fbpx

10 programas de edição de imagens que não são Photoshop

Ainda que o Photoshop seja o mais falado, existem ótimas alternativas a ele, incluindo gratuitas.

de: DPreview
foto: Alexandre Maia

Adobe Photoshop é um daqueles produtos fatídicos que têm um significado cultural bem além do seu propósito original. Como já foi dito anteriormente [eng], tornou-se um verbo — falamos confortavelmente sobre “photoshopar” imagens independetemente do programa que usamos para isto.

O anúncio recente da Adobe de que tudo além do Photoshop CS6 vai precisar ser alugado como parte do lineup de sua Creative Cloud [eng] provocou uma certa dose (por vezes grande) de inquietação, mas Photoshop não é o único na praça, e nunca foi. Neste artigo vamos dar uma rápida olhada em dez outros manipuladores de imagens que você pode não conhecer, mas os quais vale bem a pena explorar.

Nenhum desses aplicativos é um verdadeiro “substituto” um-a-um para o Photoshop CS6, particularmente se você é um designer gráfico ou um profissional de vídeo. Mas para o resto de nós — pessoas que querem apenas retocar imagens, manipular composição, ajustar cores e saturação, aplicar filtros e efeitos enlatados, e remover aquele pirralho que estava perambulando no primeiro plano daquela que seria uma foto perfeita — eles podem provar serem bastante úteis.

ACD Systems ACDSee Pro 6
e ACDSee Photo Editor

  • $60 para o ACDSee Pro 6; $30 para o Photo Editor 6
  • Requisitos operacionais: Windows XP SP3 ou mais recente; ACDSee Pro 3 ($85) disponível para Mac OS X
  • www.acdsee.com/acdsee-pro-6
  • www.acdsee.com/acdsee-photo-editor-6

Se você está usando Windows e quer substituir por inteiro o soco duplo Adobe Photoshop + Adobe Lightroom, o ACDSee Pro 6 (uma alternativa ao Lightroom) mais o ACDSee Photo Editor 6 (alternativa ao Photoshop) podem colocá-lo num bom caminho por uma fração do preço.

ACDSee Pro 6 oferece processamento de arquivos RAW, marcação de imagens (tagging) e melhorias de exposição e cores, enquanto o Photo Editor 6 é a ferramenta mais Photoshop-like para edições baseadas em camadas a nível de pixel. ACDSee Pro 6 não oferece alguns dos recursos e macetes de reconhecimento facial, geotagging e correção de distorção do Lightroom e do Aperture, mas ambos softwares oferecem extenso suporte ao formato RAW, além do comum. Porém usuários de Mac devem ter cuidado: ele têm que se contentar com o ACDSee Pro 3 por enquanto.

Adobe Photoshop Lightroom 4

  • $150 pela versão standalone; disponível como parte da inscrição de $50/mês na Creative Cloud
  • Requisitos operacionais: Mac 64-bit rodando Mac OS X 10.6.8 ou mais recente; Windows Vista ou mais recente
  • www.adobe.com

O Lightroom não é uma alternativa ao Photoshop por si só. Lançado como uma ferramenta para fluxo de trabalho com RAW, a Adobe vem firmemente atualizando isso através das versões, e se você não precisa fatiar e remontar suas imagens intensivamente, é uma ótima alternativa à “força total” do Photoshop.

Se você é um fotógrafo que clica em RAW você pode já estar usando o Lightroom como parte de seu workflow, uma vez que abrange alguns dos pontos mais fracos do PS: organizando suas fotos, colocando tags e aplicando correções e melhorias rápidas. Se você fotografa principalmente em RAW e precisa de um programa para processar rapidamente suas imagens, ajustar exposição, reduzir ruído e aplicar os mesmos ajustes a uma série de fotos, o Lightroom pode ser tudo que você precisa — precisamente por isso a Adobe o criou.

Para quem quiser adquirir o Lightroom via Creative Cloud, deve possuir ao mínimo o Photoshop CS3 (ou versão mais recente). A não ser que a Adobe decida ofertar para todos…

Apple Aperture 3

  • $80
  • Requisitos operacionais: Mac OS X 10.7.5 ou mais recente
  • itunes.apple.com/aperture

Aperture é mais uma alternativa ao Lightroom do que ao Photoshop CS6, e se você é usuário de Mac pode ser apenas disso que precisa. O Aperture combina recursos avançados como processamento de RAWs, retoques manuais, elementos de impressão personalizada e ferramentas de marcação/organização com opções amigáveis ao principiante, como reconhecimento facial, geotagging e filtros one-click. Diferentemente do Lightroom, o Aperture não tem incorporada uma correção de distorção de objetivas além do comum, mas há diversos plugins disponíveis no site da Apple que oferecem este e vários outros recursos.

Versões mais antigas do Aperture foram notoriamente intensas no uso do sistema, requerendo bastante poder de processamento para rodarem, mas o Aperture 3 está bastante melhorado. Por 80 dólares é difícil encontrar muito do que reclamar.

Corel PaintShop Pro X5

  • $60 pela edição Básica; $70 pela edição Ultimate
  • Requisitos operacionais: Windows XP SP3 ou mais recente
  • www.corel.com

Se você busca especificamente por um programa alternativo ao Photoshop já pronto na caixa para Windows. o Corel PaintShop Pro X5 é um dos mais populares pacotes do planeta.

Nessa seleção essa é indiscutivelmente a melhor opção para artistas gráficos, já que pode criar vetores e ainda oferece interoperabilidade com as próprias ferramentas de pincel do Photoshop. Como é de se esperar, também oferece bem um arranjo completo de ferramentas de tratamento fotográfico, incluindo camadas, filtros, HDR one-click e outros filtros, ferramentas de retoque e muito mais suporte a RAWs do que qualquer um desses pacotes gratuitos (inclundo RAW 16-bit). A edição “Ultimate” do PaintShop Pro X5 custa apenas 10 dólares a mais do que a versão padrão, e inclui filtros do Nik Color Efex Pro 3.0 (os quais custam cerca de 150 dólares sozinhos, então é um bom negócio) e ferramentas de aprimoramento adicionais para retratistas.

DxO Optics Pro 8

  • $170 pela edição padrão; $300 pela edição Elite
  • Compatível com: Windows XP (SP3) e mais novo para suporte 32-bit; Windows Vista ou mais recente para suporte a 32- e 64-bit; Mac OS X 10.6 ou mais recente
  • www.dxo.com

Se você procura por correção de objetivas adaptada à sua câmera no seu programa de tratamento de RAWs, não procure menos do que o DxO Optics Pro.

Essa alternativa ao Lightroom possui um extenso banco de dados de combinações câmera/lente, que você pode ativer como ‘módulos’ para automatizar a correção de distorção, aberração cromática, nitidez, vinhetas e redução de ruído. A base de dados da edição Standard de combinações câmera/objetivas é construída para suportar qualquer coisa das point-and-shoot que produzem RAWs a câmeras DSLR de nível de consumo geral, enquanto a edição Elite serve melhor para aqueles que clicam com uma DSLR full-frame ou outros kits de nível profissional. O Optics Pro 8 demanda algum tempo para se acostumar, mas é uma ferramenta incrivelmente poderosa e suas correções de lentes realmente têm que ser vistas serem acreditadas. Esteja preparado para esperar por novas câmeras e módulos de lente a serem adicionados, embora a DxO esteja ficando melhor a este respeito.

GIMP 2.8

  • Grátis
  • Compatível com: Windows XP e mais recente; Mac OS X; Linux; Unix; BSD
  • www.gimp.org

GIMP é um projeto de código aberto (open-source) que custa absolutamente nada. Ele tem uma admirável replicação da série de recursos do Photoshop, quando usado para recompor e manipular suas fotos, aplicar efeitos, e cortar e redimensionar suas imagens.

O GIMP suporta edição de arquivos PSD, e seu arsenal de ferramentas não tem igual por seu preço: filtros, ferramentas de pincel, de texto, camadas, recursos de correção de distorção e de cores, e uma abundância de opções para corte, redimensionamento e efeitos.

Embora ele compartilhe de uma quantidade surpreendente de recursos com o muito mais caro Photoshop, o GIMP não passa de forma alguma de um recurso grosseiro. As queixas mais comuns com o GIMP é que ele não é tão “polido” ou fácil de usar como o Photoshop, nem iguala-se ao software de edição da Adobe quando se trata de recursos avançados e gerenciamento de cores (não-RAW 16-/32-bit ou suporte a CMYK, por exemplo).

O GIMP tem uma vigorosa seleção de plug-ins que deixam o seu conjunto de recursos ainda mais com cara de Photoshop, incluindo ferramentas tipo content-aware, amplo apoio formato RAW, e até mesmo uma versão modificada que parece e age mais como Photoshop, se você ficar com saudades de casa.

Paint.net