GRÁTIS !!!

Iluminação Para Moda e Beauty – Direção Da Luz

Hoje vamos falar um pouco mais sobre a iluminação para moda e beauty, desde vez, sobre os efeitos conseguidos através do controle da direção da luz, mais especificamente, de seus movimentos no eixo vertical.

Efeitos da luz no eixo vertical

Para que possamos determinar a localização de uma fonte de luz, usamos um pensamento cartesiano, ou seja, definimos sua posição no eixo vertical e no eixo horizontal, simultaneamente. No eixo horizontal temos a principio três possibilidades, a luz frontal (em relação ao modelo), a luz lateral e a contraluz (luz de trás). No eixo vertical também temos três possibilidades, a luz de cima (que está acima do sujeito fotografado), a luz de baixo e a luz na altura do modelo (para alguns, isso significa luz na altura dos olhos, para outros, luz na altura da câmera). Nesse momento vamos nos limitar a tratar dos efeitos relacionados à direção da luz, apenas no eixo vertical, e posteriormente, vamos estudar as relações de iluminação no eixo horizontal.[private]

Antes de falar sobre a iluminação em estúdio propriamente, vamos pensar sobre iluminação de modo geral. Nossa maior referência nesse sentido é o sol, passamos a maior parte de nossa vida enxergando o mundo e tudo que há nele iluminado por essa poderosa fonte de luz. Nossa percepção visual aprendeu a sentir essa forma de iluminação como algo natural. Por outro lado existem momentos em que o sol não esta presente, diretamente, e outras formas de iluminação são necessárias, nesse momento, as referência e possibilidades se multiplicam, mas o fato é que nossa percepção visual aprendeu a sentir essas outras formas de iluminação como algo artificial. Nossa intenção será sempre representar as formas de iluminação do sol para conseguir um resultado ou mostrar essa distinção para conseguir outro.

Agora que já entendemos os parâmetros de referência, vamos pensar sobre as possibilidades de efeitos de iluminação relacionados a posição da luz, no eixo vertical. O primeiro caso será a luz de baixo, essa forma de iluminação passa uma sensação de tensão na imagem, pois, não estamos acostumados a ver luz nessa direção, em nosso cotidiano, afinal, o sol nunca está abaixo de nos durante o dia.

Imagem 01 Iluminação Para Moda e Beauty – Direção Da Luz

Luz de baixo – Imagem com bastante tensão visual.

Outro ponto é a projeção das sombras, que na fotografia de moda (ou pessoas) atua de forma progressiva, ou seja, quanto mais baixa a posição da luz no eixo vertical, maior a projeção das sombras, de forma oposta, podemos dizer que, quanto mais alta a posição da luz (mas ainda se mantendo abaixo do rosto do modelo), menor a projeção das sombras.

Além da sensação de tensão causada pelo uso das luzes baixas, também temos a modelagem da luz sobre o rosto das pessoas, que pode revelar elementos relacionados a uma aparência menos saudável e enfraquece o sentido de beleza clássica. No recorte a seguir, podemos perceber como a luz de baixo, desfavorece a beleza feminina. Ao ressaltar o volume dos ossos na base do pescoço, essa iluminação faz com que a modelo fique com uma aparência excessivamente magra, tirando a sombra, que normalmente, existem embaixo do queixo, temos uma ligação entre queixo e pescoço, que deixa essas partes extremamente encorpadas. Perdemos também o volume da boca, ressaltamos as narinas e ainda criamos uma modelagem artificial para a região dos olhos, ou seja, essa posição da fonte luminosa não favorece a boa aparência da modelo.

Imagem 02 450x562 Iluminação Para Moda e Beauty – Direção Da Luz

Luz de baixo – Imagem de aspecto artificial. Beleza clássica em segundo plano.

É importante chamar a atenção para o fato de que podemos acentuar a sensação de tensão e estranhamento na imagem, ao mesmo tempo em que acentuamos a projeção das sombras, deixando a luz cada vez mais abaixo do rosto, ou suavizar essas sensações deixando a luz mais próxima da altura dos olhos.

Nossa segunda possibilidade é a luz de cima, essa forma de iluminação gera uma sensação de naturalidade na imagem, como nossa referencia de fonte luminosa natural  é a luz a luz solar, estamos acostumados a ver luz nessa posição, por isso, a sentimos e a percebemos dessa forma.

Imagem 03 Iluminação Para Moda e Beauty – Direção Da Luz

Luz de cima em ângulo de 45 graus no eixo vertical – Proporciona naturalidade e equilíbrio.

Além da sensação de naturalidade causada pelo uso de luzes altas, aqui, também temos o efeito da projeção das sombras, que quanto mais alta no eixo vertical terá sombras mais projetadas, de forma oposta, podemos dizer que, quanto mais baixa a posição da luz (sem passar para baixo da altura do rosto), menos projetadas serão sombras. Embora possamos acentuar as sombras conforme a posição da luz fica mais alta, a sensação de naturalidade não obedece a essa mesma lógica, na maioria dos casos, a luz em ângulo de 45 graus acima do rosto do modelo (no eixo vertical), proporciona seu resultado mais harmônico. Acima disso a sensação visual continua sendo de naturalidade, mas o efeito e menos equilibrado, como quando fotografamos pessoas próximo ao horário do meio dia, em que o sol em posição muito alta, e assim, proporciona um efeito visual bastante intenso. De forma oposta, a luz posicionada abaixo do ângulo de 45 graus (no eixo vertical) proporciona um efeito visual mais suave, cada vez mais neutro.

Sua modelagem sobre o rosto favorece os elementos visuais da beleza de muitas formas, a sombra abaixo do queixo dá volume ao rosto, boca e nariz ganham linhas e volumes equilibrados e os olhos ficam iluminados da maneira natural.

Imagem 04 Iluminação Para Moda e Beauty – Direção Da Luz

Luz de cima em ângulo mais baixo, aproximadamente 15 graus, no eixo vertical – proporciona
naturalidade, sombras menores e aspecto geral mais neutro.

A terceira e ultima possibilidade é a luz na altura dos olhos (ou do rosto do modelo) que proporciona um efeito de luz neutra, pois, se encontra no ponto limite entre a tensão e a naturalidade, podendo ao mesmo tempo enfatizar ou diminuir certo sentido na comunicação visual. Podemos dizer que é uma forma de iluminação em suspensão, pois, não determina, por si só, sensações na imagem, mas em sua interação com outros elementos irá contribuir suavizando ou acentuando o sentido desejado. Por exemplo, em uma determinada situação essa posição, juntamente com uma luz dura e cores intensas pode gerar tensão enquanto, se for usada com uma luz suave em fundo cinza, pode gerar naturalidade.

Quanto ao efeito de projeção das sombras, essa forma de iluminar não produz sombras acentuadas em nenhum sentido (no eixo vertical), ou seja, nem para cima, nem para baixo. Dessa forma podemos pensar nesse efeito como mais “clean” proporcionando um resultado visual com menos contraste.

Imagem 05 Iluminação Para Moda e Beauty – Direção Da Luz

Luz na altura dos olhos – juntamente com outros elementos formando uma
imagem com modelagem bastante natural e aspecto geral bem equilibrado.

Imagem 06 Iluminação Para Moda e Beauty – Direção Da Luz

Luz na altura dos olhos – juntamente com outros elementos formando
uma imagem com modelagem menos natural e aspecto geral com mais tensão.

Agora que conhecemos os efeitos e posições da luz, temos a nossa disposição um leque bem abrangente de possibilidades e devemos sempre pensar qual o objetivo de uma imagem e escolher quais os elementos primordiais para um resultado final adequado. Se precisarmos de uma imagem equilibrada, tensa ou indefinida, se as sombras devem ser mais ou menos evidentes, e ainda, se enfatizamos a atitude ou os aspectos de beleza da pessoa fotografada, tudo isso fica a nosso critério, mas que esteja claro, que pequenas diferenças no posicionamento da iluminação, podem gerar grandes diferenças no aspecto geral da imagem.

A observação continua da maneira como a luz do sol afeta a aparência das pessoas e de como os grandes mestres da fotografia arte e fotografia comercial utilizam a iluminação natural e artificial e quais aspectos visuais são atenuados ou enfatizados, irão nos ajudar a encontrar os caminhos para trabalhar esses elementos em nossas fotografias e a entender e interpretar os diversos estilos e linguagens. Até a próxima.[/private]

... e agora ajude-nos e compartilhe com os seus amigos.


Sobre Rogério Andrade

Rogério Andrade é fotógrafo atuante nos segmentos de moda, culinária e produtos. Ao longo de sua trajetória fotografou para diversos estúdios, agências e editoras e suas fotos são publicadas freqüentemente em vários segmentos da mídia impressa. Licenciado em Artes pela Universidade de São Paulo (USP) e com experiência na área de educação, atualmente, também ministras cursos e treinamentos para fotógrafos amadores e profissionais.

2 comentários

  1. Olá pessoal, sou novo na arte de fotografia e estou começando com o meu trabalho também! Muito bom o site. Com certeza servem de inspiração

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>