Home » Artigos » Artigos de opinião » O valor de uma curtida

O valor de uma curtida

- Última Atualização a: 10/05/2016

A foto está entre as mais curtidas em um grupo de fotografia no Facebook, ela conseguiu atingir as pessoas com a sua linguagem um tanto objetiva, agora ganhou apenas um selo de um grupo de fotógrafos que tem um fim simbólico, o autor da foto está muito feliz, faz uma captura de tela compartilha em seu perfil ou em sua página profissional.

O grupo de fotografia é fechado, aceita apenas fotógrafos, sejam eles amadores ou profissionais, os membros não se importam tanto em apresentar críticas realistas perante as fotografias postadas, as vezes ganham comentários vagos e principalmente de quem não entende do assunto. Existem pessoas com um nível técnico apurado, assim como o artístico ou membros que não possuem nada destes dois.

Imagem via shutterstock.com
Imagem via shutterstock.com

Cabe uma reflexão sobre a popularidade da fotografia no contexto das redes sociais, do Facebook, e ao suporte chamado “Curtida” e os números em si ou a falta deles. Quando uma curtida tem seu real valor. Se ela serve para alimentar um ego em instantes de tempo, ou ela está a serviço de um concurso fotográfico ou apenas em um grupo de fotografia. Uma foto com um grande número de curtidas pode ser considerada boa? E uma que não tem nenhuma curtida ou um nível baixo, é considerada ruim?

Não podemos aceitar que apenas curtidas dirão sobre a fotografia, se ela é boa ou não, afinal isso dependerá do nível e linguagem de cada fotógrafo, e pensar no que é bom ou ruim é algo difícil de responder, pois existem fotografias para finalidades diferentes, podemos pegar um oposto: a fotografia artística conceitual vs fotografia de formatura, por exemplo. O público e a mensagem é diferente. Algo que se encontra em grupos gerais de fotografia, é uma pluralidade de estilos. E existem grupos no Facebook que seguem determinados estilos, e por mais que poste uma foto boa ela poderá não receber tantas curtidas ou elogios.

O curtir nesse viés soa muito como um tapinha nas costas do fotógrafo, sem nem tanto esforço por parte de um pessoa que está de outro lado, e faz apenas um clique. A curtida também é uma categorização, um voto, serve como uma suposta estatística, colocar a foto no céu ou no inferno. Dá de se notar que fotos que transmite a felicidade, um ideal de vida ganham mais curtidas do que aquelas com uma linguagem mais subjetiva e artística, o que é fácil de ler, é mais digestível e vende mais.

Existe uma complexidade em curtidas fotos para concursos fotográficos que contam com pontos para ganhar, é um processo extremamente injusto, coloca uma imagem para ser curtida por diversas pessoas, e principalmente aquelas que o fotógrafo pede, seus amigos, sem contar nos fakes produtores de spam. Tal pedido soa como se fosse uma esmola, curte a minha foto para que eu ganhe o concurso, não importe se você não goste. Por outro lado, do que adianta uma avaliação de um profissional da área, que esse for sinal está arraigado a uma marca promotora do concurso e sua linha de critérios, e se o jurado não se identificar a linguagem que a fotografia apresenta, ele dificilmente ele irá dar pontos positivos.

É bom deixar um pouco de lado as categorizações ao trabalho de fotografia, principalmente em meios digitais, pois cada um sabe minimamente se a foto é bem-feita, se foi aquilo que conseguiu atingir e ao final o que importa é o fotógrafo ficar satisfeito, o que vier depois disso é uma consequência, sendo positiva, negativa ou neutra.

Deve-se parar de ficar colocando a responsabilidade de uma avaliação de tal trabalho no outro, em pessoas desconhecidas que estão na internet. E assumir uma responsabilidade do que é produzido. Seria bom conversar com um profissional mais experiente e que seja da mesma área de fotografia, pedir sugestões do que possa melhorar, atentar a dicas interessantes e descartar as que achar necessário, e mais importante coloque em prática os ensinamentos, como assistir ou participar de cursos, dos mais variados, para que cresça com a fotografia.

A técnica em fotografia é universal, o contato e a recepção pela arte é único. A curtida é uma tecnologia da modernidade, um mundo que clama por pequenos esforços para viver, comunicar e existir, custe o que custar.

Ajude-nos, avalie este artigo:

Aproveite este desconto na nossa lojaAdquira o Photoshop e o Lightroom por apenas R$35,00/mês

Mateus André

Mateus André faz da fotografia sua arte e profissão, é também formado em Letras pela Universidade Federal de Goiás e atualmente mora em Catalão/GO.

5 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Oi Mateus, não tenho artigo. Postei meu ponto de vista no artigo do colega Walcyr aqui neste espaço, intitulado "O valor de uma curtida." É importante observar que a fotografia têm muitos segmentos, muitos enfoques e, por ser assim, provoca muita controvérsia nas discussões uma vez que os conteúdos disponíveis são genéricos ou direcionados de forma incorreta quando busca observar apenas a experiência pessoal de cada um. Quer um exemplo? Quando leio que o fotografo x fez um ensaio com iphone e isso é colocado em confronto com uma dslr, vejo nisso uma estupidez mercadológica/marketeira absurda. O ato dessa ação fotográfica define por si só uma tentativa experimental, no muito, uma forma de vender o próprio nome na mídia social, porém acaba tendo efeito equivocado de rompimento com linhas logicas e necessárias de atividade/equipamento, ou seja, um enorme fazedor de enganos. Portanto, como disse acima, entendo que conteúdos devem ser mais inteligentes e direcionados para públicos mais definidos, assim como avaliação fotográfica deve também sem alvo do senso critico de cada fotografo. Um medico de coluna não lé artigos de cardiologistas, no entanto os dois são médicos…

  • ""Deve-se parar de ficar colocando a responsabilidade de uma avaliação de tal trabalho no outro, em pessoas desconhecidas que estão na internet. E assumir uma responsabilidade do que é produzido. Seria bom conversar com um profissional mais experiente e que seja da mesma área de fotografia, pedir sugestões do que possa melhorar, atentar a dicas interessantes e descartar as que achar necessário, e mais importante coloque em prática os ensinamentos, como assistir ou participar de cursos, dos mais variados, para que cresça com a fotografia.""
    Expressei opinião semelhante em um artigo neste espaço não faz muito tempo.