Home » Artigos » Dicas » Fotografia de Shows: entre o domínio de luz e a paixão

Fotografia de Shows: entre o domínio de luz e a paixão 5/5 (2)

Durante os últimos anos, constantemente tenho realizado trabalhos na área de Fotografia de Shows. Fotografar shows não é uma tarefa simples, talvez por isso com o tempo  tornou-se uma das minhas paixões na profissão. Por isso escolhi abordar o tema no meu primeiro artigo produzido para a Fotografia DG.

A primeira providência para se obter bons resultados, é buscar com antecedência tudo que acontecerá durante o espetáculo. Procure a assessoria e produção e se abasteça de informações para criar seu planejamento de trabalho: duração, repertório, troca de roupas ou cenário, convidados no palco, efeitos especiais, bis, características  particulares de cada artista, etc.  Dessa maneira, não será pego de surpresa com a escolha de equipamento, localização inadequada, ou qualquer falta de informação do que virá pela frente. E o melhor, terá plenas condições de realizar um trabalho completo.

O ato de fotografar show requer que o profissional tenha domínio do seu equipamento e de fotometria.  Normalmente o fotógrafo encontrará grande variação de iluminação devido aos efeitos de luz do próprio espetáculo, iluminação insuficiente, e muita movimentação no palco. Recomendo utilizar o modo de exposição e manual, já que a grande área escura em volta do motivo e a grande variação de luz muitas vezes faz com que o fotômetro da câmera tenha leituras distorcidas. O que vai assegurar resultados eficientes e constantes neste tipo de fotografia é a prática: a famosa tentativa e erro. E acredite, ao passar esse estágio já estará vivendo uma grande paixão com este tipo de trabalho.

Normalmente nesse tipo de registro, principalmente quando o show acontece em locais fechados ou a noite, não é recomendado o uso do flash.  Com isso um ponto importante é a utilização de grandes aberturas e ISO (sensibilidade de luz) altos: 800, 1600, 3200. Nos dias atuais isso não irá prejudicar o seu trabalho, já que os equipamentos estão gerando imagens cada vez mais limpas (pouco grão) quando regulados com sensibilidades altas.

Em relação a escolha de lentes, o ponto determinante é a sua localização do palco. Se seu acesso é restrito e distante do palco, é recomendo a utilização de teleobjetivas com o suporte de um monopé. Agora se você tem liberdade de se aproximar do palco recomendo uma grande angular (17-35mm) , uma lente normal (24-70mm) e uma zoom (70-200mm), sendo todas elas lentes preferencialmente claras (grandes aberturas / 2.8). Afinal, quanto maior a capacidade de o seu equipamento captar luz,  melhor.

Quanto ao já citado problema de variação de iluminação e superexposições devido aos efeitos luz decorrentes do show, a dica é utilizar uma objetiva longa com o quadro bem preenchido com o motivo principal da foto. Com isso você tira a média de fotometria para seguir adiante com as demais lentes. Mas nem sempre isso é possível devido as condições de trabalho, então eu particularmente diminuo a exposição em uma média de um até dois pontos para compensar a superexposição.

Com o tempo, aprendi a transformar a maior dificuldade de fotografar shows que é a iluminação em grande aliada: através da observação passei a criar efeitos nas fotos com as luzes instáveis e  junto a isso buscar expressões corporais do artista e momentos de emoção das apresentações.

Como referência, deixo o link com parte da minha produção de fotografia de shows, e fico à disposição para contatos:

Daqui para frente, coloque a “mão na massa”. Tente e experimente, fotografe e aprenda com os resultados. Apaixone-se!

Por Bruna Prado
Site: www.brunaprado.com.br
Blog com dicas e artigos: www.brunaprado.com.br/blog
E-mail: [email protected]
Twitter: @brunaprado

“O Fotografia DG não se responsabiliza pelas opiniões emitidas
e imagens divulgadas pelos seus Colunistas”.

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

Bruna Prado

Atuou em agências de publicidade e departamentos de marketing como criativa. Em 1999, trabalhou em um dos maiores laboratórios fotográficos da América Latina, implantando os serviços de fotografia digital. Desde então aprofundou seus estudos em “registros” fotográficos. Hoje atua com produção fotográfica comercial, autoral e fotojornalismo, e tem participação em exposições, editoriais, premiações e trabalhos publicados no Brasil e no exterior. São 11 ANOS de EXPERIÊNCIA em produção e coberturas fotográficas.

13 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Obrigado pelas informações, meu hobby é a fotografia, são pessoas como você que possibilitam que possamos nos dedicar mais a esse universo fantastico que é a arte de fotografar.

  • Bruna, a turma de G.T. Fotografia 2010.2 da Estácio lhe deseja um Ano Novo de muitas fotos repletas de sucesso.
    Marcelo Quitério

  • Grande matéria…ótimas dicas..grande amiga..ótima fotógrafa…sou fã do seu trabalho grande Bruna, sempre é bom aprender com pessoas como você…sucesso na carrreita..

    Grande Beijo

    Edson Taciano

  • Ola,Bruna ainda bem que assim pensam todos os que partilham um pouco do que sabem,pois os antigos diziam que o segredo era a alma do negocio,mas eu também gosto de partilhar as experiências boas ou más e,com isto apresentar trabalhos muito bons,tive alguns problemas em controlo da luz, em palcos danças de ballet infantil.foi hoje pela primeira vez que acedi a fotografia DG estarei atenta as conversas e troca de ideias.obrigado

  • parabéns pelo seu trabalho e dicas! eu ainda não vivo de fotografia e não me considero profissional mas sempre estive nesta area. No começo apanhei um bocado mas foi ótimo por que aprendi na prática a aplicar alguns conceitos como composição, luz, fotometria, abertura, velocidade… estou na fase de "transição" de equipamento, espero poder abrir novos horizontes!

  • Olá Bruna, parabéns pelo post.

    Tive minha primeira experiência com show esse fim de semana e realmente eu passei por tudo isso que você descrevel, a variação de luz é o maior problema… Eu tinha acesso ao palco e a uma área separada entre o publico e o palco, então fotografei tudo com a 50mm, e é com,o vc disse, após dominar as dificuldades se torna algo muito gostoso de se fazer, fiquei com vontade de fotografar mais shows agora…

    Adorei seus trabalhos!!!

  • Olá Ramiro, realmente a questão de investimento nesse segmento acaba se tornando fundamental com o tempo. Porém hoje para se começar existem boas possibilidades de lentes "genéricas" de ótima qualidade, e que tem um custo menor. Foraa evolução das máquinas digitais, que cada vez mais geram imagens com ISO alto de ótima qualidade.

    Um grande abraço,

    Bruna.

  • Mais do que apenas o registro fotográfico até como ferramenta de comunicação, por que não, jornalística, Bruna Prado conseguer criar uma arte única, pura expressão de sentimentos através de um olhar mágico.

    Obrigado pelas dicas, viu! Adorei. Proximo show, to eu lá com minha camera

    Fotografia DG fez muito bem em ter adquirido esta grande fotógrafa para seu plantel de colunistas!

  • Igor, muito obrigada por suas palavras de boas vindas. Espero chegar para somar. É importante tornar público o conhecimento da fotografia em todas as suas formas. Sempre fiz isso, e hoje muitas das pessoas nas quais passei um pouquinho do que sei estão ai no mercado crescendo e procurando seu espaço, assim como eu.

    Diversidade de pensamentos é uma característica do mundo, mas como bem disse é o respeito que faz toda a diferença. Além do mais, é justamente essa diversidade que torna a vida muito rica.

    Nno que eu puder contribuir daqui para frente com toda a equipe e leitores estarei por aqui. Então que todos fiquem à vontade para comentar os artigos, dar opiniões, sugestões, tirar dúvidas.

    Vamos nessa!

  • Bruna, Seja bem vinda à equipe DG, que consiga como tantos membros como eu, integrar essa equipe, ajudar de forma tranquila e com muito respeito aos demais membros e leitores, já que cada cabeça é um mundo, discordando as vezes, mas respeitando sempre.
    Gostei bastante de seu texto, sobretudo pelo destaque ao equipamento minimo necessário, que é fundamental, para ninguem achar que basta ter uma câmera para clicar shows.
    E que além disso é preciso dominar bem os conceitos e sobretudo PRÁTICAS de medição, além de conhecer os beneficios do uso de EV e compensação de exposição.
    Em suma, gostei demais do seu primeiro artigo, e que venham muitos outros, parabéns.

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar