Home » Artigos » Dicas » Superaquecimento do Flash SB-900 da Nikon – Parte 3 de 4

Superaquecimento do Flash SB-900 da Nikon – Parte 3 de 4

 “Olá! Bem vindos ao terceiro artigo da série sobre um dos maiores problemas que fotógrafos tem em relação ao flash SB-900 da Nikon.”

No artigo anterior falamos sobre pequenas mudanças que fazem uma grande diferença, como o uso dos iluminadores (AF), os modos de operação (automático VS manual) e os modos do flash SB-900. Boa leitura!

*Problema #4 | Lentes Zoom e Grande Angular

No SB-900, a posição de zoom tem um inconveniente minimo. Uma limitação, onde ela terá dificuldade em entregar a luz sobre o objeto quando se utiliza uma grande-angular e teles, variando  a  distância entre o objeto e a câmara.

O SB-900 é a primeira unidade de flash  a oferecer até 200mm, no entanto, não ficou perfeitamente utilizável – requer novas formas de alimentação da bateria, aumentando a potência do flash para jogar a luz .  Se estiver usando uma lente com menos de  200mm, diminuirá a necessidade de mais potência, como 180mm ou menos. Ao usar lentes de ângulo ultra-wide, o SB-900 oferece três opções: Adaptador Grande Angular Imbutido, Difusor Externo ou nenhum.

Problema #4A | Usando o SB-900 em 200 milímetros de zoom com uma tele-objectiva

O fotógrafo deve compreender que ao usar o zoom de 200 milímetros no  SB-900, não terá um resultado 100%. Uma vez que requer mais energia das baterias para jogar a luz que, no entanto, ele depende inteiramente da distância focal da lente e do foco infinito para o mínimo de distância do foco (o último número na faixa de foco da lente).

Por exemplo, em uma Nikon 70-200mm f/2.8G AF-S ED-IF, ela tem um longo intervalo desde o infinito até 5ft (1,5 metros).

Problema #4B | Zoom Grande-Angular

Ao usar o zoom grande angular ou uma lente kit, o SB-900 não reconhece por ex: a 17mm, no entanto, dá ao fotógrafo três opções para escolher:

  1. Adaptador embutido em grande-angular
  2. Difusor externo
  3. Nenhum

O flash irá alargar a sua posição de zoom para a posição fixa de zoom de 14mm com o  adaptador de grande angular e com apego ao difusor externo. No entanto, o fotógrafo deve entender quando utilizar uma das opções, o SB-900 vai querer mais energia das baterias para  a luz quando se usa uma lente zoom, com uma distância focal  mais do que o 14 milímetros fixo.

Problema #4Ba| Adaptador em Grande-Angular

Os adaptadores de grande angular são ideais para duas coisas diferentes:

  1. Use com lentes grande-angular que têm alcance mais amplo do que a distância focal menor  do  flash  zoom posição de 17mm.
  2. Para close-up (macro) que estão dentro de 2ft (0,6 m) – inclinar a cabeça do flash 90º para baixo  e  puxe o  adaptador,  mas isso não garante bons resultados. Para flash macro é recomendado o  Nikon R1C1.

*Problema #4Bb | Difusores

Uma vez que um difusor está encaixado na cabeça do flash, a luz vinda do flash fica mais suave quando passa pelo difusor e rebate no ambiente. Isso cria uma luz extremamente suave, próxima a zero sombra, mas apenas se usadas em ângulos de 45° e 90°, onde o efeito fica mais evidente. Também pode ser usada o difusor presente na cabeça do próprio flash e que suaviza a luz, ao invés da iluminação dura vindo do flash direto sem difusor, o que pode ser usado com lentes ultra grande angular para expandir o raio de cobertura do flash.

Como os adaptadores de lentes grandes angulares, isso vai requerer mais potência do flash se usar uma lente mais ampla que 14mm.

Solução #4

1) Evite usar uma lente telefoto em 200mm com foco no infinito se estiver usando o SB-900 na posição de zoom de 20mm.

2) Use o ajuste de zoom manual do SB-900 se estiver usando lentes sem CPU (lentes que não enviam a informação sobre a distância focal para o flash).

(para os usuários das sérias D200 / D300 / D700 / D2 / D3, chequem a opção de lente sem CPU nos menus de configuração, para não ser necessário mudar manualmente o zoom do SB-900).

3) Evite usar o difusor embutido ou acoplado na cabeça do flash se estiver usando lentes com distância focal maior que a fixa no SB-900, como uma lente 50mm.

4) Invista em difusores de qualidade garantida, como Gary Fong, Demb LumiQuest, Dot-Line ou Photogenic.

(NOTA: com esses difusores externos o usuário pode usar o zoom do flash normalmente sem desperdiçar bateria, porém um alimentador externo é recomendado).

5) (NOTA: não muito efetivo) Puxe o difusor embutido mas não completamente, ficando na vertical. Assim você pode usar o zoom normalmente e usar lentes mais longas que 14mm.

6) Invista em ‘extensores’ de flash, como os Visual Echoes se você realmente precisa usar zoom de 200mm com foco no infinito.

7) Use uma fonte de energia externa para diminuir o tempo de recarga se precisa usar o difusor embutido de grande angular do flash.

8) Se precisar usar o flash com a distância focal de 200mm focando no infinito, o usuário pode mover o SB-900 para perto do objeto e então transmissores por rádio, como os Pocket Wizards para disparar o flash remotamente.

NOTA: com os Pocket Wizards Plus II ou Multi MAX, o usuário não terá o recurso de iTTL, porém, os novos Pocket Wizard Flex TT5 e MiniTT1 agora repassam as informações de iTTL para o flash.

*Problema #5 | Cabeça do Flash

O SB-900 certamente tem a cabeça de flash mais larga se comparado aos SB-600, SB700 e o SB-800. Com essa cabeça mais larga, é óbvio que requer mais bateria do que os modelos de flash com a cabeça menor.

Solução #5

Infelizmente, não existe uma solução, a não ser tentar lembrar que você não está mais trabalhando com um SB-600, SB-700 ou SB-800.

*Problema #6

Inclinando e girando a cabeça do flash para rebater a luz. Uma vez que o SB-900 oferece a opção de girar e rotacionar a cabeça para uso com difusores e para rebater a luz, isso suaviza a luz para proporcionar uma iluminação mais homogênea e quase nada de sombras. Porém, girar e rotacionar não funcionam da mesma forma que um flash direto, e isso requer mais potência das baterias para manterem a luz igual em potência para obter a mesma exposição quer teriam com o flash direto.

Valores de potências elevados, como M 1/1, M 1/2 e M 1/4 precisam aumentar a potência para rebater a luz e iluminar um objeto distante com uma inclinação de 45°. Pouca energia é necessária se fotografarmos um objeto perto (meio metro) de distância da câmera com a cabeça do flash em 90°. Simplificando, 0° (flash direto) não requer tanta potência, 45° requer muito mais potência que 90°.

E sobre difusores externos?

Como hoje em dia existem muitos modelos disponíveis em formatos transparentes e brancos, o fotógrafo precisa entender a diferença entre esses modelos. Os formatos transparentes oferecem muito mais luz usando assim menos bateria, mas resultando em uma luz mais direta e com sombras duras.

Os modelos na cor branca ajudam a deixar a luz mais difusa, e por isso exigem mais energia da bateria para compensar a potência da luz, principalmente os modelos que são usados com a cabeça do flash em 90°.

Solução #6

1) Aumente a sensibilidade do ISO quando usar o flash rebatido ou com difusor, chegando a economizar 3 pontos (stops) (dependendo do valor ISO), uma vez que as câmeras de hoje em dia tem grandes capacidades ISO.

2) Aumente a abertura da lente (f/stop) em 1 ponto ou 2 quando usar um difusor para diminuir a necessidade de energia. Se você não deseja mudar a abertura aumente seu valor ISO ou use um tripé para fazer exposições mais longas (velocidades lentas de shutter).

3) Se estiver usando um difusor branco, se aproxime do objeto para obter mais luz vinda do flash para o objeto.

No próximo artigo falaremos sobre baterias externas, quais cuidados devemos ter ao fotografar em condições extremas e a importância de ler o manual do usuário do flash SB-900. Boa semana à todos!

“Não deixe de seguir no twitter para informações, dúvidas e sempre com um bate-papo sobre fotografia!”

Andr,PC3,PA9 Fernandes e Geovani Debastiani.jpg.pagespeed.ce.8RaVdT7mm8 Superaquecimento do Flash SB 900 da Nikon – Parte 2 de 4

Ajude-nos, avalie este artigo:

André Fernandes

André Fernandes fotógrafo em Santa Catarina Tubarão, na empresa Fernandes Fotografia.
Casamentos, Publicidade, Trash-the-dress, Infantil, workshop, Colunista Lightroom Brasil, Fotografia-DG, Atelliê Fotografia e Fotografe uma Idéia.
Diretor, editor e apresentador do canal Fotografia Modernano Youtube.

3 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Na parte 4: Uma solução: "Deixe o flash na caixa por pelo menos 20 minutos", outra: "retire as baterias e deixe-as resfriarem por uns 10-15 minutos"… Sério, vocês estão brincando né? Só se for fotografar uma pedra… vai fazer isso em um evento pra você ver. Se eu quiser adrenalina vou fazer esporte radical.

  • o que Faso pra resolver o problema do meu sb=900 de´pois de uma sequencia de disparo ou seja 10fotos disparada ele desligar como Faso pra resolver isso. e normal ou defeito do flash