) com o ambiente e assim podendo extrair o máximo de cada cena/momento.

Os raios do Sol causam belas cenas se estivermos atentos.
     Os raios do Sol causam belas cenas se estivermos atentos.

Conhecer suas preocupações e frustrações, ou melhor, livrar-se delas enquanto fotografa ajuda muito no controle emocional necessário para entender a magia do clique perfeito, ou no contrário, entender e aceitar que o bicho não deu mole no dia ou que o tempo fechou impossibilitando a foto com a luz esperada.

E o melhor de tudo, estando consciente na hora do clique sem dúvida irá lhe dar uma originalidade única, onde sua fotografia passa a ter sua marca, sua cara.

No mundo macro então estar relaxado ajuda muito, pois cada canto guarda uma foto.
     No mundo macro então estar relaxado ajuda muito, pois cada canto guarda uma foto.

Resumindo, antes de culpar o passarinho que voou antes do clique,  o inseto que não para quieto ou falta de paisagens confira primeiro como está seu estado de espírito, também lembre-se que estar em meio a Natureza já é um priviégio por si só, como bem disse o caro Nietzsche: “Nós nos sentimos bem em meio à natureza porque ela não nos julga.”

Bons e inspirados cliques a todos!

Ajude-nos, avalie este artigo:

Elton Olegario

Elton estudou Letras e trabalha com TI. Mas sua grande paixão (além de sua doce e graciosa esposa) é a fotografia. Fissurado pelo mundo macro, fica dividido entre insetos, aves e paisagens. Não dispensa um bom livro e um bate papo com amigos.

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • Excelente artigo! Acredito também que a atenção no presente faz toda a diferença na hora do clique. Enquanto fotógrafos, é nosso dever estarmos atentos a tudo a nossa volta. Como nos exemplos que citou, se vc não estivesse atento perderia alguns momentos únicos. Aliás, belas cenas! As imagens estão show e o tema do texto faz total sentido! Ótimo artigo!

Carrinho