Home » Artigos » Dicas » Veja o mundo como uma criança

Veja o mundo como uma criança

Praticamente em todo curso básico de fotografia, que ministro na escola de Imagem – Rio de Janeiro, costumo introduzir o módulo com a seguinte frase:

Veja o mundo como uma criança!

E na maioria das vezes são adultos na sala de aula com objetivos distintos mas unidos ali pela mesma paixão, a fotografia.

E por que ver o mundo com uma criança?

Thiago-Theo-8914

Crianças são curiosas e caminham contemplando novidades visuais a sua volta. Elas tem a leveza em observar o detalhe e a “visão” sem censura, bloqueios, pré-conceitos ou anestesia.

Certa  vez ao receber uma mãe no meu estúdio para um ensaio de infantil, estava sentado em minha mesa na lateral do estúdio e observei as duas entrarem pela primeira vez naquele ambiente. Fato foi, que a mãe com olhar completamente vidrado em minha direção, não observou nada além da minha mesa e eu, já sua pequena filha, de 4 anos, observou tudo em sua volta em um movimento de cabeça como se estivesse em slow motion!

Imersa em um ambiente novo e rico em detalhes estava ela, a criança, apenas observando e/ou fotografando, assim alimentando seu banco de imagens mental.

Ai, te pergunto! Quantas vezes hoje você já reparou nos pequenos e belos detalhes a sua volta? Crescemos e entramos em uma anestesia visual, a qual acostumamos “ver” quase as mesmas coisas diariamente!

Thiago-Theo-8933

Isso é claramente quebrado quando viajamos e deliramos visualmente com quase tudo, pois o novo (visual) nos desperta curiosidade.

Assim faço um desafio. Fotografe detalhes de lugares da sua rotina como sua casa, sua rua, seu local de trabalho e nele busque formas, cores e luzes que irão fazer você sair de sua zona adulta de conforto visual. Ótimo exercício para “descondicionar” o olhar! Complexo? Não! Gostoso! Arrisque-se e depois me conte.

Ajude-nos, avalie este artigo:

Thiago Theo

hiago Theo é formado em Jornalismo, curso o qual foi escolhido por causa de sua relação com a Fotografia, a sua maior paixão. Na universidade, ele aumentou a sua experiência e conhecimento nesta área, aprendeu a fotografar e contar histórias de uma maneira sincera e romântica. Sua carreira como fotógrafo começou em 2003, com o apoio de seus pais, que também são fotógrafos. Em 2008,entrou para corpo docente da Escola de Imagem, a maior escola de fotografia do Brasil. Desde então, ele ministra aulas de fotografia em níveis iniciante e profissional. Sua prática atual envolve fotografia still, casamentos, e projetos autorais. Em maio de 2012, logo após a sua primeira exposição solo, ele mudou-se para o exterior, com o objetivo de ampliar suas referências artísticas. Na Austrália, trabalhou 9 meses como fotógrafo oficial da Universidade de Queensland e teve a exposição, Recortes Atemporais, como sua primeira exposição internacional. Atualmente é coordenador da Escola de Imagem no Rio de Janeiro. Theo acredita que a fotografia não está limitado a um "click". "Não importa quão sofisticado o equipamento seja, é apenas um dos elementos de uma trama tão delicada. A combinação entre os recursos técnicos disponíveis e um toque pessoal é essencial para um bom resultado. Cada imagem pode expressar o sentimento capturado em uma fração de segundo ".

3 Comentários

Clique aqui para comentar