Uma boa hora para NÃO comprar!

Ainda lembro da pesquisa de mercado quando comprei minha primeira SLR digital. Na época li todos os reviews possíveis sobre o que havia disponível à venda, quais as qualidades e defeitos de cada modelo, o que poderia ou não ser interessante para o meu perfil fotográfico…

Munido de muita informação, comprei em uma loja virtual minha querida Nikon D50. Feliz da vida, fiz muitos trabalhos logo de início, justamente para cobrir o investimento de R$ 2650,00 no novo ‘brinquedo’.

Não é nenhuma cifra absurda, mas quem trabalha e paga suas contas sabe o valor de cada centavo, e tem ciência sobre o quanto um dinheiro mal-empregado pode doer no bolso e, obviamente, na consciência.

Pouquíssimo tempo depois, cerca de dois meses para ser um pouco mais preciso, eis que a Nikon lança sua D80, a irmã mais light da poderosa D200. Não bastasse já estar com a coceira para trocar de máquina – na época ainda pensava que equipamento mais novo era o mesmo que fotos melhores – surge uma notícia desagradável para quem há pouco tinha desembolsado uma boa grana: o preço da D50 havia despencado quase 25%.

Cerca de 90 dias depois, em sites internacionais, era possível encontrar a mesma D50 por meros US$ 300,00. Nada contra a D50. Excelente câmera. Ainda sinto falta das cores daquele CCD. Mas o mercado  havia pregado mais uma de suas peças. E é justamente este o motivo de contar toda essa história: essa não é uma boa hora para comprar.

E justifico.

A Nikon está prestes a jogar no mercado suas mais novas criações. A premiada D700 será substituída pela D800, e os modelos de ponta da família D3 devem dar espaço para a nova safra D4. Na Canon, a situação não é diferente: os rumores apontam, muito em breve, uma 5D Mark III. Recursos novos, sensores e tecnologias melhorados e preços até convidativos. E o que vai acontecer com a linha anterior?

A D700 vai continuar sendo uma excelente câmera, a 5D Mark II não vai ficar atrás de praticamente ninguém, e a D3s vai continuar na lista de TOP 5 da fotografia. Todas vão continuar com seus atributos e qualidades únicas, mas com uma notável diferença: o preço!

Para quem está com o cofrinho cheio esperado a hora de renovar o equipamento, fica o alerta: comprar câmera agora pode ser dinheiro jogado fora. Definitivamente, não é uma boa hora para investir pesado. A paciência, agora, é uma virtude que pode resultar em cerca de 20% ou mais de economia.

Deixando ainda mais claro: hoje, com o seu rico dinheirinho, você compra uma câmera. Amanhã, quem sabe, você compra a mesma câmera e uma lente, ou um flash, uma mochila, um tripé…

Ajude-nos! Avalie, compartilhe e deixe um comentário mais abaixo:

Thiago Antunes

Thiago Antunes é jornalista e fotógrafo esportivo há mais de 10 anos. Graduado em Comunicação Social - Jornalismo, atua também como freelancer em outros segmentos da fotografia como publicidade e social, e ministra cursos e workshops nos três estados do sul do Brasil.

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar