Conheça as técnicas para fotos artísticas 5/5 (1)

Todo mundo gosta de uma foto bem feita e que consegue captar uma paisagem ou mesmo um casal curtindo o pôr do sol no final da tarde. Porém, não é tão simples assim registrar imagens por um ângulo diferenciado, com um enquadramento alternativo ou com um foco inovador e muitas vezes inédito para muita gente. O primeiro passo é que o fotógrafo, seja ele amador ou profissional, assuma o compromisso de buscar um “algo a mais” além dos padrões convencionais de fotografias.

Apesar de não ter uma definição exata, o mundo da arte e da fotografia se encontram de diversas maneiras em momentos e contextos diversos, então, a primeira dica para fazer fotos artísticas é sair do convencional. Faça um teste: pegue sua câmera fotográfica e desligue o flash e o zoom, assim como o auto-foco e outros comandos automáticos. Pronto? Conheça a máquina, teste enquadramentos manuais e profundidade, abertura da lente para captação de mais ou menos luz, desfoque o objeto principal, use o zoom enquanto clica… Experimente e abuse da sua intuição, visite locais fora do comum em sua rotina e, principalmente, jamais limite a sua criatividade.

Créditos: Kevin Bowman
Créditos: Kevin Bowman

Para a composição, vale deixar um pouco de lado o enquadramento na proporção dois terços. Você pode, e deve, tentar coisas diferentes, como novas perspectivas, criando uma sensação tridimensional.

Conheça os principais tipos de fotos artísticas

Mais do que apenas conhecer os conceitos de fotograma, nu artístico, stop motion e fotomontagem, aproveite a oportunidade para ir anotando ideias e possibilidades para colocar em prática as técnicas aqui apresentadas. Vamos lá:

  • Fotomontagem: este tipo de foto artística tem por definição o conceito de união de imagens-molduras, desenhos, várias formas de colagem, entre outros detalhes que possam acrescentar aquele “algo a mais” à sua fotografia. Como o próprio nome sugere, é uma técnica de composição de elementos e muito utilizada no tratamento e finalização de imagens, principalmente no mercado editorial e publicitário;
  • Fotograma: a técnica tem por objetivo captar imagens a partir de posicionamentos diferenciados de objetos sobre o papel fotográfico. Neste caso, em um ambiente iluminado natural ou artificialmente é possível obter fotos artísticas que registram o objeto em si e também o efeito causado por sua própria sombra;
  • Nu artístico: o desafio desta técnica é captar a natureza e liberdade do corpo humano de uma maneira diferenciada, ou seja, transformando a imagem em uma verdadeira foto artística. Para se ter uma ideia da importância do registro de nu artístico, a técnica é amplamente utilizada na arte de uma maneira geral como modelo para esculturas, pintura, em exposições fotográficas e também no cinema mundial;
  • Stop Motion: o nome pode até soar estranho, mas certamente você já se divertiu com alguma animação em stop motion. A técnica é considerada como uma sequência de centenas ou milhares de fotos artísticas de objetos, quadro por quadro, que no futuro irão compor um filme. Tem este nome justamente por registrar o movimento, ou seja, “parar o movimento”. O segredo para fazer de tantas imagens algum tipo de animação e que passe a ilusão de movimento, é projetar todas as fotografias a 24 fotogramas/segundo.
Créditos: Nina Matthews
Créditos: Nina Matthews

Edição de imagens, uma aliada das fotos artísticas

O talento do fotógrafo é o principal elemento de uma bela foto artística, não há dúvidas quanto a esta afirmação. Porém, também é inegável que o resultado fica ainda melhor quando a foto passa por um editor de imagens. Por meio de vários programas é possível corrigir pequenas imperfeições ou, ainda, valorizar determinados aspectos, mas, de qualquer maneira, o interessante é encarar a editoração de imagens como uma aliada e que irá acrescentar ainda mais méritos ao seu trabalho.

Créditos: Joana Coccarelli
Créditos: Joana Coccarelli

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

  • CONÇA BACELAR

    OBRIGADA PELA PROPOSTA INICIAL, JÁ ESTOU FELIZ PELAS INFORMAÇÕES E TENHO CERTEZA QUE SERÁ UMA PROPOSTA INTERESSANTE E QUE TERÁ GRANDE IMPORTÂNCIA PARA O MEU ENRIQUECIMENTO ARTÍSTICO.

  • Fabio Moreira

    “Sair do convencional” pode até deixar sua foto com uma cara de foto artística. Mas uma coisa é PARECER arte, outra coisa é SER arte – o que não é a mesma coisa, certo?!
    A maneira mais segura de criar uma foto artística é – conheça e pesquise tudo sobre arte!
    E assim como você não aprendeu a fotografar do dia para a noite, você não vai aprender tudo sobre a arte em um mês apenas ou em um ano. Todo conhecimento leva tempo, não existe mágica. Não é como aqueles aparelhos da Polishop que te fazem ganhar músculos enormes em 15 dias! ;)

    Eu realmente não sei qual é o melhor caminho para começar essa jornada, e de fato, acho que ninguém sabe apontar onde começa esse caminho. Mas, creio que não seja tão difícil assim entrar nesse mundo tão estranho e fascinante que é o mundo da arte. Acho até que ele está mais perto do que você possa imaginar.

    A dica essencial é – seja curioso!

    Ok! Mas eu não estou dizendo apenas do tipo curioso que aponta a câmera para tudo quanto é lado, pra cima e para baixo, liga e desliga flash etc .. Não que você não possa fazer isso, mas, para a sua foto ser artística, ela precisa de um conceito forte, de uma ideia clara. Você precisa saber o que está fazendo, para que, mesmo que depois você queira sair por ai feito um maníaco fotográfico, que você tenha uma boa razão para isso e não porque você tirou isso de um site ou porque alguém te falou! x)

    Uma boa maneira de começar a criar seu próprio conceito:

    Escolha um fotógrafo que você admira. Pesquise sobre a vida dele e pergunte-se, como a história de vida daquele fotógrafo se liga a sua obra.

    Depois, pesquise sobre o que acontecia na época em que aquele fotógrafo viveu, e como a história pode ter influenciado a vida daquela pessoa, suas escolhas morais e estéticas. Ele viveu em um tempo de guerra? Algum acontecimento político importante ocorreu durante sua vida? Quais outros artistas viviam naquele tempo?

    E naquele momento, quais eram as descobertas cientificas que estavam sendo feitas, que invenções eram criadas, e como elas transformavam a sociedade e o próprio artista, como essas novidades afetavam na forma de enxergar e lidar com a realidade?

    Sempre que aparecer alguma palavra complicada ou nova que você desconheça, pesquise mais a respeito. Você provavelmente já deve ter ouvido falar da agência Magnum, sabe por quem ela foi fundada, mas sabe qual era o seu propósito, o que ela defendia?

    Sempre carregue com você uma agenda, uma câmera, enfim, algo que te permita anotar pensamentos ou frases de um livro ou uma noticia no jornal ou registrar uma cena corriqueira que te chame a atenção. Imprima textos da internet e os organize em uma pasta. Isso pode te ajudar muito no começo.

    Ultimamente eu estou lendo ‘Sobre Fotografia’ de Susan Sontag e ‘O Instante Contínuo’ de Geoff Dyer. Acho que vale a pena a leitura. Pesquise no Google e é bem provável que você encontre alguma coisa.

    E não se esqueça – tenha curiosidade! O simples fato de você ler o meu comentário até o final já demonstra que você é um desses curiosos. Já é um ótimo começo não?!

    Depois, prepare-se, porque as ideias não irão parar de pipocar em seus pensamentos. E não me venha querer por a culpa de os teus pensamentos te roubarem o sono a noite! xD Foi você que foi atrás disso!!

    Gostaria de falar mais sobre o assunto, mas por hora, minha meta de chatice já foi alcança xD SHUAHSUAHUahuhus

    Um abraço – para os homens
    E um beijo grande para as mulheres ;P rs

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar