fbpx

A fotografia de casamento e seu fantástico e temerário universo

A fotografia de casamentos é um Universo em expansão. A cada dia vemos uma infinidade de fotógrafos fluindo para este cobiçado ramo.

Porém, infelizmente, relativamente poucos conseguem receber as glórias e louros, obtendo assim o sucesso pretendido suficiente para continuar. Isso acontece na maioria dos casos, por causa do despreparo, da desinformação e da ilusão que muitos têm do que é ser um fotógrafo de casamentos.

Este artigo, portanto, destina-se a todos aqueles que planejam seguir por este caminho. Meu objetivo não é desanimá-lo, muito pelo contrário: É prepara-lo para o que terá que enfrentar. Para que saiba onde está pisando. Para que pise onde tem que pisar e assim evite a prematura queda. Pois como é dito: “a sorte prevalece os preparados”.

fotografia de casamento

Conscientização: Fotógrafo do Impossível

Nunca, absolutamente NUNCA encare a fotografia de casamentos de forma leviana. Nunca subestime a grandeza deste evento. Tenha sempre em mente que cada casamento é forjado de um sonho alimentado por anos, décadas! A menina sonha com seu grande dia desde criança. E este sonho cresce com ela, projetando-se, transformando-se, fortalecendo-se.

Quando finalmente está prestes a torna-lo realidade o sonho se tornou tão poderoso que materializá-lo é uma missão quase impossível. E de todos os componentes que fazem parte daquele sonho: o local, a decoração, as vestes, as músicas… O papel do fotógrafo, de certa maneira, é o ponto central de tudo isso.

Veja bem: Sua função heroica é pegar algo imaterial, um sonho, e transformá-lo em imagens tão poderosos quanto o próprio sonho. Eternizar sentimentos, sensações, realizações… E ao final da noite todos os componentes que materializaram aquele sonho voltam a ser lúdicos, vivendo apenas na memória daqueles que fizeram parte. Todos, menos as suas registradas imagens. Sim, quando tudo passar, todas as atenções se voltarão para suas imagens, pois é a única forma paupável que vai restar daquele saudoso sonho.

A pergunta que a noiva (se e te) fará a cada dia é: Suas imagens serão boas o bastante para fazê-la reviver aquele sonho da forma tão intensa quanto ela sonhou? A resposta a esta pergunta vai fazer a diferença entre subir um degrau ou despencar para o precipício de lágrimas, brigas, decepção e, por fim, ostracismo.

Fotógrafo do Impossível

Realizando Dois Sonhos

Agora que acredito ter dado a você plena ciência da grandiosa importância, dificuldade e, especialmente, responsabilidade do seu trabalho, é hora de refazer seu espírito: Sim. É possível assumir esta imensa responsabilidade e se sair bem o suficiente para se tornar um elogiado e bem sucedido fotógrafo de casamentos. Pois se por um lado a dificuldade em registrar um sonho é uma tarefa de grande responsabilidade, sua execução correta e artística é o que torna este trabalho tão lindo e gratificante. Quando você chega em casa de madrugada, completamente exausto, e olhando as fotos consegue perceber ter captado plenamente toda a emoção de cada momento. Ou quando recebe uma mensagem da noiva como esta, recebida por uma das noivas que tive o privilégio de fotografar: “quando você começa a ver as fotos, parece que você está ali novamente, sentido toda aquela emoção inexplicável e você vai vendo, vai vendo e olha pro seu marido, e ele tá chorando de emoção… “

Momentos como estes te dão a plena certeza de que todo o esforço, sacrifício e investimento valeram muito a pena. É quando você percebe que conseguiu realizar dois sonhos: O seu e o da sua noiva.

Obviamente a rentabilidade que pode se obter deste ramo torna tudo ainda mais atrativo.

A pergunta que resta ao contrastar estas duas realidades (a imensa responsabilidade e a possibilidade de atingir um magnífico e rentável resultado) é: Como se tornar um fotógrafo apto a arcar com algo tão grandioso e se sair tão bem quanto o esperado?

A Preparação e o Segredo

A Preparação e o Segredo

Este assunto é tão extenso que seria impossível detalha-lo em um espaço tão curto. Seria necessário um livro para este fim. No entanto vou mencionar por alto alguns pontos indispensáveis que vão fazer a diferença. E num próximo artigo terei a chance de tecer mais alguns detalhes com uma maior extensão.

Em outro artigo eu escrevi sobre algumas maneiras de