fbpx

O Mundo Lá de Fora – Fotografia Externa Infantil – Parte 2

Uma vez estabelecidos os parâmetros básicos para que uma sessão de fotos corra da melhor maneira possível, é necessário se concentrar no que temos controle efetivo: roupas, acessórios, brinquedos.

Antes de continuar com a leitura é recomendado que leia a parte 1 do artigo Fotografia Externa Infantil.

Uma das perguntas mais frequentes é justamente como vestir a criança para o grande dia. Apesar de parecer óbvio, é sempre bom lembrar de que antes de tudo a criança precisa estar confortável. Logo, talvez aquele vestido lindo e engomado feito para a noite de natal não seja a melhor opção para brincar no parque; assim como camiseta e chinelos não ficam bem para uma foto de gerações, por mais confortáveis que sejam!

O ideal é sempre perguntar antecipadamente aos pais o tipo de registro desejado, e a partir daí bolar em conjunto um plano que funcione para todas as partes. É sempre interessante alertar aos pais que caso também pretendam ser fotografados (e isto é uma questão pessoal, pois alguns querem e outros não), precisam estar vestidos de maneira harmônica, não só com a criança mas também entre si. Tente sempre explicar a verdade sobre determinadas escolhas: é algo bastante limitante fotos feitas quando alguém está usando a camiseta de seu time do coração, seu personagem favorito, frases, entre tantas outras coisas. Tente sempre explicar a seu cliente que a foto deve ser atemporal, e que a ideia principal é que ele olhe aquele álbum daqui há 10 anos e veja apenas os momentos retratados e não a moda da época.

O que sugerir então? Nada muito radical, na minha opinião. Jeans e camisetas sempre funcionam, mas isto é muito relativo de família para família. Como aqui em nossa empresa trabalhamos com a vibração das cores, em nossas sessões sempre sugerimos o mais colorido possível (sem virar um circo). Alguns cuidados a tomar são determinadas cores para determinados lugares: parques costumam ser cercados de verde, então talvez seja melhor evitar roupas nestes tons para que a criança possa se destacar. Roxo, laranja, vermelho, amarelo, azul, são cores comuns nos guarda roupas dos pequenos e que são capazes de transformar toda a vitalidade da imagem.

É interessante ter em mente que crianças são crianças! Cores muito escuras acabam destoando do tom descontraído de uma brincadeira infantil, assim como roupas brilhosas ou imitando as de adulto. Tente manter a simplicidade da infância sempre.

Quando o bebê é muito pequeno pode se tornar um desafio vesti-lo, e talvez seja melhor nem fazê-lo. Recém-nascidos ficam especialmente delicados aos serem fotografados sem roupa, guardando ainda todo o jeitinho de quem acabou de vir ao mundo. Pequenos acessórios podem dar vida às imagens, como toucas, chapéus, laços, cobertores.

Muitos pais acabam pensando tanto nas roupas a serem trocadas, que se esquecem que nada correrá bem se a criança não tiver o que fazer. Não deixe de pedir para que eles levem aqueles brinquedos especiais, mesmo que eles não sejam dos mais bonitos. Caso os pais não os queiram na foto, basta não enquadrá-los, porém um objeto querido pela criança pode trazer segurança e facilitar brincadeiras e sorrisos.

Dependendo do local e horário da sua sessão de fotos, é indispensável que os pais sejam lembrados de levar água e petiscos para os pequeninos. Uma criança com fome ou sede, jamais estará de bom humor (e quem ficaria?), e nem todos os lugares possuem facilidades do tipo para serem compradas.

Tendo todos estes pontos em mente, é preciso lembrar-se sempre de que nem toda criança esbanja sorrisos. E cabe ao fotógrafo perguntar aos pais sobre a personalidade daquele pequeno ser em frente às suas lentes. Algumas crianças demoram algum tempo para se soltar, e depois distribuem sorrisos a torto e a direito. Outras simplesmente são mais sérias, e só sorriem esporadicamente. Não há motivos para desespero: nem só em sorrisos mora a beleza da fotografia. Os pais desta criança certamente sabem da personalidade do filho, e não exigirão algo que ele não está acostumado a realizar normalmente.

Porém se um pai lhe disser que seu bebê é normalmente muito sorridente e simpático, e no dia das fotos a criança por-se a chorar copiosamente, recusar-se a sair do lugar, a mostrar o rosto, esteja doente ou simplesmente estiver agindo de maneira diferente do seu normal mesmo passado o tempo de ambientação, talvez seja melhor reconsiderar a data e remarcar. Todos nós acordamos de mau humor ou indispostos de vez em quando, e as crianças também têm seus dias ruins. Por mais trabalhoso e frustrante que possa parecer ter que sair de casa até uma locação, arrumar todo o equipamento, organizar horários para chegar no local e ter que voltar sem ter feito nada, ainda assim é melhor do que entregar um trabalho onde nem você e nem os pais ficarão satisfeitos.

Uma das coisas mais legais em se fazer uma sessão externa é o poder de individualidade que ela pode oferecer. Algo que fazemos aqui em nossa empresa e recomendo a todos os que seguem a mesma linha de trabalho, é conversar anteriormente com os pais e descobrir características chave do comportamento da criança.

Afinal, o que esta criança gosta de fazer? Pensando em todos os aspectos que os pais possam lhe fornecer, você será capaz de escolher não só as melhores locações como os melhores acessórios a serem levados. Não é necessário ter uma infinidade de produções a sua disposição, nem zilhares de peças diferentes para carregar em cada sessão. A simplicidade faz uma grande diferença no resultado final da sua fotografia. Invariavelmente repetimos locações, roupas, acessórios, e é necessário que cada imagem seja única e não apenas outra criança fotografada no mesmo lugar.

Muitos possuem animais de estimação que, assim como para nós, são membros da família. Convide-os a participar das fotos, ou ao menos comunique que eles são bem vindos. Porém só o faça se você realmente se sentir bem em torno de animais, do contrário o trabalho se tornará um martírio ao invés de um prazer. Caso esta não seja a sua praia e a família queira levá-los, deixe claro seus sentimentos a respeito dos animais, e diga como prefere trabalhar.

Fotografias de família podem acabar se tornando algo robótico caso sejam sempre tiradas naquele clássico modelo um-ao-lado-do-outro. A maioria das famílias, porém, irão lhe pedir uma foto dessas para poder guardar e olhar conforme os anos passem. Não é por isso que você não poderá inventar outros tipos de poses ou formações, para que aquela família tenha sua foto única.

A grande maioria das pessoas saem para uma sessão sem qualquer expectativa, a não ser que as fotos fiquem deslumbrantes. No entanto, não chegaram a escolher nenhuma ideia a ser colocada em prática, e em grande parte das vezes irão lhe perguntar: ‘e agora, o que devemos fazer?’. Procure sair de casa com algumas ideias em mente, saiba de antemão as possibilidades que a locação escolhida oferece, carregue consigo coisas que possam ajudar: bolhas de sabão, balões de gás, bola.

Um fotógrafo infantil precisa sempre ter em mente que crianças são imprevisíveis, e nem sempre as coisas saem conforme o planejado. Porém, muitas vezes o não-planejado nos traz belas surpresas e imagens encantadoras. Cada ser humano, seja ele grande ou pequeno, é único e deve ser retratado como tal.

Sigam-me no Twitter @DoceDeleiteFoto e no Facebook www.facebook.com/docedeleite

[divider]

Sem sombra de dúvida que você vai gostar deste artigo: 10 Dicas para Fotografar Aniversário Infantil

 

Vamos te mostrar os principais SEGREDOS PARA CRIAR ENSAIOS MARAVILHOSOS.
1º CONGRESSO NACIONAL FOTODG
Saber Mais ➜
Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao clicar em "Aceitar Cookies" ou continuar com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a
Política de Privacidade.
Aceitar Cookies
Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao clicar em "Aceitar Cookies" ou continuar com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a
Política de Privacidade.
Aceitar Cookies