A todos os fotógrafos cegos desse mundo: toques sobre a cegueira por equipamentos 5/5 (1)

Dariana Araújo discute a cegueira por equipamentos, em detrimento da fotografia com sentimento.

Ler escutando (repetidamente): “Movin On Up” (Primal Scream)
 

Há quem se irrite em ver alguém relacionando uma boa foto a um equipamento.

E essa mesma pessoa ainda compra uma câmera nova, achando que as fotos vão melhorar por isso. Fotógrafos assim nascem todos os dias, colocam seus nomes no facebook e compram, trocam, vendem para comprar de novo, com a esperança de que ‘agora não vai ter pra ninguém’’… Tolo.

É fácil fazer uma bela foto. Com a composição, iluminação e direção certa. Difícil é fotografar o que não se vê. O amor não está escondido na sua nova 85mm f1.2. Um instante não foi parar na sua 70­-200mm f2.0, e eu tenho certeza que essa 35mm f2.0 não é a responsável pelos 4 segundos de respiração suspensa.

(c) Dariana Araújo - Sobre a cegueira por equipamentos

 

Já é surrada a frase de que bolso de fotógrafo não se ocupa, e talvez essa seja a razão principal dessa baixa de qualidade dos últimos tempos.

É amigo, é duro ter que ouvir, mas eu tenho vinis empoeirados que te ensinarão bem mais que aquela objetiva de R$ 6.500,00. Conheço uma vitrola descascada que poderia te cantar conselhos antigos bem mais valiosos que a sua 6D. Posso te apresentar pessoas que fazem versos em rimas baratas e vão abir a sua perspectiva em uma distância real bem maior que o seu sensor full frame.

O que faz a qualidade daquela fotografia que te enche os olhos, o coração e os pulmões?

Todos os eventos são realizados para celebrar algum sentimento. Casamento fala de amor, aniversário festeja a vida, uma gestante registra o seu momento de renovação, esperança, vida nova.

Antes de se tornar um fotógrafo bom, saiba que o amor pela fotografia é o que menos te ajuda.

Ame a vida, antes de tudo. Os dias, as horas, e os momentos escondidos nos segundos. Ame as pessoas, o vizinho, o padeiro. Saia de casa para olhar o céu, leia um livro que fale de amor e outro que ensine receitas, porque não? Dê bom dia com um sorriso, cumprimento quem não conhece você, vá ao cinema, ao tetro, a pracinha, a esquina, ande de bicicleta, de patins, de skate, de um pé só. Faça um desenho, olhe no rosto de quem está ao seu lado e descubra um detalhe que você nunca viu, descubra um talento novo, e se não houver, invente um. Beije, soe, faça sexo na escada, aprenda uma música em outra língua, tenha amigos e até use filtro solar (como conselha sabiamente o Pedro Bial).

Faça algo que te inspire, e que expire algum sentimento, seja ele qual for, como for e quando for. A qualidade da obra depende da sensibilidade do artista. Invista mais na vida, e entenda que no amor e na fotografia, sempre há o que se aprender.

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

  • Rapaz!!! De vez enquanto paro para ler algumas discussões sobre fotografia, e cada vez mais observo que em todo discurso, as pessoas buscam se promover em vez de falar de fotografia. Concordo que as opiniões colocadas nesse artigo escrito por Dariana, tem seus fundamentos, mas, para mim a fotografia está dentro do fotografo ela vem da mente, do coração, claro que para torna esta imagem visível para o mundo vou precisar de um recurso ou suporte seja ela uma lata, uma caixa de fósforo ou até mesmo uma câmera sofisticada. Mas quanto as tecnologias que as indústrias vem desenvolvendo isso tem trazido um descanso o fotografo, desde o dia que comprei um câmera Full Frame, me desculpem mas encostei as demais, as pessoas tem que investir sim mas isso não será o suficiente como falou Dariana, Gostaria de dividir com os colegas estes links " http://www.youtube.com/watch?v=fga9d_zTGE0&fe… " . , essa foi uma oficina desenvolvida para jovens " Oficina de Comunicação e Cultura Visual" no qual eles desenvolveram trabalhos apenas com o uso do Celular, pós o objetivo foi trabalhar a percepção visual de cada um. Deixo meu abraço a todos e meus contatos ( Email Robsonn,[email protected]) FACEBOOK Robsonn Dias.

  • Belchior Franco

    De varias coisas que leio sobre fotografia fiquei feliz de ler esse post; é incrível o mar de publicações com discussões de valores e criticas para todos os lados sobre equipamentos, fotógrafos amadores e afins; estava começando a duvidar que alguém (profissional) pensasse na arte ainda, quando isso virou um negocio somente? será que a vida também é só um negocio? acho que isso reflete um pouco nossa sociedade, o modo como se vive hoje "ou se deixa de viver" esquecem o principal tão obvio ao ponto que parece que nem existir.
    Sinto por você Fernando devia confiar mais no seu trabalho, esquecer um pouco os outros; não são os valores e sim os resultados que importam, um bom cliente também pensa assim lhe garanto.
    Só posso agradecer pelo post Dariana falou tudo e lhe desejar tudo de bom.

    • Dariana Araújo

      Falou tudo, amigo! Lindas palavras! Obrigada pela sua participação.

  • Parabens pelo texto…curti cada virgula e faço minhas todas essa palavras…

    O bom é q não se CRIA um olhar fotográfico…vc até apura, mas é assim:
    ou tem ou não tem…não existe meio termo pra isso.
    e prezados, temos que adimitir…uma lente que tenha alcance LUNAR não fara de vc um fotografo melhor.
    ter a câmera que custou o preço de um pulmão não fará de vc um bom fotógrafo, e muitas vezes nem um fotografo ruim, não te fará NADA!

    acho massa esse pessoal que gasta horrores em lentes, equipamentos e "cursos", e gasta tudo isso fazendo foto de passarinho e estátua…
    minha gente…mais amor e menos recalque!
    vamo se aprimorar que a gente ganha mais!

    Dariana…vc disse TUDO!
    "FERNANDO" : melhore…

  • Parabéns pelo artigo Dariana! Precisamos usar cade vez mais o coração para fotografar.
    A ''Fernando'' eu tenho muito orgulho de ser aluna DAF. E os cursos da Dariana, da a chance de muita gente ter primeiro contato com a fotografia, nos cursos aprendemos muito mais do que ISO, diafragma e velocidade, aprendemos que como os olhos são o espelho da alma temos a responsabilidade de transmitir todas as energias lindas de cada momento, simplismente eternizando em nosso Click!
    Xeru Tia Dari! Seu trabalho e lindo!

  • Gilberto Pereira Jr

    A rotina pode envenenar qualquer profissional, mesmo os que já foram apaixonados pelo que fazem. A beleza da lugar a contas, alguns clientes chatos, contas……..e o que mais? Ah, clientes chatos.
    Criar mecanismos mentais para não se envenenar é uma busca de cada um.
    Sei lá, tire umas fotos bem zoadas, que obviamente não vão ser mostradas ao cliente, mas que o farão dar boas risadas. Invente e não deixe a rotina, contas a pagar e alguns clientes chatos te cortarem o tesão pelas coisas.
    Lendo o seu texto me lembrei do mestre Cartier Bresson.
    Valeu e abraços.

    • Nossa, que comentário lindo! E que honra ter ao menos lembrado com a minha 'coleção de palavras' o mestre Bresson. Obrigada por sua participação.

  • Fernando

    Acho engraçado Dariana falar aqui nos comentários em valorização quando ela cobra um valor ridículo pelo seu trabalho. Curso de fotografia por 200,00 mostra a qualidade do seu trabalho. ;)

    • Olá ''Fernando''.
      Obrigada por sua opinião quanto ao meu trabalho. Sim, meus cursos custam de R$ 199,00 à R$ 499,00, depende da quantidade de horas, do planejamento didático, do assunto em si e muito mais. Acredito que a qualidade de cada trabalho é mostrado pela carreira, história e referência de cada um. Também acredito no grande sucesso que meus cursos de R$ 199,00 e minhas camisas de R$ 19,90 fazem no mercado. E nos comentários acima eu falei sobre meus clientes de fotografia, uma dos meus 3 projetos. E tenho certeza que não preciso falar quanto a minha qualidade fotográfica. http://www.flickr.com/darianaraujo . Abraços!

      • E para quem quer conhecer minha rede de cursos: http://www.cursodaf.com
        Lá também tem depoimentos de ex-alunos, fotografias das saídas e aulas, vídeos e muito mais :)

        • Fernando

          E o que você me diz dos books por R$ 99,00? Belo valor seu clientes pagam.

          • Eu ainda estou procurando a parte em que começamos a discutir valores por aqui.
            Continue com o seu curso, com suas pseudo-produções de fotos, e aprenda que, quando gastamos as nossas energias tentando ser pessoas melhores, conquistamos nosso espaço no mercado.
            Não vou discutir minha relação com meus clientes publicamente, ou sequer dar sentido aos seus comentários (que por si nem fazem qualquer sentido), mas pelo visto você anda acompanhando o meu trabalho… Virou fã? ;)
            Depois eu te mando uma foto autografada! Quem sabe na próxima saída? Nos vemos em breve! Beijos A.C. =*

          • Fernando

            "Os meus clientes valorizam o que faço e pagam o justo para isso" – ARAUJO, Dariana.

            R$ 99,00

            MITO!

  • Fábio narok

    Adorei o texto…renovou coisas e revelou novamente outras….Obrigado.

  • Aí é que está! Tem clientes e clientes… Os meus clientes valorizam o que faço e pagam o justo para isso. É com esse pensamento de que 'arte não paga as contas' que criamos tantos 'pseudo-fotógrafos' e clientes acostumados a pagar menos. Você não pode desvalorizar ou desacreditar em algo, porque alguém decidiu que não valia tanto assim… Não pergunte ao cliente que tipo de fotografo ele quer, pergunte a si mesmo que tipo de cliente você deseja. – See more at: https://www.fotografia-dg.com/sobre-a-cegueira-por

    • Elaine

      excelente resposta! Estou aprendendo com isso!

  • Ricardo Balbi

    Temos que fazer o cliente ler esse post. Tudo isso é muito bonito, mas custa dinheiro e tempo, coisa que o cliente de hoje não quer pagar. Ele até reconhece, mas não paga o devido valor. Só quer saber de preço. E amor pela fotografia ou pelo assunto fotografado não paga as contas. O cliente tem o que merece pelo que está disposto a pagar.

    • Dariana Araújo

      Aí é que está! Tem clientes e clientes… Os meus clientes valorizam o que faço e pagam o justo para isso. É com esse pensamento de que 'arte não paga as contas' que criamos tantos 'pseudo-fotógrafos' e clientes acostumados a pagar menos. Você não pode desvalorizar ou desacreditar em algo, porque alguém decidiu que não valia tanto assim… Não pergunte ao cliente que tipo de fotografo ele quer, pergunte a si mesmo que tipo de cliente você deseja.

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar