Home » Artigos » Dicas

Modo SAP: Segurança, atitude e profissionalismo

Último mês do ano, resolvi fazer uma retrospectiva dos artigos aqui postados durante o ano de 2013 e junto abordo o tema: “Segurança, atitude e profissionalismo”. Acho que este artigo serve mais como um resumo de todas as dicas, uma somatória de situações que passamos no dia-a-dia, aprendizados e erros.

Modo SAP - Segurança, atitude e profissionalismo

Vale lembrar que todos nós, fotógrafos ou aspirantes carregamos conosco aquilo que chamamos de “Identidade visual, estilo fotográfico“, dentre outros nomes para explicar nossa visão particular no mundo da fotografia.

Este nosso mundo, a nossa “bolha” é muito peculiar e aí é que está um dos segredinhos: Trabalhar nosso modo de fotografar. Não adianta você copiar um estilo fotográfico de algum fotógrafo que você admira, porque isso não vai lhe adiantar de nada, afinal, o que ele faz é uma característica somente dele e isso nenhum fotógrafo pode copiar do outro. É aquilo que chamamos de essência. Por isso, caracterize sua forma de trabalhar com fotografia com a sua essência. Não digo que não devemos nos inspirar, pesquisar e admirar o trabalho alheio, note que são coisas muito distintas. Até porque, a pesquisa e a admiração por outros trabalhos faz com que nossa vontade de progredir aumente e isso é muito bom. Mas isso pode render um bom artigo para o próximo mês…

Vou destacar aqui 5 dicas que englobam uma série de fatores escrito em todos os artigos que eu considero importantes, inclusive o tema aqui exposto. São elas:

1 – Segurança e Atitude

Seu cliente quer sentir que fez um bom negócio na hora em que te contratou. Por isso, seja seguro desde o primeiro contato (apresentação de seu trabalho, envio de orçamentos, fechamento de custos e propostas) até a entrega do seu trabalho (data prevista ou entrega do trabalho antecipadamente, seja fiel ao combinado e principalmente ofereça a qualidade que apresentou no início para seu cliente), mostrando que você sabe o que faz, que faz porque gosta, porque tem bagagem e informação para tal.
Em hipótese alguma se comprometa com um trabalho que você ainda não domine completamente. Isso trará só frustração para seu cliente e para você. Antes de encarar um desafio, certifique-se de que está preparado para tal e aí sim, arrase muito!

2 – Respeito com o cliente, atenção e dedicação. (Profissionalismo)

Todo cliente merece sua atenção, dedicação e profissionalismo. Se ele te escolheu dentre tantos outros fotógrafos, mostre que além do seu ótimo trabalho como profissional, você é uma pessoa atenciosa que fará de tudo para que ele se sinta satisfeito, a vontade e tranquilo. Demonstre que seu cliente pode confiar em você e que acima de tudo fez um ótimo negócio em te escolher. Os clientes costumam ser fiéis se você agradar com seu trabalho, com sua simplicidade e com sua honestidade.

3 – Força de vontade

Tenha em mente que, para se tornar um grande fotógrafo você precisa antes de tudo ter foco e força de vontade. Nada cai do céu, aliás, não só na fotografia como em todos os aspectos, tanto na vida pessoal quanto na vida profissional. Estude muito, procure contatos, tenha paciência, encare os desafios como um aprendizado. Vista a capa do super man e mostre pra que veio ;)

4 – Estudos na área da fotografia, técnica e dom

Como mencionado em um dos artigos postados neste ano, o fotógrafo precisa ter técnica, dom e feeling (ser sensível, notar a essência do seu trabalho e do seu cliente). Estar sempre aberto a novas informações e a novas sensações. Fotografia não é totalmente tudo o que se vê, mas se completa com o invisível, chamado em outras palavras de: intuição, sensibilidade. Fotografia é arte e arte é sensibilidade, imaginação, um mundo completamente amplo, por isso quanto maior seu conhecimento, maior sua capacidade. Na minha opinião, nada (absolutamente nada) é em vão. Desde uma leitura de um livro (não especificamente voltado a fotografia), um clipe, um filme, uma conversa, um olhar, uma cor, tudo isso pode ser tornar inspirador se você abrir sua mente para tal.

5 – Trabalho em equipe, humanização – cliente/fotógrafo

Nada melhor do que ter harmonia com a equipe que você irá trabalhar! Se não conhece as pessoas, se apresente e mostre a elas que você é uma pessoa disponível a sugestões. Mostre suas qualidades, que você está aberto, mas mostre também seus limites como profissional. Todo profissional de respeito mantém seu limite para que seu trabalho flua tranquilamente. Com os clientes, a regra é a mesma, se mostre uma pessoa de fácil acesso, porém com suas regras para que no final das contas ninguém “abuse” de você. Não trabalhamos para isso não é?! Algumas pessoas (clientes, leia-se: donos de empresas, pessoas que contratam seus serviços, etc), infelizmente, ainda confundem algumas de nossas atitudes de simpatia, disponibilidade e atenção com: “aqui podemos tirar vantagem”. E não é bem assim que funciona, por isso é fundamental que você mostre a maneira que você trabalha para que tudo fique claro.

Flores

Para finalizar, gostaria de agradecer imensamente esta oportunidade que surgiu de me tornar colunista deste blog tão conceituado. Obrigada Diogo Guerreiro pela atenção, profissionalismo, dedicação ao trabalho, dedicação aos colunistas, está sempre de prontidão para ajudar no que for preciso!

E claro!
Um muitíssimo obrigado a todas as pessoas que leram meus artigos, que me elogiaram, que criticaram em algum momento (até críticas “não construtivas” que todos estamos sujeitos a enfrentar, nos fazem de certa forma evoluir e analisar o nível de qualidade profissional em que estamos no momento, portanto ao invés de ficar chateado, analise a crítica e verá que tudo tem sem lado positivo!). Obrigada às pessoas que me pediram opiniões, me mandaram e-mails, mensagens, enfim! Que compartilharam e curtiram um pouquinho do que sei no mundo tão imenso que é a fotografia.

Penso que saber fotografar é aprender diariamente como todas (T-O-D-A-S) as pessoas, com os livros, com a arte, com a música que te inspira, com os erros, com as vitórias e fracassos, com todos os “Sins” e todos os terríveis e infinitos “Nãos” que podemos levar ao longo do nosso trajeto. E aqui, aprendi muita coisa, pretendo aprender muito mais e repassar para as pessoas.

Que eu consiga acrescentar muito mais e trazer informações úteis para este blog e para todos vocês. Que o ano que vem seja um ano de muita colheita boa para todos nós e que possamos continuar trocando informações sobre este universo tão mágico, tão lúdico, tão apaixonante que é a fotografia. <3

Um abraço e até o ano que vem!

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

 

Gosta de algum dos artigos abaixo?

  • Edu Renatino

    Poxa vida! você tem um espirito muito BOM! me deu muito prazer em ler suas palavras, que consciência mais bela! desejo que na minha jornada pelo mundo fotográfico encontre mais pessoas parecidas com você! Parabéns querida colega! um excelente ano pra você!

    • Sylvia Vigarani

      Edu, muito obrigada pelo elogio. Não imagina como me deixa feliz ler esse tipo de feedback!
      Pra você também um maravilhoso ano cheio de acontecimentos positivos!
      Um abraço!

  • Estão todos de parabéns! Ótimo trabalho! E até o ano q vem…

    • Sylvia Vigarani

      Olá Juliana!!! Obrigada!
      Um beijo

  • Camila

    Parabéns Sylvia, ótimo artigo ! até ano que vem (:

    • Sylvia Vigarani

      Obrigada Camila!
      Boas energias e boas festas!

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar