Home » Artigos » Fotojornalismo » review: livro “Ligeiramente fora de foco” — um casamento bem-sucedido

review: livro “Ligeiramente fora de foco” — um casamento bem-sucedido

Ligeiramente fora de foco é um feliz encontro entre texto e imagens do célebre fotógrafo de guerra Robert Capa

 

Hipnótico. É assim que Hélio Campos Mello define Ligeiramente fora de foco (Cosac Naify, 2010) de Robert Capa, e com razão. O livro é desses de “comer com farofa”. Quero dizer, ler sem parar.

O livro narra um dos ciclos mais importantes de sua vida profissional, seus anos de cobertura fotográfica da Segunda Guerra Mundial, permeado de peripécias, o romance com a atriz Ingrid Bergman, humor sarcástico e scotch, muito scotch. Além de outros drinks.

Na verdade Capa queria ser escritor. E escrevia muito bem. Se já era um enorme prazer ver suas fotos, ler Robert Capa simultaneamente foi o casamento perfeito. Assim como fez com imagens, Capa exprime com primor as aventuras profissionais e pessoais na guerra por meio de seu enfileirar de letras.

Ligeiramente fora de foco - fig. 01 (capa)

 

As imagens costuram cronologicamente o texto apurado. Acho que todo mundo já ouviu a tão repercutida definição que deu às suas imagens: “ligeiramente fora de foco, um pouco sub-expostas e a composição não é nenhuma obra de arte”. E são essas características que dão o tom da guerra, traduzindo tensão, anseio, medo.

Mas não espere um relato histórico dos acontecimentos da guerra. Eu não esperava e fui feliz.

Leipzig, 18 de abril de 1945.
Soldado americano durante a libertação de Leipzig, Alemanha, é atingido e morre.

Para quem não conhece Robert Capa

A verdade é que se você não o conhece, vale a pena pesquisar. Mas aqui está uma rápida biografia:

Nascido no ano de 1913, em Budapeste, Hungria, seu nome era Endre Ernő Friedmann. Saiu do país para morar em Berlim, em seguida Viena e depois Paris, onde conheceu Gerda Taro, fotógrafa que veio a se tornar sua namorada. Juntos criaram o pseudônimo Robert Capa. Em 1936 foram juntos cobrir a Guera Civil Espanhola, onde Taro morreu atropelada por um tanque. Capa fundou a Agência Magnum ao lado de Henri Cartier-Bresson e David Seymour. Foi um dos principais fotógrafos de guerra, cobrindo ainda a Segunda Guerra Sino Japonesa, a Segunda Guerra Mundial, a Guerra árabe-israelense e a Guerra da Indochina, onde, em 1954, pisou em uma mina e morreu.

Sobre o livro:

autor: Robert Capa
editora: Cosac Naify
preço: de R$ 48 a R$ 69

Ajude-nos, avalie este artigo:

Amanda Perobelli

Formada em jornalismo, começou a fotografar na faculdade e trabalha com fotojornalismo desde então. Trabalhou para jornais, revistas, e sites e em 2008 morou em Londres. Quando estava na terra da rainha, teve uma publicação na revista Millionaire de Toscana, Itália. Além do fotojornalismo, hoje também faz retratos.

2 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Comprei recentemente o meu e chegou segunda-feira. Estou ansiosíssimo para começar a ler, mas quero antes terminar os que estou lendo (a biografia de Dave Grohl e "O Fotógrafo", sobre a experiência de um fotógrafo no Afeganistão em tempos de guerra.

  • 30 fotos grátis na 1a compra