Home » Artigos » Dicas » Distância Focal – Sem sofrimento para entender

Distância Focal – Sem sofrimento para entender 4.81/5 (178)

A Distância Focal é um assunto que normalmente confunde bem os iniciantes na fotografia e até mesmo alguns profissionais. Tentarei deixar de forma clara e ilustrativa os conceitos básicos e fundamentais para que após a leitura desse artigo, tudo fique bem mais prático e claro.

O que é Distância Focal?

Distância Focal é a distância entre o ponto Nodal e o sensor. É o ponto onde as luzes se cruzam.

As lentes são divididas em três categorias:

  • Grande-Angular
  • Normal
  • Tele-objetiva

Essa divisão está diretamente associada a distância focal. Se temos uma lente com distância focal de 11mm, obviamente temos uma lente grande-angular onde teremos maior ângulo de visão. Da mesma forma que se temos uma lente com distância focal de 900mm, nosso campo de visão diminui.

Veja a ilustração abaixo:

Precisamos pensar em Distância Focal de duas formas:

  • Em relação as lentes
  • Em relação a distância que estamos focando o assunto para obtermos o efeito desejado.

Vamos primeiro compreender a Distância Focal em relação as lentes.

Você já deve ter ouvido falar em lentes fixas e lentes zoom. As lentes fixas possuem uma distância focal fixa.

Exemplos de lentes fixas: 12mm, 50mm, 80mm, 200mm…

As lentes zoom possuem distância focal variável. Se você possui uma lente 18–55mm, você terá distâncias focais ajustáveis entre 18mm e 55mm. Assim sendo girando o anel do zoom você poderá por exemplo tirar uma foto com 32mm de distância focal.

Alguns exemplos de lentes zoom: 12-24mm, 24-70mm, 70-200mm…

Importante lembrar que o tamanho do sensor altera o campo de visão. Temos como padrão utilizar o formato Full Frame como sendo o padrão de referência, pois o mesmo tem o tamanho de sensor muito próximo dos filmes 35mm nos equipamentos analógicos anteriores aos digitais de hoje. Sendo assim uma lente 50mm tem um ângulo de visão de 50mm num equipamento com sensor Full Frame, porém se você colocar uma lente 50mm num equipamento com fator de corte APS, o mesmo terá a equivalência próxima de uma lente 75mm, pois estaremos multiplicando pelo Fator de Corte de 1.5 ou 1.6.

Vejam os exemplos abaixo onde fiz uma simulação com os ângulos de visão no sensor Full Frame e no sensor APS (Fator de Corte 1.5).

Reparem que na terceira foto da primeira linha (70mm na FF) temos praticamente o mesmo ângulo de visão da segunda foto da segunda linha (50mm na APS).

Isso é muito importante ter entendimento, pois dependendo do tipo de fotografia que pretendemos tirar, a relação entre Distância Focal X Fator de Corte vai influenciar diretamente no resultado.

Exemplo: A lente 80mm é muito utilizada para retratos (FF), ou seja, se sua câmera tem tamanho de sensor APS, você poderá optar pela compra de uma lente 50mm que trará o resultado muito próximo do desejado.

Dica: Muitos iniciantes compram um Kit com a sua primeira câmera APS e uma lente 18-55mm. Essa lente se equivale, em distância focal, a uma lente 24-70mm na FF.

Pessoal, também não podemos confundir distância focal com ponto de foco. Existem outros fatores associados que complementam e trazem o resultado que o fotógrafo deseja. É muito importante que o fotógrafo pense e idealize a foto antes do clique, assim ele terá domínio para o resultado traçado.

Abaixo seguem três fotos clicadas com uma lente 50mm, no qual a câmera estava fixa em um tripé e os objetos parados em cima de uma mesa. Mantive o ponto de foco no mesmo local nas três fotos (ou seja, no bonequinho central) e comecei com a abertura máxima da minha lente (compensando com o ISO e o obturador) que no caso era f/1.8 na primeira foto, passei para f/5.6 na segunda e f/16 na terceira. O que notamos é que apesar da distância focal ser a mesma e o ponto de foco também permanecer no mesmo local, simplesmente fomos ganhando profundidade de campo deixando os objetos na frente e atrás com quase total nitidez ao chegarmos em f/16 na terceira foto.

No próximo exemplo, utilizei a mesma lente e configurei a câmera para as duas fotos com a mesma abertura f/5.6, o mesmo ISO 100 e a mesma velocidade do obturador 1/250, e apenas alterei o ponto de foco. Na primeira foto meu ponto de foco era na árvore que estava há cerca de 10 metros de distância da minha lente, e na segunda levantei a minha mão com uma bolinha plástica e fiz o foco na bolinha. Podemos reparar que ganhamos muita profundidade de campo na primeira foto e na segunda perdemos muita profundidade de campo criando um belo desfoque do fundo.

Outros fatores muito importantes sobre distância focal é que em lentes com maiores distâncias focais (105mm, 200mm, 400mm,…) permitem desfoques mais acentuados (baixa profundidade de campo), assim como quanto mais perto o ponto de foco também aumentará o desfoque. E ainda, quanto maior for a abertura da sua lente, também resultará em maior desfoque.

Vejam os exemplos abaixo com um breve resumo:

Gostaria de deixar algumas dicas para quem está começando.

  • Pratique, não tenha medo de errar, afinal de contas hoje podemos falar literalmente que não queimamos o filme.
  • Compare suas fotos de meses anteriores, veja o que você faria diferente se fosse fazer a mesma foto hoje.
  • Estude, estude e estude… Assistam vídeos de profissionais na internet, participem de workshops, invistam em cursos presenciais e/ou online e principalmente volte para a primeira dica… Pratique!

Um grande e fraterno abraço !!!

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

Claudio Castanhola

Cláudio Castanhola é formado em Análise de Sistemas, sendo pioneiro no mercado de impressão digital, fine art e fotografia, onde atua há quase 30 anos. Nasceu na cidade maravilhosa do Rio de Janeiro, mas é Deus quem abre suas portas pelo mundo. Atualmente passando uma temporada nos EUA para estudos tem se destacado em fotos de casamentos e ensaios de família, além de ministrar cursos presenciais e online.

47 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Claudio, gostei de suas dicas e da maneira simples e didática, mas tem um ponto que penso diferente. Não concordo que a distância focal mude conforme a câmera (APS ou full frame) ou seja, uma lente 50mm terá o mesmo ângulo em ambas ou em quaiquer das três, 1.5, 1.6 ou full frame. O que torna a foto como se tivesse usado uma lente de 70mm é o fator de corte, este “corte” é o mesmo que cortarmos uma foto tirada com uma 50mm em uma full frame, ou seja a perespectiva da imagem é a mesma porque o ângulo permanece o mesmo mas o aproveitamento é de -0.5 ou -0.6. Isto faz com que se quizer obter o bom resultado para retratos das 80/85mm só elas podem dar isso, bastando recuar alguns passos. Por outro lado as APS ou PSC aproveitam o filé da maioria das lentes que tendem a ter maiores distorções e aberrações cromáticas nas bordas. Este é meu entendimento, fique a vontade para contestar. Abraço

    • Olá Auri,
      suas observações são muito válidas e com grande sentido. Você está certo com a sua colocação, pois o fator de corte é o que impossibilitará o registro de toda a cena no sensor, dando a sensação de alteração da distância focal. Porém tentei passar de forma simples o entendimento da distância focal em relação ao sensor das cameras. Por exemplo, eu tenho uma olympus com sensor cropado 2x com uma lente 12-24mm. Se pensarmos em uma 12mm num sensor fullframe teríamos praticamente uma fisheye, e no caso da Olympus meu ângulo de visão é exatamente o equivalente a uma lente 24-80mm na fullframe. Dessa forma fica mais fácil o entendimento, principalmente para quem nunca comprou um equipamento e acaba comprando lentes erradas para fins pessoais.
      E parabéns pela forma em que expos seus entendimentos.
      Fraterno abraço,
      Cláudio Castanhola

  • Muito obrigado pelas dicas, vamos praticar. Apesar de ser amador, será de muita valia e ira enriquecer muito as fotos. Um grande abraço.

  • Excelente informações tanto para iniciante como outro que já sabem mais um pouco, parabéns esperamos mais dicas.

  • Excelente informações tanto para iniciante como outro que já sabem mais um pouco, parabéns esperamos mais dicas.

  • Cláudio, desculpe discordar de um ponto, quando fala que nas câmeras APS uma lente 50mm corresponde a uma de 80mm em ângulo. Penso que uma 50mm terá o mesmo ângulo em uma APS (cropada) que uma full frame, o que difere é que na APS o sensor fica mais próximo à lente, portanto faz o “fator de corte” , recortando a imagem da a falsa impressão de aproximação. Me esclareça, por favor se eu estiver errado.
    Parabéns pela matéria.
    Abraço
    Auri Borsatto

    • Olá Auri, existem algumas variáveis e de maneira simples é comum ser explicado da forma que te falei.

      O sensor APS NÃO fica mais próximo a lente, ele na verdade é menor que o Full Frame, por isso olhando a ilustração do artigo onde digo que Distância Focal é a distância entre o ponto Nodal e o sensor, e é o ponto onde as luzes se cruzam.

      Obs. Já reparou que nas câmeras mirrorless (sem espelho), elas são menores e as lentes tb são menores? Pois é, nesse caso pela construção física o sensor fica mais perto da lente.

      Ou seja, se você usar a mesma lente com distância focal de 50mm tanto numa Full Frame quanto na APS, a FullFrame irá captar toda a informação que ela vê em toda a área do seu sensor. Já no caso da APS, ela também captará toda a luz que chega no seu sensor, mas e a parte de visão do raio que por ser um sensor menor ela não captura? assim temos a sensação de um “zoom”.

      Muito comum fotógrafos de natureza ou de esportes utilizarem câmeras cropadas para obterem um “zoom” maior com distâncias focais menores.

      Ficou claro?? Bem, em breve devo escrever um artigo sobre sensores e fique mais fácil mostrar com ilustrações.

      Ah!!! Não peça desculpas por discordar, isso apenas mostra seu interesse em entender mais a fundo o assunto.
      Fraterno abraço.

      • Claudio Castanhola, muito obrigado pelos conhecimentos que vc lançou neste artigo, foi muito esclarecedor.
        Deixe-me ver se entendi a discussão sobre a lente num sensor full ou cropado: o que vc disse é que ambos os sensores encontram-se a mesma distância do ponto nodal e que na verdade a área captada no caminho da luz é menor no sensor cropado do que no full e com isso ele registrará somente uma porção menor da área a ser fotografada pelo full. É Essa a interpretação?

        • Exatamente isso Alberto… É muito difícil explicar sem ilustrar ou desenhar. Mas vamos tentar imaginar.

          Desenhe dois círculos do mesmo tamanho. (Esses seriam a lente)

          No primeiro faça um retângulo dentro dele onde os 4 cantos enconstem no círculo. Agora desenhe um carro pegando de ponta a ponta dentro do retângulo. Esse seria o sensor Full Frame captando a imagem do carro por inteiro.

          Consegue perceber que nossa foto é retangular, mesmo nossa lente captando em forma circular… porque o que está em volta do sensor não será registrado.

          Agora no segundo círculo, repita o desenho do carro exatamente do mesmo tamanho e em seguida desenhe um retângulo menor por cima do carro no qual os cantos fiquem um pouco afastados do círculo (esse seria o sensor cropado).

          Pode perceber que parte do carro não será capturado pois está fora do sensor.

          Esse exemplo é valido para a mesma lente sendo utilizadas em duas câmeras com tamanhos de sensores diferentes.

          Se não ficou claro, em breve colocarei um artigo sobre isso.
          Fraterno abraço.

  • Cláudio é um excelente fotógrafo, sensível em capturar a emoção do momento, dedicado na produção das cenas, e muito profisdional!

    • wow Lu, é sempre bom fotografar você e sua família.
      Obrigado pelo carinho de sempre.
      Beijossssssss

  • Excelente explanação. Um assunto e praticidade que por vezes nos deixa intrigados, nos foi transmitido direto e sem deixar dúvidas. Parabéns!

    • Olá Francisco,
      muito obrigado pelo seu comentário e fico muito feliz que tenha ajudado os leitores.
      Fraterno abraço.

  • Muito boa explicação, bem didática…obrigado pela disponibilidade em repassar seus conhecimentos!!!

  • Parabéns pelo artigo, Cládio Castanhola. Muito didático e exemplificativo. Vou testar com minha câmera.

  • Ótimo texto e ótima didática. Parabéns!

    Porém tenho uma dúvida: acho válido nos preocuparmos em comprar lentes e suas respectivas distâncias focais dependendo da área que vamos trabalhar. Mas deveríamos realmente preocupar com o fator de corte???

    Eu falo pelo seguinte: tenho uma Canon 70D com censor APS-C. Seria mais válido comprar lentes EF por servir nas duas câmeras. A minha lente do kit não serve para uma Full Frame por exemplo.

    Pra mim que deseja fazer retratos, seria válido comprar uma EF 35mm do que uma EFS 24mm.

    • Olá Diego, obrigado pelas palavras.

      Respondendo a sua pergunta, sim. Temos que nos preocupar com o fator de corte na hora da escolha das lentes.

      A sigla EF são para lentes da Canon que realmente podem ser usadas tanto em FF quanto em APS-C.

      No seu caso para retratos, MINHA OPINIÃO, eu poderia sim ter uma EF 35mm para usar em equipamentos APS-C que me traria uma visão próxima de 50mm na FF. No caso da EFS 24mm não considero uma distância focal boa para retratos, pois ela aproxima dos 36mm na FF e distâncias focais ideais para retratos começam em 50mm.

      Se puder opinar na sua decisão eu compraria uma 50mm independente de ser EF ou EFS, pois sua câmera é APS-C e vc terá uma distância próxima de 75mm que é ótima para retratos.

      Por sinal, sua 70D é um ótimo equipamento.

      Fraterno abraço.

  • Muiiiiiiiiiiiito bom o seu artigo que aborda de forma bastante direta e sem complicações este assunto que é vital para que se consiga acertar na escolha da distância focal em função do assunto a ser fotografado!!!
    Esperando o próximo!!!

    Congrats, Claudio!

    • Muito obrigado Fernando Bagnola, quem te conhece e segue o seu incrível trabalho sabe que receber um elogio seu é realmente uma grande honra.
      Thanks!!!
      Fraterno abraço.

  • Parabéns!
    Muito boa matéria!
    Gostaia de sugerir uma outra, se não for ou parecer absurda.
    Gostaria muito de ver uma matéria que apresentasse os diversos equipamentos fotograficos bem como sua utilização e utilidade!
    Uma matéria didática, mas também, cheia de traquitanas comerciais!

    • Olá Helielcio, primeiramente obrigado.
      Bem, a fotografia é bem abrangente e equipamentos é o que não falta… Mas gostei da sugestão, e pq não pensar à respeito.
      Fraterno abraço.

  • Como é bom encontrar artigos bem didáticos como esse, voltados para o público em geral. Gostei muito. Parabéns!

    • Que bom que gostou Francisco, esse tipo de comentário me motiva a continuar escrevendo.
      Fraterno abraço.

  • Muito bom, fácil entendimento. acompanho sempre que posso Fotografia DG, Sou um fotografo de fim de semana, ainda agarrado a timidez de fotografar gente. Mas chego lá, abraços.

    • Obrigado Antonio.
      Perca a timidez, chame uma prima, uma amiga e comece a treinar. Somente clicando você conseguirá desenvolver seu aprendizado.
      Fraterno abraço.

  • Muito bom o artigo altamente explicativo e essa sempre foi uma dúvida frequente. Qual a bendita distinção entre distancia focal, distancia do foco, campo de visão. E eu não sabia como as configurações da câmera influenciavam nisso.

    • Muito obrigado Diego, como falei no artigo confunde mas não é tão complicado. Fraterno abraço.

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar