Home » Artigos » Fotojornalismo

Cidade de Los Angeles indeniza fotógrafos detidos 5/5 (1)

Fotógrafos detidos recebem indenização de 50 mil dólares da cidade de Los Angeles e transmite uma mensagem clara a todos: fotografar não é crime

Três fotógrafos que foram abordados e detidos por xerifes da cidade de Los Angeles por estarem fotografando locais públicos entraram com uma ação no ano de 2011 através da ACLU SoCal (algo como União Americana dos Direitos Civis do Sul da Califórnia) e só agora, 4 anos depois, conseguiram uma sentença favorável, e como foi favorável! A cidade de Los Angeles concordou em pagar uma indenização de 50 mil dólares aos fotógrafos Shawn Nee, Greggory Moore e Shane Quentin. Uma espécie de conselho de ética da cidade de Los Angeles entendeu que as autoridades teriam abusado do poder ao questionar pessoas por simplesmente fotografarem catracas de metrô, refinarias de petróleo e motoristas no trânsito da cidade.

american-civil-liberties-union-of-southern-california

Mais do que a indenização aos três fotógrafos, a vitória pode ser considerada de todos os fotógrafos daquela região já que a cidade de Los Angeles afirmou também que irá providenciar um treinamento específico de como interagir com fotógrafos que estejam fazendo cliques em vias públicas. Como o PetaPixel teve a felicidade de afirmar, LA mandou um claro recado a todos os interessados: fotografar não é crime. Óbvio que abusos podem existir de ambos os lados (a abordagem de policiais pode ser um pouco exagerada, mas também existem os fotógrafos que ultrapassam os limites do bom senso) mas em muitos casos é preciso que fique bem entendido que vias públicas podem ser fotografadas desde que não haja invasão de privacidade ou interferência na atividade profissional de quem quer que seja.

Para se ter ideia dos abusos, o fotógrafo Shane Quentin foi mantido em uma viatura durante longos 45 minutos apenas por ter fotografado refinarias (provavelmente fachadas). Greggory Moore foi acusado de “atitudes suspeitas” por estar fotografando motoristas no trânsito (imagino que sem ideintificar nenhum deles), enquanto Shawn Nee foi abordado várias vezes por policiais que estavam nas ruas e há, inclusive, um vídeo abaixo que mostra uma das abordagens. Enfim, esta história teve um final feliz, mas tantas outras acabam muito mal para os fotógrafos.

Via PetaPixel e ACLU

Agora que leu, avalie o artigo e deixe um comentário mais abaixo:

Gosta de algum dos artigos abaixo?

  • Mauricio Christovão

    De vez em quando a justiça é feita. Tardou um pouco(4 anos) ,mas não falhou…Aqui no Brasil tenho mais preocupação em não ser assaltado e perder o equipamento do que outra coisa.

  • Lisi João Fotografia

    aí sim!! rsrsrs quero ver isso no Brasil, nunca! kkk aqui fotógrafo acaba só se dando mal, paga impostos altíssimos e muitas vezes não é reconhecido. O que nos move mesmo é as noivas e casais que reconhecem e agradecem a cada casamento realizado, gratificante.

    • Pois é, eu mesmo já fui “convidado” a deixar de fotografar uma área pública e até escrevi algo sobre isso aqui na época. Mas a realidade é bem diferente do que aconteceu em Los Angeles, amanhã escreverei uma matéria em que o resultado é justamente o contrário do que se passou em LA.

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão Iniciar para conversar com o nosso suporte :)

Iniciar